Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 104 :: Fevereiro/2007 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

A POSSE DO PRESIDENTE E DOS GOVERNADORES

Cinco Estados com Ascendente em Peixes

Fernando Fernandes

As posses dos novos governadores de Goiás, Ceará, Bahia, Rio de Janeiro e Distrito Federal apresentam mapas com o mesmo Ascendente, em Peixes. Os mais dramáticos são os do Rio e do Distrito Federal, onde Sérgio Cabral e José Roberto Arruda enfrentarão tempos muito agitados.

Posses 2007: veja os mapas

Presidência da República | Amapá |
Acre | Bahia | Ceará | Distrito Federal | Goiás | Minas Gerais | Paraná | Pernambuco | Rio de Janeiro | Rio Grande do Sul | Santa Catarina | São Paulo |

Goiás

Inicialmente marcada para as 10h, a cerimônia da posse de Alcides Rodrigues (PP) como novo governador de Goiás sofreu um atraso de no mínimo 30 minutos. Como às 10h52 os sites dos jornais goianos O Popular e Diário da Manhã já anunciavam o encerramento da solenidade, pode-se calcular, com razoável dose de acerto, que a posse deve ter ocorrido por volta de 10h40.

Posse de Alcides Rodrigues como governador de Goiás - 01.01.2007, 10h40 HV (-02:00) - Goiânia, GO - 049w16, 16s40

O significado geral de todas as cinco posses que ocorreram com o Ascendente em Peixes encontra-se no final desta página. Sobre os casos específicos de Goiás e Ceará, cujas posses apresentaram um Ascendente nos primeiros graus do signo, há que observar o duplo favorecimento indicado pela presença de Júpiter como planeta mais próximo do Meio do Céu e pelo trígono entre a Parte da Fortuna em Leão e Júpiter em Sagitário.

Ceará

A cerimônia de posse do novo governador Cid Gomes (PSB), irmão do ex-governador e ex-candidato a presidente da República Ciro Gomes, estava marcada para iniciar-se às 9h (hora local). Segundo o jornal O Povo, de Fortaleza, a posse na Assembléia ocorreu antes das 9h30, enquanto a transmissão de cargo no palácio de governo teve lugar um pouco mais tarde. Para efeito de cálculo do mapa, consideramos o horário das 9h20. O Globo dá o horário de 10h da manhã, hora de Brasília (para o início da cerimônia, não para a posse propriamente dita), enquanto o Jornal do Brasil fala de uma cerimônia rápida e simples, reforçando a probabilidade do horário estimado.

Posse Cid Gomes - 01.01.2007, 9h20 (aproximado) (-03:00)
Fortaleza, CE - 038w30, 03s43

Júpiter cravado no Meio do Céu e regendo os dois ângulos mais importantes da carta representa um ponto de partida nada desprezível. Das cinco posses com Ascendente em Peixes, esta é certamente a que apresenta um mapa mais esperançoso.

Bahia

O novo governador, Jaques Wagner, foi empossado pela manhã, "logo depois das 9h30", segundo o jornal A Tarde, de Salvador. Para efeito de cálculo do mapa, consideramos o horário aproximado das 9h33.


Posse de Jaques Wagner, governador da Bahia - 01.01.2007, 9h33 (-03:00)
Salvador, BA - 038w31, 12s59 (fonte: A Tarde, Salvador)

No discurso de posse, na Assembléia Legislativa, Wagner comparou a vitória do PT na Bahia, que interrompe quase duas décadas de controle estadual pelo grupo de Antonio Carlos Magalhães, ao episódio histórico do 2 de julho de 1823, quando os baianos derrotaram as tropas portuguesas e contribuíram para consolidar a independência do Brasil. A cerimônia prolongou-se por toda a manhã. A transmissão do cargo, na Governadoria, ocorreu por volta de 12h30 (estava prevista para as 11h). Às 12h40 Wagner embarcou para Brasília, para participar da posse de Lula.

Diferentemente de Goiás e do Ceará, o mapa da posse na Bahia apresenta Urano e Lua - e não mais Júpiter - como planetas mais angulares. O governo de Jaques Wagner terá muita eletricidade no ar. A opinião pública estará atenta e exigente, assumindo às vezes uma atitude de franca reivindicação. Não está descartada a possibilidade de levantes populares e distúrbios de rua.

A carta natal de Jaques Wagner já foi analisada na edição de dezembro/2005 de Constelar.

Rio de Janeiro

Sobre a posse de Sérgio Cabral, Antonio Carlos Harres (Bola) faz as seguintes observações:

Às 10h58 Sérgio Cabral leu o compromisso, às 11h00 assinou o termo de posse e às 11h03 foi declarado empossado pelo presidente da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.

Às 11h03 o Ascendente é 14º48' de Peixes, com Urano a 11º33' de Peixes e o Nodo Norte a 18º46' de Peixes. Marte encontra-se a 18º49' de Sagitário na X, junto ao Meio do Céu a 14º38' de Peixes.

Posse de Sérgio Cabral - 01.01.2007, 11h03 HV - Rio de Janeiro, RJ
043w14, 22s54

A Lua em Gêmeos a 14º59' encontra-se na conjunção exata da casa IV e oposição a Marte e quadratura ao Ascendente. A Lua ativa também a quadratura de Júpiter, regente do Meio do Céu em quadratura a Urano.

Isso assinala, antes de tudo, que a violência urbana irá se intensificar no Rio de Janeiro, tornando-se algo semelhante aos insurgentes iraquianos, uma verdadeira guerra civil não declarada.

É possível que o governador recorra à intervenção militar ou de forças federais.

O Sol, encontra-se em sextil com Urano, o que é promissor para o desenvolvimento e a liderança do movimento astrológico no Rio de Janeiro, sede da CNA e do SINARJ, organizador do maior e melhor evento do país.

(em mensagem para a lista de discussão Zigurat em 01.01.2007)

Por outro lado, é possível vislumbrar alguns pontos positivos no mapa da posse de Cabral: Marte e Plutão estão na casa 10 sob o controle de Júpiter, regente da mesma 10 (o governante) e ocupando a 9 (justiça, leis). Isto pode significar um esforço bem sucedido de reagrupar as forças policiais e militares sob um comando centralizado e com base na Lei - algo que seria muito bem-vindo após os tristes oito anos de governo do casal Garotinho. A idéia de rigor e disciplina reforça-se com a presença da Parte da Fortuna na casa 6, ativando o trígono Saturno-Marte.

Sérgio Cabral pode ter sucesso na luta contra a violência caso administre a questão da segurança com absoluta seriedade e sem afastar-se dos limites judiciais. Se bem que as configurações sejam mais ou menos as mesmas para os cinco governadores que assumiram com Ascendente em Peixes, apenas Cabral no Rio e Arruda em Brasília apresentam mapas onde a Parte da Fortuna forma conjunção com Saturno, estabelecendo um foco bem definido na questão da disciplina do funcionalismo e na necessidade de preservação da cadeia de comando. Neste aspecto, qualquer deslize pode ter conseqüências muito sérias para ambos os governadores.

Já a Lua angular, no Fundo do Céu, regendo a casa 5 e oposta a Marte, pode indicar que a população continuará assustada e tensa com a violência urbana, que fará vítimas principalmente entre a população jovem, além de trazer grandes prejuízos à área do entretenimento e do esporte (a casa 5 rege as artes, as diversões e as competições esportivas). O contato tenso entre Urano no Ascendente, regente da casa 12, e a Lua no Fundo do Céu, regente da 5, pode significar também problemas de segurança durante a realização de grandes eventos esportivos, tais como conflitos promovidos por torcidas organizadas ou riscos capazes de comprometer o próprio cumprimento de programações previamente estabelecidas.

Como Marte rege a casa 2 da posse de Sérgio Cabral, sua oposição à Lua pode significar também a perda de receitas com atividades de esporte e lazer. Não é uma boa notícia para o Rio, que sempre dependeu muito do setor de entretenimento.

Estas observações valem, guardadas as devidas proporções, também para Brasília, onde a posse apresentou mapa quase idêntico, e, em menor escala, para a Bahia e Ceará - ao menos no que diz respeito aos problemas com torcidas organizadas.

A relação entre o Rio e Sérgio Cabral

Círculo interno e estrutura de casas: Fundação do Rio de Janeiro - 01.03.1565, 12h LMT
043w13, 22s54; planetas no círculo externo: Carta solar de Sérgio Cabral,
calculada para o horário-padrão das 12h - 27.01.1963, Rio de Janeiro, RJ.

Se bem que, administrativamente, a cidade do Rio de Janeiro não se confunda com o Estado do Rio de Janeiro que Sérgio Cabral vai governar, já observamos por diversas vezes que a combinação entre o mapa do governador e o da cidade é fundamental para compreender os vínculos entre o dirigente local e a população.

A carta de fundação do Rio foi analisada em Constelar na edição 24, de junho/2000, e também na edição 75, de setembro/2004. Outra hipótese de carta de fundação da cidade aparece na edição 59, de maio/2003. O mapa do Rio também é tema da edição 94, de abril/2006.

Sérgio Cabral Filho, aquariano nascido em 27 de janeiro de 1963 (horário não informado), apresenta um mapa com fortes contatos com a carta da fundação do Rio, em 01.03.1565. Tais contatos estendem-se ao longo de dois eixos: Leão-Aquário e Virgem-Peixes.

Sérgio Cabral tem uma conjunção Sol-Saturno em Aquário (um aspecto típico de administradores e políticos) sobre a conjunção Marte-Vênus do Rio. Marte de Sérgio Cabral, por sua vez, está em Leão, mesmo signo de Saturno do Rio, num interessante paralelismo. Duas oposições Marte-Saturno superpostas mostram que o governador não terá como escapar do enfrentamento daquilo que o Rio vê como seu maior problema: a existência de grupos organizados (Marte regendo a 11) que desafiam a autoridade constituída (Saturno).

Dependendo do horário de nascimento, a Lua de Cabral pode estar entre o final de Aquário e o início de Peixes. O estilo maneiroso do novo governador, seu "jogo de cintura", enfim, apontam para uma Lua pisciana, o que certamente a colocaria em contato ou com Júpiter em Virgem do Rio de Janeiro ou com a própria Lua carioca, também em Peixes. E mais: Júpiter em Peixes de Cabral está no Meio do Céu da cidade, sobre o Plutão carioca, e em relação simétrica com o Júpiter do Rio, que está em Virgem.

Esta combinação mostra por que a população elegeu o novo governador: o que ele simboliza é uma expectativa de distensão, crescimento e paz, um retorno à jovialidade (Jove = Júpiter) que sempre caracterizou o modo de ser carioca. Como o Sol do governador vitaliza a violência do Rio (Marte), as expectativas não se cumprirão sem uma boa dose de esforço e de conflito.

Sérgio Cabral estará à altura das expectativas? Isso só o tempo dirá. O que o mapa confirma é que o novo governador tem a marca do administrador somada a uma boa capacidade de agregar e negociar. Por outro lado, a oposição Lua-Plutão e as quadraturas de Netuno, se mal utilizadas, podem resultar em manipulação da opinião pública em benefício próprio ou em composições que tangenciam os verdadeiros problemas em nome de uma acomodação improdutiva. Resta torcer para que Cabral queira viver seu mapa no registro mais elevado, sem qualquer concessão. É tudo o que o Rio precisa.

Distrito Federal

A posse de José Roberto Arruda aconteceu depois das 11h20 (HV), horário em que chegou à Câmara Legislativa, e antes das 11h35, quando a cerimônia já estava praticamente encerrada. Ficamos, pois, com o mapa para o horário de 11h30. Já a transmissão de cargo ocorreu apenas algumas horas depois, por volta das 15h, no Palácio do Buriti.

Posse de José Roberto Arruda no governo do Distrito Federal
01.01.2007, 11h30 HV (-02:00) - Brasília, DF - 047w55, 15s47

José Roberto Arruda é casado com uma atriz e tem oito filhos, quatro deles adotivos. Mineiro de Itajubá, engenheiro, nasceu em 5 de janeiro de 1954, às 14 horas. Seu mapa, foi analisado por Constelar em 2001. Já o mapa da fundação de Brasília é tema de artigo na edição 71, de maio/2004.

Arruda está na política brasiliense desde 1991, quando foi Chefe de Gabinete e Secretário de Obras do governador Joaquim Roriz. Senador a partir de 1995, envolveu-no no escândalo da violação eletrônico do painel do Senado, em 2001, renunciando em maio daquele ano. No discurso de posse Arruda citou o episódio, lembrando que "se redimiu de um erro do passado" e prometendo enfrentar um dos mais sérios problemas do Distrito Federal: o parcelamento e loteamento de terras públicas.

A difícil configuração mostrando a Lua no Fundo do Céu, oposta a Marte no Meio do Céu e em quadratura com Urano no Ascendente, fala de um governo onde não faltarão conflitos e enfrentamentos. Pode haver um aumento do nível de violência no Distrito Federal, envolvendo exatamente ocupações de terras (favelas, invasões) e choques com grupos socialmente excluídos. De positivo, há uma boa possibilidade de entendimento com o funcionalismo (Saturno e Parte da Fortuna na 6 em trígono com Marte e Plutão na 10). Não é, contudo, um mapa que indique fluência.

Se tomar a iniciativa, Arruda enfrentará fortes resistências. Se omitir-se e governar burocraticamente, verá, da mesma forma, a opinião pública voltar-se contra ele. Para extrair o melhor de Marte e Plutão no Meio do Céu, melhor então que Arruda arregace as mangas e tente implementar o que prometeu na campanha.

Comparando as cinco cartas

Os novos governadores de Goiás, Ceará, Bahia, Rio de Janeiro e Distrito Federal compartilham o mesmo Ascendente (Peixes) e o mesmo Meio do Céu (Sagitário), assim como a mesma rede de aspectos planetários. Signos mutáveis nos ângulos sempre contribuem para maior flexibilidade dos instrumentos de gestão e maior variedade do repertório, seja da opinião pública (cujas exigências e preferências mudam com maior rapidez) seja do governante, cuja cartola sempre parece ter mais coelhos. As diferenças ficam por conta da maior ou menor proximidade de Urano, Júpiter, Lua e Marte com relação aos ângulos. Neste sentido, Alcides Rodrigues, de Goiás, e Cid Gomes, do Ceará, foram "premiados" com Júpiter mais angular e Urano não tão próximo do Ascendente. Jaques Wagner reúne ao mesmo tempo a imprevisibilidade de Urano e a ampla perspectiva jupiteriana, o que pode resultar numa combinação bastante interessante. Criatividade, ao menos, não faltará na Bahia. Já José Roberto Arruda e Sérgio Cabral terão pesados abacaxis para descascar. Os mapas de suas posses indicam não apenas um quadro de crises, mas o enfrentamento de situações verdadeiramente dramáticas. Quanto ao Rio de Janeiro, os prováveis motivos já são bem conhecidos. Quanto a Brasília, saberemos ao longo dos próximos quatro anos.

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores

Serra, Yeda, Aécio, Eduardo e Luiz Henrique
A posse de Lula
As posses no Paraná, no Acre e no Amapá



Atalhos de Constelar 104 - Fevereiro/2007 | Voltar à capa desta edição |

Fernando Fernandes - As posses do presidente e dos governadores: veja os mapas | Lula, refém de Algol | Amapá | Acre | Bahia | Ceará | Distrito Federal | Goiás | Minas Gerais | Paraná | Pernambuco | Rio de Janeiro | Rio Grande do Sul | Santa Catarina | São Paulo |

Edição anterior:

Presságios2007 - Previsões para o Brasil e o mundo
Fernando Fernandes - Presságios2007 | A insustentável leveza do ano novo |
Silvia Ceres - Presságios2007 | Uma panorâmica de 2007-2008 |
Viviana Rodriguez - Bolívia e Venezuela | Os poderosos chefões |
Raul V. Martinez - Presságios2007 | Éris na carta dos Estados Unidos |
Fernando Fernandes - O Brasil em 2006: sem avião e sem calcinha | O Brasil sem calcinha | O Brasil sem avião |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva