Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
  Edição 104 :: Fevereiro/2007 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

A POSSE DO PRESIDENTE E DOS GOVERNADORES

As posses no Paraná, no Acre e no Amapá

Fernando Fernandes

Três estados escolheram empossar seus governadores antes que o Ascendente chegasse a Peixes. Assim, o Amapá, o Acre e o Paraná ganharam mapas diferenciados. No Paraná, é Netuno quem dá as cartas.

Posses 2007: veja os mapas

Presidência da República | Amapá |
Acre | Bahia | Ceará | Distrito Federal | Goiás | Minas Gerais | Paraná | Pernambuco | Rio de Janeiro | Rio Grande do Sul | Santa Catarina | São Paulo |

Amapá

A posse no Amapá ocorreu ainda na madrugada, logo depois da comemoração do Ano Novo. O horário foi escolhido para que Walder Góes (PDT), governador reeleito, pudesse voar para Brasília, para assistir a posse do presidente Lula.

Posse de Walder Góes, governador do Amapá - 01.01.2007, 0h30 (-03:00)
Macapá, AP - 051w03, 00n02 (fonte: jornal A Tarde, de Salvador)

O mapa mostra uma ênfase em assuntos da casa 4 - significadora de assuntos domésticos e do ordenamento fundiário (uso do solo e do subsolo): Vênus, regente do Ascendente, está na 4, enquanto o Sol ocupa o Fundo do Céu. É o único mapa, aliás, em que o Sol se encontra angular, indicando uma possibilidade de destaque em assuntos internos, especialmente aqueles ligados à regularização de terras e reforma agrária. É possível também que jazidas minerais de grande valor sejam descobertas no Amapá durante o mandato. Contudo a figura do governante é aqui representada por uma inquieta Lua geminiana em oposição a Júpiter, ambos os planetas junto às cúspides das casas relacionadas ao movimento e viagens (casas 3 e 9). Provavelmente o Amapá terá um governador um tanto saltitante e ausente... Outra possibilidade é que Walder Góes venha a enfrentar problemas com o Judiciário.

Acre

A cerimônia de posse foi uma das primeiras do país e a solenidade iniciou-se em Rio Branco logo depois da meia-noite (hora local).

Em discurso interrompido três vezes pelo choro, o novo governador do Acre, Binho Marques (PT), foi empossado às 0h55 de hoje pelo presidente em exercício da Assembléia Legislativa do Estado, Helder Paiva. Antes de iniciar seu pronunciamento, ele pediu um minuto de silêncio pelas mortes de Chico Mendes, Wilson Pinheiro, Ivair Igino, João Eduardo, todos vitimados na luta pela posse de terras no Acre a partir dos anos 70. O seringueiro e líder ambientalista Chico Mendes, de quem Marques era assessor, foi citado sob lágrimas.

(site do jornal A Tarde, de Salvador, em 01.07.2007)

Posse de Binho Marques (PT) - 01.01.2007, 0h55 (-05:00)
Rio Branco, AC - 067w48, 09s58.

Binho é o apelido de Arnóbio Marques de Almeida Júnior. Seu pai (...) nasceu na Paraíba e chegou ao Acre em 1946 para trabalhar como técnico agrícola. (...) Em 1960, seus pais viveram um tempo em São Paulo, onde Binho nasceu, em 29 de outubro de 1962. Em 1968, sua família retornou ao Acre. (...) Pós-graduado em História da Amazônia pela Ufac, fez MBA - curso especial para formação de gestores -, com pós-graduação pela FIA-USP em parceria com o Banco do Brasil-Acre e mestrado em Educação, com dissertação sobre Planejamento e Gestão na Área de Educação - Reforma Educacional no Acre, pela UFRJ.

(site do jornal A Tribuna - Rio Branco, AC - 01.01.2007)

Provavelmente a posse no Acre foi a recordista em lágrimas no país: chorou o governador empossado, ao recordar sua trajetória política e ao homenagear Marina Silva e Chico Mendes; e chorou ainda mais o governador que deixava o cargo, Jorge Viana:

Já na condição de ex-governador do Acre, Jorge Viana despediu-se do governo, aos prantos, enquanto discursava. (...) Do início ao fim da fala, ele não parou de chorar. (...) À 1h58, Jorge Viana repassou a faixa governamental para o novo governador do Acre.

(site do jornal A Tribuna - Rio Branco, AC - 01.01.2007)

Marte e Plutão, os dois regentes da posse de Binho, encontram-se na casa 2, dos recursos, enquanto a Lua, regente do Meio do Céu e significadora do próprio governante, ocupa a oposta casa 8. O eixo 2-8 é o das finanças, dos recursos, da riqueza e de seu compartilhamento. Não é preciso pensar muito para descobrir que este será o foco da nova administração. Se Binho se sair bem na queda de braço com madeireiras e pecuaristas, terá muito a ensinar aos outros governantes da Amazônia sobre desenvolvimento sustentável (Plutão na 2 em trígono com Saturno na 10).

Paraná

Inicialmente marcada para às 9h, a solenidade sofreu um atraso de vinte minutos. Considerando o tempo necessário para a abertura da sessão e a execução de dois números musicais, é provável que a posse de Roberto Requião (PMDB) como governador reeleito do Paraná tenha ocorrido por volta de 9h35, horário escolhido para o cálculo do mapa.

Posse de Roberto Requião como governador do Paraná - 01.01.2007, 9h35 HV (-02:00)
Curitiba, PR - 040w15, 25s25

Requião é um dos três governadores que assumiu sob uma oposição Saturno-Netuno angular (os outros dois foram José Serra e Yeda Crusius, além do próprio presidente Lula). Contudo, Requião é o único que apresenta Netuno conjunto ao Ascendente da posse, em Aquário, posicionamento que dá a tônica geral de seu mandato e que condiz com seu discurso inaugural, onde assume o papel de vítima e declara-se um governante de esquerda, chegando a insinuar uma identidade com Hugo Chávez e Evo Morales.

O discurso de posse (...) foi marcado por agressões contra adversários políticos, grupos econômicos e veículos de comunicação. Com o tom incisivo de costume, o governador voltou a afirmar que governa para o povo e que seu governo é de esquerda.

Já em suas primeiras palavras, Requião deixou claro que não faria um discurso de reconciliação, como teria sido sugerido por colegas. "Possivelmente nenhum outro governador tenha sido exposto de forma tão desumana, desapiedada e mesquinha", disse ao se referir ao último processo eleitoral.

O desempenho apertado do governador reeleito nas urnas (...) seria resultado de uma campanha agressiva contra sua gestão: "Discursavam com sangue na boca e um punhal entre os dentes".

Entre os culpados para a degradação de sua imagem, Requião citou grupos econômicos que financiaram seus adversários por terem sido contrariados nos últimos quatro anos. Neste período, o governador entrou em choque com bancos privados, ao tirar as contas de funcionários públicos do Itaú, e concessionárias de pedágio, objeto de pelo menos 40 ações judiciais. (Gazeta do Povo de 02.01.2007)

Tudo isso condiz com Netuno no Ascendente da posse (o mártir) sofrendo a oposição de Saturno na 7 (os inimigos que fazem a oposição "desumana, desapiedade, mesquinha"). Observe-se também a presença do exagerado Júpiter e do enfático Marte em Sagitário na casa 10, que mostra o estilo do governante.

Entre outros significados, Netuno representa a névoa, a confusão, a falta de rumo. Com Netuno como planeta mais angular, Requião corre o risco de andar em círculos e atingir poucos resultados, se bem que, por outro lado, seja o governador mais apto a levantar a bandeira de novas utopias (Netuno em Aquário) e iniciar projetos realmente inspirados na área da gestão pública. Acrescente-se que Requião já é, por definição, um tipo netuniano (três planetas em Peixes), conforme revela sua carta solar.

Roberto Requião, carta solar - 5.3.1941 - Curitiba, PR - 040w15, 25s25
Carta calculada para o horário-padrão das 12h.

Requião pode ser considerado um fenômeno eleitoral, já que, além de ter sido prefeito de Curitiba e senador, governará o Paraná pela terceira vez, um feito inédito. Advogado, jornalista e formado em Urbanismo pela FGV, nasceu em Curitiba no dia 5 de março de 1941, filho do médico e ex-prefeito de Curitiba Wallace Thadeu de Mello e Silva.

Apesar de pisciano, é um tipo "duro na queda" (nasceu sob uma conjunção Saturno-Júpiter em Touro em trígono com Marte em Capricórnio) e com suficiente senso de realidade para manter-se na selva da política. Seus traços de personalidade mais conhecidos são o destempero emocional e a agressividade verbal, que combinam com as variações de humor de Peixes e com a quadratura Lua-Mercúrio. Tudo isso estará ainda mais enfatizado durante a fase inicial de seu novo mandato, pois o imprevisível Urano transita neste início de 2007 sobre o Sol de Requião. O governador do Paraná ainda cuspirá muitos marimbondos.

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores

Cinco Estados com Ascendente em Peixes
Serra, Yeda, Aécio, Eduardo e Luiz Henrique
A posse de Lula



Atalhos de Constelar 104 - Fevereiro/2007 | Voltar à capa desta edição |

Fernando Fernandes - As posses do presidente e dos governadores: veja os mapas | Lula, refém de Algol | Amapá | Acre | Bahia | Ceará | Distrito Federal | Goiás | Minas Gerais | Paraná | Pernambuco | Rio de Janeiro | Rio Grande do Sul | Santa Catarina | São Paulo |

Edição anterior:

Presságios2007 - Previsões para o Brasil e o mundo
Fernando Fernandes - Presságios2007 | A insustentável leveza do ano novo |
Silvia Ceres - Presságios2007 | Uma panorâmica de 2007-2008 |
Viviana Rodriguez - Bolívia e Venezuela | Os poderosos chefões |
Raul V. Martinez - Presságios2007 | Éris na carta dos Estados Unidos |
Fernando Fernandes - O Brasil em 2006: sem avião e sem calcinha | O Brasil sem calcinha | O Brasil sem avião |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva