Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 130 :: Abril/2009 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

FOTOPREVISÃO PARA O MERCADO FINANCEIRO

A fulminante morte de uma multinacional

Hanna Opitz

Com base na técnica de análise de símbolos - no caso uma fotografia que circulou o mundo - Hanna Opitz mostra como o cosmo anunciou o início da grande crise econômica e prevê a data de falência de mais um gigantesto conglomerado.

Você quer saber qual é a previsão de duração da crise? Olhe para o céu, ele sempre tem a resposta. Caso a sua resposta seja: ah, mas eu não estudei astrologia, ainda sou leigo no assunto - olhe para esta foto; ela foi a mensagem que o cosmo enviou a nós, humanos, para que pudéssemos saber o que está por vir.

Capa Daily MailComo toda boa foto, esta também correu o mundo e foi publicada em diversos jornais. Ao lado, a página da seção de viagens da versão online do tradicional jornal inglês Daily Mail, em que a foto da bandeira americana contra o pano de fundo de um céu tempestuoso foi destaque em meados de 2008.

No artigo Os símbolos que indicam o futuro, escrito há alguns anos, ensinei como é que se lêem imagens. Disse também que nós brasileiros temos o dom / a missão de aprender a ler símbolos, de conhecer semiótica, já que no mapa da Independência do Brasil o Nodo Norte  está em 14º de Aquário, que, de acordo com Charubel (astrólogo do século XIX, que recebeu mediunicamente o significado de cada grau do Zodíaco), significa: "a pessoa deverá prestar atenção para aquelas impressões que o mundo acha tolas, mas através das quais o divino fala às pessoas".

A imagem que vemos abaixo foi divulgada pela internet em julho de 2008. E o que vemos? O símbolo de um país captado de forma inusitada. Uma bandeira é o símbolo máximo de um país.  É um microcosmo, que, analogicamente, é igual ao macrocosmo; neste caso, os Estados Unidos.

O fotógrafo foi extremamente feliz em conseguir captar este momento.
E o que simboliza? Que um (e mais) raio(s) estava(m) para cair nos Estados Unidos (e em todo o planeta). E como podemos saber isso? O cosmo sempre nos envia uma imagem simbólica do que está por vir algum tempo antes de um grande acontecimento “ancorar” na terra... O que acontece no microcosmo, também acontecerá no macrocosmo. 

Se você quiser, pegue agora uma régua, transforme centímetros em dias e você verá o que pode ser previsto com auxílio desta imagem.

O mastro que segura a bandeira representa o dia da foto, 01/07/2008.

Raio sobre a bandeira

Acima, detalhe ampliado da foto publicada em diversos veículos de comunicação
a partir de julho de 2008. Submetemos a foto a um filtro
para destacar o que interessa: o desenho dos raios.

O espaço em centímetros, entre o mastro e o primeiro raio, corresponde a setenta e seis dias. O primeiro raio caiu em 15/09/2008. Foi o dia em que o Banco Lehman Brothers anunciou concordata. É o raio mais forte; foi o grande susto. Se você reparar, este raio tem algumas ramificações, que alcançam até antes do mastro, ou seja, a crise já estava se anunciando dois meses antes de a foto ser tirada.

Lehman BrothersO anúncio da crise: manchete do The New York Times, de 14.09.2008, anuncia a quebra do Banco Lehman Brothers, quarto maior dos Estados Unidos, e a venda de outro gigante, o Merril Lynch.

Indo na direção da direita, o futuro, você observará que, entre abril e maio, um novo raio está para cair. Usando regra de três, você consegue calcular o tempo: 29 ou 30 de abril de 2009. Nestes dias me parece que teremos outra quebra. Uma multinacional de peso fechará as portas. Fim. Não dará mais para recuperar o prejuízo. Consequentemente, haverá repercussão no mundo.

No meio de tantos simbolismos, um pouco de análise astrológica. Podemos esperar muita confusão e desistências em nível mundial nos últimos dias de maio deste ano. Isto porque Quíron e Netuno, em trânsito, entram, ao mesmo tempo, do ponto de vista da Terra, em movimento retrógrado. Significam, entre outras coisas, confusão, abrir mão. Ao mesmo tempo, Plutão, também em trânsito, faz conjunção ao Netuno radical brasileiro. Como ambos estão em quadratura no mapa natal, o momento será extremamente tenso.  Pode significar sérios problemas no abastecimento de gás ou petróleo. Existe a possibilidade de um contrato ser desfeito nestes dias.

Voltando à foto, continue a medir com a régua e calcule você mesmo em que dias o segundo e o terceiro raio deverão cair. Para mim, parece que o terceiro raio cairá em final de julho, começo de agosto. Repare que ele toca o solo, tal como os citados anteriormente. Entre esses dois, há um outro raio, mas que não chega a tocar no solo. Como não cai na terra, o acontecimento não chega às vias de fato.
Os raios menores que acompanham o segundo raio cairão por aproximadamente 180 dias (até perto do final de outubro 2009), tempo em que a crise estará mais forte. Aí, os raios cessam e é tempo de consertar os estragos causados. Uma tempestade pode ser assustadora, mas, depois que ela passa, o ar sempre fica mais leve.

Lembremo-nos que crises são grandes oportunidades de crescimento... E, por falar em crescimento, o mapa do Brasil indica excelentes oportunidades para que saiamos fortalecidos da crise, deixando de ser o país do futuro para sermos uma das grandes potências mundiais. Se o Brasil fizer a lição de casa, a colheita virá a partir de 16.09.2011! 2012 e 2013 serão, então, anos muito auspiciosos!


Relatório banco LehmanA próxima vítima

Um primor de arrogância: a capa do relatório anual 2007 do banco Lehman Brothers destaca o nome da instituição sobre um fundo com as bandeiras dos principais países onde mantinha investimentos. Até poucos anos, nomes como Lehman Brothers, Merril Lynch, Arthur Andersen, AIG, Wachovia e Citibank eram sinômino de solidez e oportunidades de crescimento. Uma a uma, essas multinacionais vêm sendo fulminadas pela crise. Algumas desapareceram, outras arrastam-se em situação próxima da insolvência. Quem será a próxima vítima?


Leia outros artigos de Hanna Opitz.

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar | Voltar à capa desta edição |

Dulce Figueiredo - Plutão em Capricórnio | Jerusalém e o simbolismo do centro do mundo |
Raul V. Martinez - Presságios 2009 | Previsões 2009-2011 | Segundo semestre: o quadro se agrava |
Entrevista - Presidentes do Sinarj revelam | Como fazer um simpósio sem arrancar os cabelos |
Palestrantes chupa-público e a incrível história da mulher-tartaruga |
Hanna Opitz | Fotoprevisão para o mercado financeiro | A fulminante morte de uma multinacional |

Edições anteriores:

Niso Vianna - A crise econômica mundial | Muito mais do que uma marolinha |
Raul V. Martinez - Testando a chave secreta da Astrologia | Torres gêmeas, terremoto e um amor de carnaval |
Valeria Bustamante - João do Rio | O mais carioca dos cariocas | Da Belle-Époque ao Rio contemporâneo |
Fernando Fernandes - Obama e o imaginários dos desenhos animados | Barack Obama. Mas pode me chamar de Bob Esponja. |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva