Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 96 :: Junho/2006 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

CONFRARIA DOS ASTRÓLOGOS ANDANTES

De volta ao planeta dos macacos

Equipe de Constelar

Aconteceu em 13 de maio de 2006 a primeira caminhada da Confraria dos Astrólogos Andantes. Veja as fotos e baixe o arquivo de áudio para acompanhar a discussão sobre determinismo e livre arbítrio no atendimento astrológico.

A Confraria dos Astrológos Andantes é um grupo informal e totalmente aberto cuja proposta é oxigenar o corpo e a mente combinando caminhadas ao ar livre com bate-papos astrológicos. Veja aqui como funciona a idéia e, se você quiser organizar um grupo em sua cidade, basta seguir o mesmo calendário das caminhadas no Rio de Janeiro e mandar as coordenadas para divulgação em Constelar.

Na hora marcada para quase ninguém havia aparecido no ponto de encontro, na Praia Vermelha. A chuva durante a noite e o tempo ainda incerto assustavam muita gente. Às nove da manhã ainda não havia condição de sair. A chuva retornou, e quem apareceu teve de correr para buscar abrigo sob as árvores. Quinze minutos depois o tempo finalmente abriu e lá se foram os astrólogos dispostos a enfrentar a natureza e seus terríveis perigos.

A trilha entre a encosta do Pão de Açúcar e o mar, apesar de não ser longa, apresenta grande variedade de paisagens.
À esquerda, o grupo que participou da atividade de estréia da Confraria dos Astrólogos Andantes.
O pássaro vermelho parece brincar de esconde-esconde e não se deixa fotografar.  
No meio da discussão sobre livre arbítrio e determinismo surge o galo, legítimo representante da energia marcial.  

A escolha da região da Praia Vermelha como local de lançamento da proposta da Confraria dos Astrólogos Andantes tem uma carga altamente simbólica. Dali se observa a entrada da Baía de Guanabara, por onde passou a esquadra portuguesa de Estácio de Sá para fundar o Rio de Janeiro. A primeira fortificação da "Mui Leal e Heróica Cidade de São Sebastião" surgiu algumas centenas de metros além do fim da trilha, no trecho onde hoje se encontra instalado um forte militar. O toque netuniano, tão forte no mapa de fundação do Rio, também domina esta paisagem.

O que caracteriza o caminho do Bem-Te-Vi é o contraste entre a força das ondas, que batem incessantemente na base do paredão, e a imponência do costão do morro da Urca, que sobe quase verticalmente até a estação do bondinho. Para quem acha que signos de Água são "frágeis", dez minutos observando a turbulência dessas águas podem contribuir para dar outra noção do que significam Câncer, Escorpião e Peixes.

Contudo, a grande atração do local são os animais, a começar pelos micos que descem das árvores e chegam até bem perto dos visitantes à espera de alguma guloseima. Micos à beira-mar são bem um retrato do Rio de Janeiro, cidade que nasceu com a Ascendente em Gêmeos (macacos, em geral) e Sol, Lua, Plutão e Mercúrio em Peixes (o oceano).

Além dos micos, é possível encontrar também diversas espécies de pássaros, além de - caso raro no Rio de Janeiro - galinhas que passeiam à vontade na via pública sem correr o risco de ir para a panela. Mas quem mereceu as melhores fotos foi a família de aranhas acrobatas. A maior delas, aliás, parecia ter saído diretamente de um filme de Tim Burton: a cabeça dela não lembra uma caveira?

A discussão astrológica, feita à beira-mar num larguinho quase no final da trilha, foi conduzida por Cristina Machado e Carlos Hollanda, contando também com algumas intervenções de Dimitri Camiloto, Fernando Fernandes e do psicólogo Pedro Ribeiro. Cristina Machado levantou a questão do determinismo no discurso astrológico: segundo ela, o astrólogo tem tendência a utilizar seu saber de forma autoritária, no estilo 'você é assim'. Como a astrologia é fruto de uma busca de padrões na natureza e no cosmo, é preciso estar muito atento para não cair nessa prática.

A discussão completa está disponível para download em arquivo de áudio (você pode ouvi-lo no Windows Media Player). Alertamos apenas que, para não deixar o arquivo muito pesado, foi utilizada uma compressão bastante alta, com alguma distorção na voz dos participantes. Mesmo assim - e apesar do forte ruído de fundo das ondas do mar - o conteúdo é perfeitamente compreensível.

Carlos Hollanda, Cristina Machado e Dimitri Camiloto - todos, aliás, integrantes do grupo Academia Celeste, uma espécie de confraria sedentária que reúne astrólogos com inserção no mundo acadêmico.

Baixando o arquivo de áudio

O arquivo tem 908kb e duração de aproximadamente 40 minutos. Para baixá-lo, clique no link e informe a senha fornecida no Boletim Astroletiva. Se você não é cadastrado na lista Astroletiva-Boletim, pode fazê-lo agora mesmo. Ao completar o cadastramento você receberá a senha de imediato, automaticamente.

Baixar o arquivo de áudio

No arquivo você ouvirá as vozes de, pela ordem: Cristina Machado, Carlos Hollanda, Fernando Fernandes (intervenção rápida), Dimitri Camiloto (falando de Astrologia Mundial) e Pedro Ribeiro.

Outros textos da Equipe de Constelar.



Atalhos de Constelar 96 - Junho/2006 | Voltar à capa desta edição |

Angela Brainer & Equipe do SINASPE - As fotos inéditas do eclipse de 29 de março | O SINASPE em Natal | A aurora antes do eclipse |
| O dia se transforma em noite | Após o eclipse |
Valeria Bustamante - Netuno oposto a Urano? | Sinto muito, não entendi... | O jogo dos comportamentos desconfortáveis |
| Caça-palavras de Urano e Netuno |
Equipe de Constelar - Confraria dos Astrólogos Andantes | De volta ao planeta dos macacos |
Alexey Dodsworth - O X da Questão | Marte Ataca! |
Fernando Fernandes - Em cima dos fatos | A morte de Bussunda |
Dimitri Camiloto - Em cima dos fatos | MLST invade Congresso Nacional |
B. R. Rodrich - Mitologia e Astronomia: Varuna ou Oceanus | Um corpo celeste além de Plutão |
Oceano, um antigo rei do universo? | Efemérides do planetóide Varuna |

Edição anterior:

Alexey Dodsworth - A estranha Astrologia do Bom Comportamento | Levando burros nas costas |
Fernando Fernandes - Astrologia e Política | Bolívia, da humilhação à esperança | Evo Morales, um índio cheio de gás |
Angela Scnhoor - Enfoques didáticos | A Astrologia e a Psicologia de Jung |
Fernando Fernandes - Astrologia e cultura de massa | Belíssima e a rebelião do PCC |
Fernando Fernandes - Astrologia e Literatura | Código Da Vinci, um best-seller de Plutão |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva