Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 122 :: Agosto/2008 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

ASTROLOGIA MUNDIAL

A Grande Depressão da década de 1930

Niso Vianna

A Grande Depressão dos anos 30 foi um dos piores momentos do século XX para os Estados Unidos e para o resto do mundo. Em 2010 teremos de novo configurações astrológicas semelhantes. Estamos às vésperas de outra crise?

Desempregados 1933

Depois da euforia dos anos 20, a Grande Depressão: em 1933, desempregados
fazem fila em Detroit para ganhar uma refeição gratuita.

Cenário após a Primeira Grande Guerra

Na década de 20, os Estados Unidos prosperavam fortemente. Com os avanços tecnológicos e a impulsão das bolsas de valores, os industriais se capitalizavam e mecanizavam as fábricas. As pessoas investiam em ações e estavam em euforia.

Os produtores rurais, tomados por euforia com a reabilitação dos mercados europeus, foram os primeiros a quebrarem. Não conseguiram exportar tudo o que produziram, e os altos custos de armazenagem para os grãos e o endividamento levaram a falências em massa.

Houve desabastecimento e os industriais não conseguiam desovar seus estoques. Com isso, também não conseguiam pagar seus empréstimos. Correram para vender suas ações para conseguir dinheiro. O preço das ações caiu.

A população, ao ver o preço das ações caírem, em pânico, tentou vender suas ações também. Eram muitas posições à venda e não havia compradores suficientes. Em um único dia, o preço das ações chegou a cair 80%. Assim deu-se o Crack da Bolsa de Nova York.

Sob o ambiente de incerteza, há o corte no consumo de supérfluos. A população se impõe austeridade para pagar empréstimos tomados e parcelas devidas. Como conseqüência, há queda no setor comercial e recessão industrial. Nos anos subseqüentes, o desemprego atinge 25% da população.

PIB cai à metade

Em 1929, os produtos industrializados somavam 104 bilhões de dólares nos EUA. Em 1933, esse número cai para 56 bilhões de dólares. Há redução salarial e deflação por excesso de oferta. Os preços dos não-perecíveis cai 25%. Os produtos agropecuários têm os preços reduzidos em 50%.

New Deal

Em 1933, a recessão atinge o seu ápice. O presidente Roosevelt implanta o New Deal. A partir de então, a economia tem uma lenta e gradual recuperação.

Fatos astrológicos associados

EUA - carta radical

Declaração de Independência dos Estados Unidos - 4.7.1776, 2h20 (-05:00) - Filadélfia, Pensilvânia - 075w10, 39n57.
NOTA: o autor utiliza a hipótese da Declaração da Independência às
2h20 da madrugada, com Ascendente em Gêmeos. Não há consenso sobre o assunto.
Muitos autores preferem horários em torno das 17h, com Ascendente
em Sagitário, havendo também alguns defensores de Ascendentes
em Escorpião e Virgem.

Em dezembro de 1929, Saturno em movimento direto faz oposição exata a Vênus a 2º21' em Câncer do mapa dos EUA. Ao mesmo tempo, Urano está a um grau e meio de distância de uma quadratura exata a Júpiter a 5º47' em Câncer do mesmo mapa (Urano está a 7º27' de Áries).

Depressão 1

Declaração de Independência dos Estados Unidos - 4.7.1776, 2h20 (-05:00) - Filadélfia, Pensilvânia - Círculo externo: planetas em 19.12.1929.

Trânsitos de julho de 1930

No dia 26 temos o recessivo aspecto de Júpiter em Câncer em oposição a Saturno em Capricórnio no 6º grau, afligindo exata e diretamente a conjunção Vênus-Júpiter do mapa radical dos EUA, onde Júpiter está a 5º47' de Câncer.

Trânsitos de setembro de 1930

  • Marte em conjunção com Júpiter – 17º de Câncer.
  • Plutão a 20º de Câncer.
  • Saturno a 5º de Capricórnio (oposto a Júpiter radical dos EUA).
  • Urano a 13º de Áries ( em quadratura ao Sol radical dos EUA).

Trânsitos em dezembro de 1930

  • Saturno em Capricórnio em quadratura a Urano a 11º de Áries.
  • Júpiter forma conjunção a Plutão em Câncer.
  • Saturno em Capricórnio e Urano em Áries estão quadrando a conjunção Júpiter-Plutão.

Dezembro de 1930

Trânsitos em 8 de dezembro de 1930 sobre o mapa dos EUA.

A tensão planetária aflige o mapa dos EUA. Urano e Saturno em trânsito estão afligindo o Saturno radical a 14º de Libra e o Sol radical a 12º de Câncer do mapa dos EUA. Júpiter e Plutão estão em uma conjunção aberta em Câncer com o Sol dos EUA e em quadratura com Saturno Natal em Libra do mesmo mapa.

Trânsitos de 1931 - Ocorrências de Saturno em quadratura a Urano (no 17º grau), afligindo o Sol radical dos EUA. Plutão a 22º de Câncer.

Trânsitos de 1932 - Júpiter em Leão oposto a Saturno em Aquário (aspecto bastante recessivo). Urano tensionando Plutão (relacionado à ascensão de regimes altamente autoritários).

Depressão 1932

Trânsitos sobre o mapa dos Estados Unidos em 8 de abril de 1932.

Trânsitos de 1934/1935 - A crise se atenua:

  • Júpiter em trígono com Saturno (Libra e Aquário, respectivamente, em março de 1934).
  • Saturno em sextil a Urano (abril a junho de 1934 e janeiro de 1935)

Conclusão

À medida que os aspectos tensos se desfazem e outros mais positivos se formam, a crise se ameniza e cede lugar a tempos melhores. Os aspectos tensos formados no início da década de 1930 afligiram os mesmos pontos que serão ativados em 2010 (ênfase na conjunção Vênus-Júpiter do Mapa dos EUA).

2010, uma crise a caminho

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar | Voltar à capa desta edição |

Niso Vianna - Astrologia Mundial | A Grande Depressão da década de 30 |
Niso Vianna - Previsões para Brasil e Estados Unidos | 2010, uma crise a caminho |
Equipe de Constelar - Eventos | O que anda na boca do astrólogo brasileiro | Os planetas que não dão IBOPE |
Fernando Fernandes - Astrológica 2008 | Com quantos clipes se conta uma história |
Alexey Dodsworth - Dorival Caymmi | É doce morrer no mar |

Edições anteriores:

Astroteste - Gente que vale um mapa | Douglas Carrara, o antropólogo |
Ana Maria González -
Resenha de livro | Frutiger e a Astrologia, pseudociência de sinais e símbolos |
Equipe de Constelar -
GeA 2008 | Trocando figurinhas com Los Hermanos |
Hollanda, Dimitri, Fernando e Lúcia Torres |
Ensino de Astrologia na Argentina | As duas maiores escolas do continente |
Gregório José Pereira de Queiroz
- As qualidades primitivas | O cerne movente da vida |
| Identificar linhas de força ou prever fatos? |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva