Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 108 :: Junho/2007 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

URANO EM PEIXES NA HISTÓRIA DO BRASIL

Ventania sobre Pindorama:
os antropófagos estão de volta

Fernando Fernandes

Um olhar na história do país revela que todos os trânsitos de Urano em Peixes sempre trazem à tona o confronto violento do antropófago contra a autoridade constituída. Do selvagem tapuia à guerrilha urbana do PCC, Urano em Peixes é tempo de armas em punho e corações acelerados.

Glória aos piratas
às mulatas
às sereias
Glória à farofa
à cachaça
às baleias
Glória a todas as lutas inglórias
que através da nossa história
não esquecemos jamais
Salve o navegante negro
que tem por monumento
as pedras pisadas do cais

(O Mestre-sala dos Mares, João Bosco e Aldir Blanc)

Ventania sobre Pindorama é uma tentativa de entender, com base nos ciclos precedentes, o que poderia acontecer com o Brasil durante o trânsito de Urano em Peixes iniciado em 2003 e que se estenderá até 2010.

Este trabalho foi apresentado no Congresso Astrologia, Liberdade e Transformação, acontecido nos dias 22 e 23 de março de 2003, em São Paulo, para marcar a entrada de Urano em Peixes. As dez transparências então utilizadas estão reproduzidas neste artigo - sem qualquer alteração de conteúdo - na forma de quadros em fundo azul ou verde, ao que se agregaram comentários que ampliam e contextualizam os tópicos de cada tela.

Na ocasião, a palestra antecipou claramente o quadro de convulsão social que tendia a agravar-se a partir daquele momento, podendo levar a situações de guerrilha urbana ou de eclosão de atos de terror. Assinalou também que este quadro de radicalização é uma constante no Brasil durante os trânsitos de Urano em Peixes. A análise do passado deixava no ar a esperança: por mais violência que houver ao longo desta década, novos tempos, mais construtivos, virão após a entrada de Urano em Áries, em 2010.

Vamos às telas apresentadas na palestra de 2003, seguidas de comentários atuais:

Algumas analogias gerais:

Urano em Peixes (Júpiter/Netuno)

  • Rupturas ideológicas ou ampliação do quadro de referências.
  • Ampliação de horizontes da imaginação.
  • Planeta e signo remetem ao coletivo.

Esfera de manifestação típica:

  • ideologia
  • imaginário da coletividade
  • estética / correntes artísticas

Reverbera processos coletivos desencadeados pela conjunções Urano-Júpiter e Urano-Netuno imediatamente anteriores.

Comentários:

A passagem de Urano em Peixes tem um sentido análogo ao das conjunções de Urano com os dois regentes desse signo, Júpiter (regente tradicional) e Netuno (regente moderno). Júpiter é gasoso, expansivo, e, quando em conjunção com o renovador Urano, sempre traz à tona um certo grau de turbulência e explosões de rebeldia. É um aspecto um tanto adolescente, irreverente e provocador.

Já Urano e Netuno em conjunção expressam a união de princípios invisíveis e de alcance coletivo. Todas as conjunções Urano-Netuno estão associadas a momentos de transformação ideológica na sociedade, marcando as crises de grandes religiões ou de sistemas políticos.

Urano em Peixes ecoa, portanto, todas estas possibilidades: ruptura ideológica, ampliação de horizontes, agitação, desestruturação (nem Urano nem Peixes têm compromisso com estruturas estáveis), movimentos coletivos que agem como marés (ou maremotos), desarrumando ou destruindo o que encontram pelo caminho. É como se uma parte do cardume se destacasse do grupo e resolvesse enfrentar a correnteza, criando situações conflitivas.

Este o sentido geral. Há que ver agora como o trânsito de Urano pelo signo de Peixes interage especificamente com os mapas do Brasil.

BRASIL

Para o Brasil, Urano em Peixes tem duplamente o sentido de casa 1:

  • Descobrimento: Urano em 29º Aquário
  • Casa 1 Independência: final de Aquário e quase totalidade de Peixes

Adicionalmente, Urano:

  • Ocupa a 11 da Independência;
  • Ocupa e rege a 5 do Descobrimento (conjunção Urano-Lua).

Sentido geral:

  • Projetos e ações de renovação político-ideológica em confronto com a visão de mundo das elites.

Comentários:

Os diversos mapas que retratam momentos importantes no processo histórico de um país costumam ter um fio condutor - uma espécie de tema subjacente que se repete aqui e ali, reiterando sempre o mesmo clima. É o que ocorre com o Brasil, onde encontramos Urano e Plutão no mapa do Descobrimento ocupando praticamente a mesma posição do Ascendente e do Meio do Céu da Declaração de Independência, 322 anos depois. É como se Urano e Plutão já estivessem ali "marcando os lugares" e fixando o molde da permanente vinculação dos destinos do país aos signos de Aquário e Escorpião.

A conseqüência direta é que, sempre que Urano chega aos últimos graus de Aquário e ingressa em Peixes, reativa o Urano do mapa do Descobrimento e, ao tocar também a Lua, "eletriza" as massas e instaura o clima propício para grandes movimentos sociais.

Urano em Peixes afeta a casa 5 do mapa do Descobrimento do Brasil
(22.4.1500, 16h53 LMT - litoral ao largo do Monte Pascoal, BA).
Neste passo, faz conjunções com Urano do Descobrimento, no final de Aquário,
depois com a Lua, quadratura com Vênus e conjunção com Júpiter.

Ao afetar a casa 1 do mapa da Independência - e fazer, durante seu trânsito de sete anos, quadratura com Lua e Júpiter em Gêmeos e oposição a Sol e Mercúrio em Virgem - Urano mexe poderosamente com a auto-imagem do país e com a disposição de seu povo, que tende a manifestar-se com maior agressividade, rebeldia e espírito de constestação.

Por estar presente na casa 11 da Independência, Urano é também um significador do Congresso Nacional e de partidos políticos, que tendem a estar em evidência durante o trânsito (e por evidência entenda-se: envolvidos em muitas polêmicas e situações difíceis).

Ao mesmo tempo em que afeta a casa 5 do mapa do Descobrimento,
Urano em Peixes cruza a casa 1 do mapa da Independência, formando quadraturas
com Lua-Júpiter em Gêmeos e oposição a Sol e Mercúrio em Virgem.

Por outro lado, por estar presente na casa 5 do mapa do Descobrimento, Urano, junto com a Lua, é também um significador dos "filhos da terra", dos brasileiros natos ou adotivos que se opuseram à dominação portuguesa e, de alguma forma, contribuíram para criar aos poucos uma consciência nativista.

A combinação destes significados costuma manifestar-se sob a forma de movimentos que se opõem aos projetos e à visão de mundo das elites. Ao longo da história, tais movimentos assumiram diversas roupagens, condizentes com a realidade social, econômica e cultural de cada período. O que há em comum entre eles é sempre a eclosão da violência, trazendo inquietação e colocando em risco a possibilidade de convívio entre classes e grupos de interesse divergentes.

BRASIL - TRÂNSITOS DE URANO

Sempre que Urano retorna à posição do Descobrimento e penetra em Peixes, pode ocorrer:

  • Rejeição de um certo "projeto de país" imposto pelos grupos hegemônicos;
  • afirmação violenta de um grupo ou classe social até então excluído, de uma etnia ou de uma corrente de pensamento, rechaçada também violentamente;
  • Radicalização de posições: freqüentemente, barbárie, guerrilha e terrorismo;
  • Ao mesmo tempo, utopias generosas, que reforçam a idéia de "país do futuro";
  • Criatividade nativa, em oposição aos modelos importados adotados pelas classes hegemônicas.

Comentários:

A classe hegemônica, ou os grupos de interesse que estão momentaneamente no poder, sempre tendem a impor as regras da política econômica e tributária, sem falar na forma e sistema de governo e nos valores e crenças que deverão ser seguidos pelo restante da população. Isto é verdade desde que o mundo é mundo, e tal imposição sempre gera algum grau de resistência ou de reação. No caso brasileiro, durante os trânsitos de Urano em Peixes a rejeição ao modelo dominante sempre se agiganta e se torna mais violenta, especialmente nos três trânsitos posteriores à Independência. Grupos até então sem espaço de representação na sociedade tentam conquistar um lugar ao sol à força, levando o país a um estado de guerra civil. Nestes trânsitos, mais que em quaisquer outros, o Brasil é varrido por convulsões generalizadas, com a multiplicação de atentados, atos de selvageria e ferrenha contestação do governo vigente.

Freqüentemente tais grupos lutam em nome de algumas idéias nobres, se bem que convenientemente vagas, como liberdade e justiça. Freqüentemente também a nobreza dos ideais não encontra muita ressonância nos meios de ação, onde a radicalização atinge a fronteira da barbárie (quando não a ultrapassa).

QUADRO-RESUMO

 

1500-1508
CONFLITO: Canibal x Missionário
UTOPIA: A própria América

1584-1592
CONFLITO: Devasso x Inquisidor
UTOPIA: A desrepressão - a vida natural

1668-1675
CONFLITO: Quilombola x Senhor de Engenho
UTOPIA: Liberdade - democracia étnica - Eldorado

1752-1759
CONFLITO: Sonegador x Adm. Colonial
UTOPIA: A liberdade de iniciativa, a justiça fiscal

1835-1843
CONFLITO: Movimentos separatistas x Império (regência)
UTOPIA: A autonomia, a liberdade

1919-1927
CONFLITO: Setores urbanos x Oligarquias rurais
UTOPIA: Representatividade, justiça social

2003 -
CONFLITO: Sem Terra, traficante x Estado
UTOPIA: Afluência social

Comentários:

Todas as passagens de Urano pela casa 1 do mapa da Independência (ou pela casa 5 do mapa do Descobrimento) colocam em evidência algum sério confronto entre classes ou grupos sociais em função de interesses e perspectivas irreconciliáveis. Bem... não será esta afirmação vaga demais? Conflitos de classe e projetos de mudança não estão presente o tempo todo no processo histórico? Sim, é verdade. O que ocorre durante os trânsitos de Urano é uma agudização deste processo, que tende a ganhar colorações violentas e revolucionárias. Um elemento que se repete é a não solução do conflito durante o trânsito de Urano em Peixes. A solução vem depois, com Urano em Áries ou até mesmo em Touro, e sempre representada por um redirecionamento das forças produtivas de forma a gerar um novo boom econômico.

Nos tópicos subseqüentes, cada uma das passagens de Urano em Peixes será analisada com mais detalhes.

Com Urano em Peixes, nasce um novo continente



Atalhos de Constelar 108 - Junho/2007 | Voltar à capa desta edição |

Fernando Fernandes - Ventania sobre Pindorama: os antropófagos estão de volta | O sentido de Urano em Peixes para o Brasil |
| Nasce um novo continente | O vulcão da anarquia |
Ricardo D. Coplán (Argentina) - Um Pequeno Príncipe entre Marte e Júpiter | Saint-Exupéry e o Puer Aeternus |
| Uma flor muito exigente | Um piloto que não aceitava a aposentadoria | A mandala como símbolo de totalidade |
Raul V. Martinez - Renan Calheiros, a bola da vez | O mapa especulativo |

Edições anteriores:

Equipe de Constelar - Em que congresso que eu vou? | Comparando eventos | As cidades |
Fernando Fernandes -
Astrologia com sotaque portenho | O que acontece no GeA, em Buenos Aires |
Dimitri Camiloto -
Romário, o gênio dos mil gols | A estrela do gênio |
Fernando Ruiz
- Períodos setenários como técnica de previsão | Utilizando a proluna |
Raul V. Martinez - Quando Éris encontra Plutão e Júpiter | Conjunções Plutão-Éris | Conjunções Júpiter-Éris |
Valdenir Benedetti - O jogo da vítima | Júpiter e a mutabilidade gasosa | O jogo da vítima |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva