Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 87 :: Setembro/2005 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

PERFIL

Severino Cavalcanti

Raul V. Martinez

O polêmico presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti, passa em poucos dias da condição de terceiro homem na sucessão do presidente Lula a candidato à cassação por acusações de recebimento de propina.

Da Folha Online, de 15/02/2005:

Em seu terceiro mandato consecutivo, o pernambucano Severino José Cavalcanti Ferreira (PP), 74, construiu sua candidatura à presidência da Câmara com a promessa de elevar salários e de melhorar as condições financeiras de atuação dos colegas deputados. Com forte apelo no chamado baixo clero, o deputado pernambucano faz parte da mesa diretora da Câmara há oito anos - mesmo período em que tenta a presidência da Casa.

Cavalcanti ficou conhecido por lançar sua candidatura independente em outras duas ocasiões. Apesar da candidatura, o deputado sempre acabava entrando em acordo com os demais candidatos e desistia da disputa. Pelo acordo, ele apresentava a sua desistência e, em contrapartida, recebia um outro cargo na mesa. Dessa vez, porém, Cavalcanti preferiu pagar para ver e foi até o fim com sua candidatura.

Severino nasceu em João Alfredo, Pernambuco, no dia 18 de dezembro de 1930. Por traços físicos e comportamentais (pescoço mais grosso que o normal, insistência e teimosia) é possível que seu Ascendente esteja em Touro.

A carta astrológica construída para essa data e local, para o horário das 14h10, além de ter Ascendente em Touro, apresenta concordâncias com sua forma corporativista de atuação.

Severino Cavalcanti, Carta especulativa
18.12.1930, 14h10 (-03:00) - João Alfredo, PE - 35w35 7s52

Imagens simbólicas desse Ascendente (Volosfera e Calendário Tebaico):

Touro 09. Um homem corpulento, parecendo um bom menino e feliz, está em pé no meio de seus animais domésticos, aos quais ele dá grãos, ou que pastam em torno dele.
- Um homem perseguindo diante dele ovelhas e cabras.

Severino Cavalcanti foi fisgado pela comida. No caso, pela acusação
de cobrar propina do restaurante da Câmara dos Deputados.
Na imagem, o retrato oficial de Severino montado sobre
pintura portuguesa do início do século XX.

Sendo o novo planeta "2003 UB313" e Vênus os regentes de Touro, signo do Ascendente da figura especulativa, vemos que UB313 está na casa 11, a dos amigos, e Vênus em Escorpião, está na casa 7 - casa dos opositores e também dos complementos. Vênus está em trígono com Júpiter, na casa 3 - casa dos semelhantes, ou pares. A Lua, regente dessa casa 3, está em trígono com Urano, regente do Meio do Céu (o poder), e em trígono com Marte, regente das casas 12 e 7 - concordando com associações ocultas.

Vênus, na casa 7, em quadratura com Marte, regente da casa 12, também pode ser associado a algo oculto, mas perigoso para Severino. Configuração agravada por Marte estar na casa 4, a do início e do fim das coisas. Ou seja, propinas e recebimentos indevidos podem estar associados ao fim político, e mesmo físico, de Severino.

Na figura especulativa, Saturno e Mercúrio (escritos) estão em Capricórnio, na casa 9, da política e dos contratos, em oposição a Júpiter e a Plutão, na casa 3, dos meios de comunicação; Plutão, regente da casa 7, e Júpiter regente da casa 8 - vinculando opositores e perdas. Agravando a situação, Saturno e Mercúrio estão em quadratura com Urano, na casa 12, e planeta regente do Meio do Céu.

A casa 9 também é associada à religião e a religiosos. Saturno, na 9, junto de Mercúrio, em oposição a Júpiter (regente natural da casa 9) concorda com outro fato marcante da vida de Severino, relatado no mesmo texto da Folha Online de 15.02.2005:

O novo presidente da Câmara foi o autor da denúncia que levou o governo militar a expulsar do país o padre italiano Vito Miracapillo, em 31 de outubro de 1980. Cavalcanti liderou o movimento contra o religioso porque ele se recusou a celebrar uma missa comemorativa à Independência. Miracapillo alegou que o país ainda não havia efetivamente conquistado sua independência.

Ligado à ala progressista da Igreja Católica, o padre, que vivia no Brasil desde 1975, atuava em Ribeirão (a 100 km de Recife, PE), município localizado na Zona da Mata, uma das áreas de influência do deputado, à época.

O parlamentar formalizou a denúncia ao então ministro da Justiça, Ibrahim Abi Ackel, e, pouco mais de um mês depois, no dia 15 de outubro, o presidente da República, general João Baptista Figueiredo, assinou a expulsão. O instrumento legal usado para banir Miracapillo do país foi o Estatuto do Estrangeiro, que havia sido recentemente aprovado e que proíbe os estrangeiros admitidos no Brasil de exercer atividade de natureza política (...).

O decreto (...) foi revogado em março de 1993 pelo presidente Itamar Franco, mas o padre - que hoje, aos 60 anos, vive na Itália - ainda não pode morar no Brasil porque aguarda a anistia.

A expulsão de Miracapillo teve repercussão internacional, mas em nenhum momento o parlamentar, na época filiado ao PDS, mostrou arrependimento. Ele justificou seu ato afirmando que o padre estava desagregando os moradores de Ribeirão.

Agora surgem denúncias de recebimento de propinas que podem levar Severino à perda de mandato e de direitos políticos. Denúncias agravadas por matéria da Veja Online do dia 6 de setembro de 2005, onde aparece autorização irregular, dada e assinada por Severino, prorrogando contrato de funcionamento de restaurante da Câmara dos Deputados. Lembrando que Touro, além de ser significador geral de ganhos e de dinheiro, também está associado à garganta, à língua, ao paladar, à salivação e à ingestão dos alimentos (o restaurante...).

Círculo interno: carta especulativa de Severino Cavalcanti.
Círculo externo: trânsitos para 09.09.2005, quando Severino
discursou na ONU e passou o dia fugindo de jornalistas
em Nova Iorque.

Nesta época, Saturno (planeta da casa 9 - onde está junto de Mercúrio, a revista) transita em oposição ao Meio do Céu. Na figura, Netuno (fraudes), está na cúspide da casa 5 (que é a oitava da décima - transformação, ou morte do poder); agora Netuno transita em oposição a Marte da figura. Completando o quadro das dificuldades para Severino, UB313, retrógrado a 20°52' de Áries, está em quadratura com Plutão, na casa 3, regente da casa 7. Mais ainda, o Meio do Céu dirigido para a idade atual do presidente da Câmara (que está com quase 75 anos de idade; 1° por ano) também está em quadratura com Plutão. Tudo concordando com a situação de difícil saída honrosa para Severino.

Outros textos de Raul V. Martinez.



Atalhos de Constelar 87 - setembro/2005 | Voltar à capa desta edição |

Katrina, a fúria de Urano em Peixes | Analisando o mapa do furacão | Mapas das cidades afetadas |
Tumulto mata mil peregrinos |
Agosto negro em Bagdá |
O X da questão | Um debate na Gaia | Astrologia, mídia e relações de poder |
Astrológica 2005 | Imagens em movimento |
Perfis | Paulo Maluf: fim de carreira? | Severino Cavalcanti |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva