Constelar Home
menu Constelar - Última edição Mapas do Brasil e-Livros Astroletiva
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 147 :: Setembro/2010 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

PRESSÁGIOS 2010

Fernando Fernandes: as previsões e os fatos

Redação

Há astrólogos que usam como instrumento de previsão ciclos de curta duração (como Vanessa Tuleski) ou de média duração (como Carlos Hollanda). Outros preferem ciclos de longa duração (como Celisa Beranger e Dimitri Camiloto). Fernando Fernandes combinou ciclos longos com ciclos extralongos, como a tripla conjunção Urano-Saturno-Plutão, que só acontece uma vez a cada milênio. Nessa técnica, China e Paquistão se destacaram claramente como dois países que mereciam atenção especial, seja por questões político-econômicas, seja por catástrofes ambientais. Por outro lado, o Brasil vem reagindo de forma atípica às configurações atuais, pois é a primeira ativação Saturno-Urano dos últimos 40 anos que não traz consigo uma alteração da ordem constitucional.

As previsões O que aconteceu ou vem acontecendo

O Paquistão deve ser observado com toda a atenção ao longo de 2010. O país, que responde a todos os ciclos ativados pela quadratura T, estará em forte evidência durante o ano, sendo palco de acontecimentos turbulentos ou impactantes.

Plenamente confirmado. Para os Estados Unidos, o Paquistão já é hoje, na guerra contra o terrorismo, um foco de preocupação maior do que o Afeganistão e o Iraque. A guerrilha do Taliban e outros grupos fundamentalistas cresce no país, que também esteve no centro do maior desastre ambiental do ano e de sua história.

O ciclo Saturno-Plutão traz, nas artes, no imaginário popular e nas relações entre culturas diferentes, a temática do medo, da escuridão, do pessimismo e da demonização do outro.

Correto. A saga Crepúsculo (sobre vampiros) atravessou o ano como um grande sucesso em cinema e em livro. O filme Guerra ao Terror foi o grande vencedor do Oscar. Nos Estados Unidos (governos estaduais) e na Europa, autoridades e partidos políticos vêm explorando o medo da população quanto ao desemprego e obtendo respaldo para projetos de expulsão de imigrantes e estrangeiros em geral.

A configuração Saturno-Urano-Plutão está associada a tendências autoritárias na política, com Executivo mais forte que o Legislativo e maior presença na vida do cidadão.

Correto. Nos Estados Unidos e Comunidade Europeia, há uma crescente tendência de intervenção governamental na economia. Na América do Sul, governos autoritários tentam reduzir liberdades democráticas e calar a imprensa oposicionista, especialmente na Venezuela, mas também em países como Argentina e Brasil (frustrada tentativa de implantar nova lei de imprensa).

As configurações de 2010 estão em sintonia com as de 1931, quando ocorreu a maior inundação da história, na China. Risco de enchentes violentas, com a força das águas desalojando populações e destruindo pontes e edificações.

Plenamente confirmado. As inundações se manifestaram com intensidade poucas vezes vista, provocando enorme destruição no Paquistão (as maiores da história do país) e na China (as maiores desde 1931). Grande quantidade de diques e pontes foi destruída. Em menor escala, os mesmos fenômenos ocorreram na Europa Oriental, Peru, Brasil (diversas regiões) etc.

A situação da China estará em paralelismo com a de 1851, quando começou a Revolta dos Taipings contra os ocidentais, mas com posições trocadas: na época, as grandes potências invadiram e "lotearam" a China entre si. Agora, a China pode submeter o mundo economicamente.

Plenamente confirmado. No auge da Quadratura T de julho-agosto/2010 noticiou-se que, pela primeira vez, a economia chinesa ultrapassara a japonesa, tornando o país a segunda potência econômica do planeta e mais importante mercado consumidor.

Se a crise econômica mundial aumentar, a China pode iniciar um "cabo-de-guerra" com o Ocidente, derrubando os mercados ocidentais, ao mesmo tempo em que podem ocorrer endurecimento político e tensões militares.

Não confirmado até o momento. Como a previsão diz respeito especialmente à quadratura Urano-Plutão, a possibilidade persiste por mais algum tempo.

Brasil: centralização política. Executivo forte, Legislativo fraco.

Confirmado. Jamais tivemos um Congresso tão desmoralizado e um chefe do Executivo tão popular.

Brasil: Nas eleições, ganha o candidato mais rude e direto, capaz de ter um discurso "preto-no-branco", sem ambiguidades e sem "ficar em cima do muro".

Correto até o momento. Dilma Rousseff vem liderando as pesquisas com um discurso simples e direto (manter a obra de Lula). Serra, com uma postura ambígua (é oposição mas não ataca Lula), despenca na preferência popular. Marina Silva, muito intelectualizada, não empolga o eleitorado. O quadro só tem chances de mudar se os candidatos também mudarem seus respectivos discursos.

Brasil: reorientação econômica.

Correto. A preocupação com o equilíbrio das contas públicas, presente nos anos anteriores, vem dando lugar a um acelerado aumento no volume de investimentos (PAC e PAC 2), com riscos de aumento de déficit e inflação. Projetos desenvolvimentistas no estilo do PAC tendem a surgir no Brasil em todas as ativação Saturno-Urano.

Brasil: possibilidade de mudança constitucional.

Não confirmado até o momento. É a primeira vez nos últimos quarenta anos que um trânsito tenso Urano-Saturno não resulta em mexida na Constituição. Contudo, há indícios de que as mudanças (especialmente na previdência) podem estar sendo guardadas para o início da próxima gestão presidencial.

Estados Unidos: agravamento da crise econômica, risco sério de depressão.

Parcialmente correto. No primeiro semestre a economia americana deu excelentes sinais de recuperação. Pouco a pouco, porém, os índices vêm piorando. Não se pode ainda falar em depressão, mas já ocorre uma desaceleração com tendência à estagnação.

Estados Unidos: Obama não cumpre promessas. Não haverá paz. Obama foi comparado ao personagem de desenhos animados Bob Esponja: simpático, popular, mas sem qualquer poder real, já que o poder permanece nas mãos do "dono do restaurante" (o complexo industrial-militar americano).

Plenamente confirmado. Barack Obama, enfrentando forte oposição parlamentar e um índice de desaprovação superior a 50%, pouco conseguiu implementar de suas promessas de campanha. O envolvimento militar americano teve pequena redução no Iraque (mesmo com o fim das operações militares ainda restam lá milhares de soldados) e um aumento brutal no Afeganistão e Paquistão. Julho de 2010 foi o mês de maior volume de despesas, presença de tropas e perdas humanas no Afeganistão desde 2001.

Ao contrário dos Estados Unidos, que permanecerá envolvido em guerras, a Rússia deverá enfrentar as configurações de 2010 sem grandes tensões com seus vizinhos.

Correto até o momento, para ambos os países.

Além de Estados Unidos e China, outras regiões críticas no mundo em 2010, por estarem muito sintonizadas com Urano-Saturno-Plutão, são: Paquistão, Afeganistão, Argentina, Israel e seus vizinhos e Irã.

Correto mas incompleto. Além dos países citados, todos efetivamente envolvidos em crises militares, econômicas ou climáticas, haveria que incluir também na relação o México (escalada de violência), Colômbia, Venezuela, Coreias (tensões fronteiriças), e ainda Islândia, Haiti e Chile (vulcões e terremotos).
Na Argentina, Saturno-Plutão trazem ecos de crises anteriores, como a Guerra das Malvinas de 1982 e o caos inflacionário de 2001. A Argentina não responde bem a este ciclo, sempre entrando em novas crises. Correto. A Argentina, com apoio da Venezuela, fez ameaças à Inglaterra em fevereiro por causa da tentativa inglesa de explorar petróleo nas Malvinas. O país vive um surto de inflação mascarado pela manipulação de índices oficiais. O casal Kirchner tenta diversas manobras para controlar jornais e redes de TV, especialmente o diário El Clarín.

Veja também as previsões de outros astrólogos que participaram do Presságios 2010:

Carlos Hollanda
Celisa Beranger

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar | Voltar à capa desta edição |

Redação - Presságios 2010, as previsões e os fatos | O clima geral do ano | Carlos Hollanda | Celisa Beranger |
| Fernando Fernandes |
Ana Maria Gonzalez - Astrologia aplicada ao cinema | Os segredos dos olhos de todos nós: as muitas faces da lua |

Edições anteriores

Fernando Fernandes - Raul Varella Martinez | O legado de um grande astrólogo |
Redação - A quadratura T de 2010 | Uma configuração inesquecível |
Guilherme Salviano - Atendimento | O astrólogo, o cliente e a trajetória de vida |
Valdenir Benedetti - Astrologia Comportamental | O nível de exigência do cliente e a previsão do futuro |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.