Constelar Home
menu Constelar - Última edição Mapas do Brasil e-Livros Astroletiva
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 147 :: Setembro/2010 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

PRESSÁGIOS 2010

Celisa Beranger: as previsões e os fatos

Redação

Celisa Beranger utilizou ingressos, eclipses e ciclos de planetas longos para traçar um quadro bastante detalhado do que poderia ocorrer durante a ativação da tensa quadratura T entre Saturno, Urano, Plutão e Júpiter. Como foi a palestrante que mais deu atenção à oposição Saturno-Urano, foi também a que antecipou com maior precisão algumas tendências relacionadas a sua dinâmica, como o fracasso de alguns projetos ambiciosos envolvendo tecnologia de ponta. Falam por si o vazamento do óleo da British Petroleum no Golfo do México e a paralisação do tráfego aéreo europeu por causa das cinzas de um vulcão.

As previsões O que aconteceu ou vem acontecendo
A oposição Saturno-Urano indica tendência para aumento de protestos populares. Correto. Se bem que não tenha ocorrido uma onda mundial de protestos populares, o sentido do aspecto se manifestou em algumas regiões específicas. Em maio, com a oposição praticamente exata, ocorreram protestos na Grécia, com diversos mortos nos confrontos entre o povo e a polícia. No final de maio, grandes protestos em Gaza contra o bloqueio israelense. No final de julho, a nova lei de imigração do estado americano do Arizona provoca forte reação entre imigrantes latinos e defensores dos direitos civis.
Os problemas climáticos foram a marca da oposição Saturno-Urano de setembro de 2009 e devem prosseguir, com aumento no índice de chuvas e inundações, tufões etc. Plenamente confirmado. Em todos os momentos de maior exatidão na oposição Saturno-Urano houve ocorrências climáticas notáveis, como as enchentes no Paquistão, na Europa Oriental e na China em julho/agosto de 2010, deixando um total de mais de 20 milhões de pessoas atingidas.
Perigo do aumento do déficit público e do endividamento de diversos países, fato já referido nos discursos de Obama e da Rainha Elizabeth dias depois da primeira quadratura exata Saturno-Plutão (novembro de 2009) que deveria ser exacerbado em 2010. Ciclo Saturno-Plutão: Aumento de gastos públicos e de impostos. Correto. Como exemplo, trecho da coluna da jornalista Miriam Leitão, em O Globo de 23/7/2010, dizia: "Os países ricos estão ficando sem instrumentos para evitar um novo mergulho. Os europeus já começaram a perseguir metas de redução de déficit e dívida. Ainda que sejam para os próximos anos, o cenário já é, em vários países, de aumento de impostos e corte de benefícios."
Fase decrescente do ciclo Saturno-Plutão: redução de atividades nos negócios. A confirmar como tendência global. Nos Estados Unidos, até o momento 110 bancos de pequeno porte fecharam as portas em 2010 (outros 160, de médio e grande porte, fecharam em 2009). A taxa de desemprego continua em 10%.
Ciclo Saturno-Plutão: Intolerância e fanatismo. Problemas referentes a fronteiras e confrontos duros. Correto. Tensões antigas vêm sendo agravadas pela intolerância de ambas as partes, como no caso da frota internacional de apoio aos palestinos, atacada pelas forças armadas israelenses, com diversos mortos. O mesmo ocorreu no rompimento diplomático entre Venezuela e Colômbia, em julho; no aumento dos enfrentamentos e atentados no Afeganistão e no Paquistão (incluindo execução de ocidentais civis); nas ameaças da Coreia do Norte e na ausência de acordo entre Irã e a comunidade internacional. Nenhum grande conflito internacional teve solução em 2010.
Quadratura T Urano-Saturno-Plutão: problemas geológicos. Aumento da quantidade e magnitude dos terremotos. Plenamente confirmado. O primeiro semestre foi marcado por uma sequência de terremotos particularmente destrutivos em áreas geologicamente instáveis (Haiti, Chile) e por deslizamentos de terra igualmente destrutivos em áreas sujeitas a chuvas fortes (exemplo: Rio de Janeiro e Santa Catarina).
Ciclo Saturno-Plutão: Falta de recursos naturais. Em vias de cumprir-se. Os desastres ambientais e excessos climáticos de 2010 devem afetar fortemente as colheitas em regiões como China, Paquistão, Europa Oriental etc. Contudo, os efeitos serão sentidos de maneira plena apenas em 2011. Já antecipando a tendência, a Rússia (uma das grandes produtoras mundiais) cancelou suas exportações de trigo devido à perda da colheita pelas altas temperaturas e  incêndios. 
Incentivo à economia verde. A confirmar. Não houve ainda um movimento consistente e em larga escala em prol de um modelo ecologicamente mais sustentável. Contudo, o desastre ambiental do Golfo do México deve contribuir para uma breve rediscussão da matriz energética americana.
Júpiter-Saturno: ciclo reverbera fortemente na Europa. Possibilidade de altas taxas de desemprego em alguns países da comunidade. Correto, se bem que o desemprego não seja generalizado. É muito alto em países específicos, como a Espanha.
O ciclo atual Júpiter-Saturno enfatiza fortemente os Estados Unidos porque a conjunção se localizou no Meio do Céu de Washington. Correto. As oscilações da economia mundial ainda dependem fortemente do desempenho da economia americana. Os Estados Unidos estiveram no centro da questão ambiental, tanto pela atitude dúbia na cúpula de Copenhague quanto pelo vazamento de petróleo da BP no Golfo do México.
Ciclo Saturno-Júpiter conjugado com Urano e Plutão: tensões no interior da Comunidade Europeia ou tensões Europa x Estados Unidos. Correto quanto à Europa. No âmbito da Comunidade Europeia, a adoção de uma moeda comum e de uma política cambial comum vem funcionando como uma camisa-de-força que prejudica fortemente os países de economia mais frágil, como a Grécia, resultando em tensões entre países com interesse díspar. Políticas anti-imigração também vêm aumentando tensões entre o governo de determinados países, como a França, e imigrantes "indesejáveis", como os ciganos da Romênia.
Júpiter ativa ciclo Urano-Plutão: quebra e destruição. Revezes em projetos ambiciosos ou obstáculos ao progresso. Ciclo reverbera nos computadores. Plenamente confirmado. Foram inúmeros os acidentes aéreos, que envolvem tecnologia de ponta e alto grau de automação. A configuração também afetou ambiciosos projetos desenvolvidos com uso de alta tecnologia, sendo que os exemplos mais evidentes foram o desastroso vazamento de óleo no Golfo do México e, mais recentemente, o drama dos mineiros aprisionados a 700 metros de profundidade, no Chile. Outro problema que colocou a nu os limites da tecnologia foi a erupção de um vulcão islândes, que paralisou o tráfego aéreo europeu em maio.

Veja também as previsões de outros astrólogos que participaram do Presságios 2010:

Carlos Hollanda
Fernando Fernandes

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar | Voltar à capa desta edição |

Redação - Presságios 2010, as previsões e os fatos | O clima geral do ano | Carlos Hollanda | Celisa Beranger |
| Fernando Fernandes |
Ana Maria Gonzalez - Astrologia aplicada ao cinema | Os segredos dos olhos de todos nós: as muitas faces da lua |

Edições anteriores

Fernando Fernandes - Raul Varella Martinez | O legado de um grande astrólogo |
Redação - A quadratura T de 2010 | Uma configuração inesquecível |
Guilherme Salviano - Atendimento | O astrólogo, o cliente e a trajetória de vida |
Valdenir Benedetti - Astrologia Comportamental | O nível de exigência do cliente e a previsão do futuro |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.