Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 102 :: Dezembro/2006 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

NOVAS PROPOSTAS

Éris, novo regente de Touro?

Raul V. Martinez

Éris, o planeta anão que já surgiu provocando polêmica entre astrônomos e astrólogos, pode ser o novo regente de um dos quatro signos que ainda compartilham as regências de Vênus e Mercúrio. Raul V. Martinez defende a hipótese de uma regência taurina e propõe um símbolo para o novo corpo celeste.

A descoberta em 2003 de UB313, com tamanho maior que Plutão, levou a União Astronômica Internacional (UAI) a disputas e a discussões que culminaram com a alteração da categoria astronômica de Plutão, desagradando astrólogos e alguns astrônomos importantes. Essa discórdia entre astrônomos levou a UAI a escolher o nome Éris para o novo astro - nome da deusa romana da discórdia, das disputas e das intrigas.

Na mitologia, Éris (à esquerda em peça encontrada num anfiteatro romano), por não ter sido convidada para as bodas de Tétis com Peleo, vinga-se enviando para a festa uma maçã de ouro para a mulher mais bonita da mesa, onde estavam Hera, a grande deusa do Olimpo, Afrodite, a deusa do amor e da beleza feminina, e Palas, a deusa da sabedoria. Paris, designado juiz da pendência, escolhe Afrodite, que lhe havia prometido o amor de Helena, com isso dando origem à guerra de Tróia, sempre lembrada pelo grande cavalo.

A maçã, como pomo da discórdia, já havia sido utilizada pela Eva bíblica, associada à serpente: sexo, transformação, expulsão, procriação, dor e conhecimento obtido por experimentação, princípios ligados a Escorpião - signo que se opõe a Touro, mas que também o complementa. Em termos astrológicos, a maçã, como alimento produzido pela Terra, pode ser associada a Touro; também a maçã de Éris, por ser de ouro, está ligada ao mesmo signo, Touro. A Touro são associados o paladar, o dinheiro, o patrimônio e as riquezas. Os elementos ligados a Touro, alimentação, bens e propriedades, estão na base de quase todas disputas e intrigas, mostrando com isso que há ligações entre a Éris mitológica e o Touro astrológico. Por sua vez, o jupiteriano cavalo da guerra de Tróia pode ser associado a Sagitário.

Prenúncio da descoberta do novo regente de Touro

Em maio de 2000, mais precisamente no dia 3 de maio de 2000, estiveram em Touro: Vênus, Lua, Mercúrio, Sol, Júpiter, Saturno e Marte - os sete planetas sagrados, todos os planetas da astrologia clássica. Esse agrupamento pode ter sido um prenúncio da descoberta do outro regente desse signo. Nessa época Éris estava no vigésimo grau (19º30') de Áries, que tem por imagem na Volosfera:

Um homem se equipa para uma longa e dura viagem; em redor dele acessórios diversos; em seu cinto uma bolsa e um punhal.

A longa e dura viagem (a longa órbita), com uma bolsa (Touro) e um punhal (Escorpião, lutas, disputas), concordam com elementos ligados à descoberta de Éris.

Como saber se Éris é o novo regente de Touro

No texto publicado em Constelar, em setembro de 1998 (edição nº 03), com o título Gêmeos, signo de exaltação de Plutão, considero a possibilidade da existência de mais dois planetas após Plutão; sendo que o primeiro a ser descoberto seria o companheiro de Vênus na regência de Touro, com exaltação em Sagitário. Esse assunto foi retomado na edição 89 da mesma revista. Lembrando que o fato da UAI ter mudado a categoria de Plutão não alterou significados astrológicos, assim como não alterou regências e exaltações.

O gráfico do primeiro texto de Constelar

O gráfico do primeiro texto de Constelar foi construído em forma de tabela - do que resultou uma figura pouco clara. Devido a isso é agora redesenhado. Nele, UB é o regente de Touro (junto com Vênus).

Clique no gráfico ao lado para abri-lo em tamanho grande.

As palavras nas laterais da figura são qualidades básicas associadas aos planetas anotados nas colunas das Regências; essas qualidades são antagônicas nos signos opostos das colunas de Exaltação; assim, o novo regente de Touro deve ter qualidades ligadas a diferentes formas de "conservação".

Essas qualidades, mais o que se observou quando foram descobertos Urano, Netuno e Plutão, levam a concluir que o novo regente de Touro deve ter qualidades astrológicas ligadas a situações importantes vivenciadas por ocasião de seu descobrimento. Por ser regente de Touro, essas qualidades ou características devem também estar ligadas a ganhos, principalmente a ganhos decorrentes de formas de conservação; ou ainda ligadas a características de Escorpião, que se opõe, mas também complementa Touro. Esse antagonismo e complementaridade é da mesma natureza de atributos das casas 2 e 8, como ganhos obtidos por esforço próprio e ganhos obtidos por associação. No eixo Touro-Escorpião, ou das casas 2 e 8, do lado de Touro estão as ingestões e a acumulação, e do lado de Escorpião as excreções, as perdas, a fecundação e as heranças, inclusive genéticas.

Éris deve ser o novo regente de Touro, porque agora, na época de seu descobrimento, estão ocorrendo fatos importantes associados a alguma forma de conservação ou união (união como elemento contrário à desagregação, destruição). Estão ocorrendo ações em favor ou pela conservação da vida, como os movimentos ecológicos que procuram diminuir a poluição que altera o clima; crescem as redes de computadores que difundem e conservam conhecimentos; generaliza-se a telefonia celular, que une pela voz (Touro) um número extraordinário de pessoas em todo o mundo; amplia-se a fusão nuclear que une átomos leves e libera energia não poluidora; aparecem processos de engenharia genética que prolongam a vida; criam-se tratamentos com células-tronco; surge a nanotecnologia, que gera peças extremamente duráveis, sem os problemas usuais de conservação. De outro lado, refletindo características de Escorpião, como signo oposto a Touro, Éris está ligado aos polêmicos alimentos transgênicos, pode estar ligado a ações terroristas com envolvimentos globais, ou ainda, pode estar ligado a epidemias, como a gripe aviária, transmitida ao homem por animais próximos a ele, quase sempre confinados para sua alimentação.

Outro indicador de ser Éris o novo regente de Touro está no fato de assuntos ligados a Sagitário, signo de sua exaltação, também terem ganho evidência, como as denúncias e julgamentos de desvios de recursos (componente taurino), transgressões sexuais de sacerdotes (componente escorpionino e sagitariano) e publicações que causaram impactos religiosos, como a descoberta e a divulgação de O Evangelho de Judas, e a edição de O Código Da Vinci, com milhões de exemplares vendidos em todo o mundo (componente sagitariano e geminiano - Gêmeos, oposto a Sagitário).

O regente de Virgem, quando e se descoberto, deverá se exaltar em Aquário e, possivelmente terá qualidades astrológicas antagônicas às de Netuno, que se exalta em Leão.

Exemplos de situações atuais importantes
que concordam com a regência de Éris em Touro

- Em 27.10.2006, o jornal O Estado de S. Paulo transcreveu artigo do The Guardian britânico, com o título Clima pode causar megarrecessão, tratando fundamentalmente de questões atribuídas a Touro. O texto trata de relatório de ex-economista-chefe do Banco Mundial, alertando os governos sobre a necessidade de reduzir as emissões de poluentes para evitar ruína financeira, pior que as vividas na grande depressão e nas guerras mundiais.

- Outra questão que envolve conservação do meio ambiente, alimentação e fatores econômicos. O mesmo jornal, em 31.10.2006, diz que estudo publicado na última edição do The Engineering Economist calcula a quantidade de gasolina adicional usada para transportar os americanos, agora que ficaram mais gordos: 3.785 bilhões de litros por ano. A conclusão segue a mesma linha de carta publicada no ano anterior no The American Journal of Public Health, onde os autores fizeram cálculo aproximado de quantos litros extra de combustível as empresas aéreas gastam transportando americanos mais gordos. O resultado, que leva em consideração os 5 quilos a mais que o americano médio adquiriu na década de 1990, é de 1,325 bilhão de litros, o que representa um acréscimo de 3,8 milhões de toneladas de dióxido de carbono por ano. Por envolver, além da saúde pública, implicações socioeconômicas, há conclamações para que se tributem alimentos que engordam.

- Em 01.11.2006, ainda O Estado de S. Paulo volta a tratar de ligações entre alimentação (Touro) e envelhecimento. Relata resultados obtidos pelo Centro Nacional de Pesquisa de Primatas de Wisconsin, mais conclusões recentes de estudos com animais feitos na Universidade de Michigan, concluindo que a restrição alimentar calórica poderia prolongar o tempo de vida dos humanos para cerca de 112 anos saudáveis.

- Em 03.11.2006, o mesmo jornal, citando estudo publicado na última edição da revista Science, diz que as populações de peixes e outros animais marinhos vão entrar em colapso em 2048, se a tendência de pesca e destruição de hábitats continuar no mesmo ritmo. O resultado pode ser a drástica diminuição da quantidade de comida para os seres humanos.

- Com Marte, Sol, Vênus, Mercúrio e Júpiter em Escorpião, no dia 6.11.2006 começou a principal conferência ambiental do mundo, a COP-12, em Nairóbi, no Quênia. Reuniu quase todos os países em torno de problema comum, o aquecimento global, provocado pelo efeito estufa, que passou de previsão para realidade. Esse agrupamento em Escorpião pode ser correlacionado com a poluição, que transforma e mata. Em oposição a ele estava a Lua, exaltada em Touro - parecendo querer enfrentar o efeito estufa, os planetas combustos em Escorpião. A conferência teve início em torno das 10 horas, com Éris retrógrado na casa 4, do começo e do fim das coisas. Em comunicado divulgado em Roma, em 7.11.2006, a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) afirma que a mudança climática põe em risco a comida dos seres humanos e torna ainda mais difícil o desafio de alimentar a crescente população mundial e que é necessário prestar maior atenção ao impacto da mudança climática sobre a agricultura, a silvicultura e a pesca.

- 8.11.2006 - Cientistas advertem que milhões de crianças ao redor do mundo podem ter sofrido lesão cerebral como resultado de poluição industrial. Temem uma 'pandemia silenciosa' de desordens de desenvolvimento cerebral em bebês expostos a substâncias químicas tóxicas ainda no útero.

- 20.11.2006 - O Estado de S. Paulo publica artigo sobre nova tecnologia agrícola, a genômica, que está transformando a montagem de genes e os cultivos transgênicos em algo obsoleto. Essa tecnologia oferece sofisticado método para acelerar a cultura tradicional, com riscos mínimos de danos ambientais e de potenciais efeitos adversos para a saúde associados aos alimentos transgênicos.

Essa relação de fatos atuais está de acordo com a regência de Éris em Touro. Mostra que junto com o descobrimento de Éris ganharam importância questões ligadas à "conservação" e a Touro, assim como ganharam importância questões relativas a Sagitário, onde Éris se exalta. Ainda, devido a os signos opostos possuírem características complementares, além das antagônicas, se nota que componentes ligados a Escorpião e a Gêmeos também ganharam importância.

Éris e o crash da Bolsa de Nova York em 1929

Se Éris for regente de Touro, signo associado à economia, sua posição na carta da Independência norte-americana por ocasião da queda da Bolsa de Nova York, em 1929, deve ser importante e significativa desse fato, que deu origem à grande depressão mundial.

Antes do ataque ao World Trade Center a carta astrológica da Independência norte-americana, com o horário 17:10 LMT, já era uma das mais aceitas, ou a mais aceita, por astrólogos daquele país e do mundo todo. Depois desse ataque, que ocorreu com Plutão transitando sobre o Ascendente dessa figura, a aceitação desse horário passou a ser quase uma unanimidade.

A carta da Independência norte-americana, construída para Filadélfia, para as 17:10 LMT do dia 4.07.1776, domificação Regiomontanus, apresenta Éris retrógrado a 08º08' de Capricórnio, no final da casa 1, já na cúspide da 2 (economia, finanças), em oposição a Vênus (o outro regente de Touro), a Júpiter e ao Sol, que envolvem a cúspide da 8 (transformação). Quando houve o crash da Bolsa de Nova York, iniciado em 24.10.1929, Éris estava retrógrado a 1º09' de Áries, sobre o Fundo do Céu dessa figura, concordando de forma precisa com a crise econômica que gerou a grande depressão mundial.

O mapa dos Estados Unidos, considerado o horário das 17h10 LMT de 4.7.1776,
em Filadélfia, com Éris radical na cúspide da casa 2, e os trânsitos para 24.10.1929,
quando Éris cruzava o Fundo do Céu.

Outra forma para se verificar se Éris é regente de Touro



Atalhos de Constelar 102 - Dezembro/2006 | Voltar à capa desta edição |

Equipe de Constelar - Que signo é regido por Éris? | Um pouco de mitologia |
Raul V. Martinez - Éris, novo regente de Touro? | Aplicando Éris em situações atuais | Éris no mapa de personalides | Um símbolo para Éris |
Marcelo "Cronos" Brasil - Comportamento | Gêmeos e o Império da Lógica |
Silvia Ceres - Astrologia e Filosofia | Confúcio ou o ideal de Libra |

Edição anterior:

Carlos Hollanda - Seqüestros no ônibus e ao telefone | O caso do ônibus 499 em Nova Iguaçu |
Márcia Mattos - Lançamento de O Livro da Lua 2007 | O que não fazer com planetas retrógrados |
Silvia Ceres - Um balanço de Plutão em Sagitário | Emergentes, estranhos e miseráveis | Os distúrbios em Paris, ou a obscuridade da Cidade-Luz |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva