Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 88 :: Outubro/2005 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

A ASTROLOGIA NADI DO SUL DA ÍNDIA

Os intrigantes mapas de folha de palmeira

Henry Feder

A Astrologia praticada no sul na Índia pelos leitores Nadi vai além do que nossa lógica ocidental possa conceber. Como você se sentiria se descobrisse que seu mapa já foi escrito há centenas de anos - e que ele pode ser identificado a partir de suas impressões digitais?

Existem na Índia vários sistemas astrológicos antigos, alguns de origem pré-védica e outros com influências vindas de outras civilizações invasoras, como a grega helenística e a muçulmana.

Um dos mais interessantes e de origem notadamente do sul da Índia é o chamado Nadi (Dravidiano).

Os Sábios indianos de aproximadamente dois mil anos atrás recolheram em folhas de palmeira preparadas milhões de mapas astrológicos e suas respectivas interpretações, constando a vida passada, presente e futura com o nome da pessoa, nome dos pais, irmãos, filhos, esposa(o), doenças, eventos principais, etc.

Estas folhas de Palmeira continham assuntos variados como curas pelas ervas (ayurveda), alquimia, kayakalpa ou aumento da longevidade e diferentes ramos de predição. Eram escritas originalmente em sânscrito mas os reis Chola do sul da Índia e o rei marata Sarabhoji, há uns 1000 anos atrás, sendo patronos das Artes e Ciências, mandaram reunir as folhas disponíveis, tanto astrológicas como de outras ciências, e traduzi-las para o tâmil da época (tâmil arcaico antigo), reunindo-as numa grande Biblioteca no palácio 'Saraswati Mahal' que existe até hoje em Tanjavur. Durante a dominação britânica, há aproximadamente 300 anos, foram levadas muitas destas folhas, principalmente as relacionadas com medicina e ervas, sendo feitos leilões onde eram arrematadas. Sabe-se que uma determinada seita indiana especializada em astrologia, da comunidade Valluvar, comprou há aproximadamente 60 anos uma enorme quantidade destas folhas astrológicas da Biblioteca Thanjavur Saraswati Mahal, juntando-as com as que já tinham. As folhas estavam ali desde aproximadamente o século XIII e os ancestrais, entendendo o seu valor, copiaram-nas também em folhas de palmeira fazendo réplicas exatas, sendo passadas de geração em geração. Atualmente seus descendentes vivem destas leituras, é uma profissão hereditária. O que está escrito deverá ser lido exatamente e explicado. Pertencem a um lugar chamado Vaitheeswaram Koil, no sul de Tamil Nadu, distrito de Tanjavur. São treinados pelos pais e parentes desde pequenos.

Palácio de Tanjavur, em cuja biblioteca milhares de mapas nadi permaneceram durante séculos.

A linguagem dos Nadi é poética, é do mesmo teor dos tempos antigos. Alguns dos Nadis originais estão disponíveis na Biblioteca de Manuscritos Orientais em Chennai (Madras), porém em estado mutilado, além de as folhas enegrecerem com o passar do tempo. Aparentemente no início foram escritas em pele de animais e folhas e posteriormente copiadas. São preservadas com aplicação de óleo extraído do sangue de pavão.

Naadi em tâmil significa 'buscar', pois no tempo 'destinado' o indivíduo vem em busca de seu Naadi, mas não é fácil encontrá-lo, pois primeiro é necessário encontrar um leitor Nadi e depois através dele achar sua folha, se é que ela exista no arquivo daquele leitor.

Existem talvez 72 tipos distintos de Nadi conforme o Dr. B. V. Raman, conceituado astrólogo e editor da revista The Astrological Magazine, como por exemplo Sri Kausika Mahasiva Nadi, Agasthya Nadi, Sukar Nadi, Brhigu Nadi, Drhuva Nadi, Markandeya Nadi, Budha Nadi, Chandrakala Nadi, Kapila Nadi, Kaka Bhujandar Nadi, Kowmara Nadi, etc., sendo que, destes, 36 são mantras Nadis e outros 36 são Tantra Nadis, pois, conforme Raman, os Nadis são divididos em dois grandes grupos gerais, os Mantra Nadis e os Tantra Nadis. Os Mantra Nadis são baseados no poder e controle de Kshudra mantras (invocação de espíritos), mas sob cobertura da astrologia, enquanto os Tantra Nadis são baseados na matemática e parcialmente em Mahamantras: algo mais que preceitos astrológicos está envolvido. Existem também 36 Prasna Nadis ou Nadis horários para perguntas e respostas. Do ponto de vista técnico da astrologia cada Nadi utiliza sua própria metodologia, como por exemplo a palavra "Chandra kala Nadi" representa seu 'samgya' ou 'sinônimo' '16', sendo este sistema baseado nos 16 mapas divisionais (no ocidente parecidos com os mapas harmônicos) de Parashar enquanto Dhruva é sinônimo para '5', usando apenas cinco mapas divisionais, e assim por diante.

A palavra Naadi em sânscrito significa canal pelo qual algo flui. Na ayurveda, sistema de medicina antigo indiano, são os canais energéticos pelos quais fluem as energias dos chakras ou centros energéticos do corpo. Na astronomia era usado como unidade ou canal de medida de tempo a partir da respiração (prana):

  • 1 prana = 10 sílabas longas (gurvakshara) = aproximadamente 4 segundos
  • 6 pranas =1 vinadi = 24 segundos
  • 60 vinadis = 1 nadi = 24 minutos
  • 60 nadis = 1 dia (1 ahoratra) = 24 horas
  • e assim por diante até se chegar ao dias divinos, ou Eras, ou Yugas.

Os Rishis ou Sábios indianos de outrora tinham tanto o conhecimento interior do ser como do exterior ou físico e assim conseguiam aliar as técnicas astronômicas/astrológicas com os siddhis ou poderes interiores desenvolvidos pelo ritmo dos sons ou mantras apropriados.

Vejamos agora exemplos de leitura Nadi expostos por astrólogos indianos que visitaram estes leitores Nadi (são textos de livros e artigos em revistas indianas sobre o assunto).

Como é encontrada a folha de palmeira do maço de folhas existentes?

O livro de R. G. Rao baseado em Astrologia Nadi.

Após se marcar com certa antecipação uma hora com o leitor Nadi, pois só é possível atender de duas a três pessoas por dia, ele tira a digital do dedão da mão direita para os homens e da mão esquerda para as mulheres na tentativa de poder encontrar sua folha, pois as folhas foram catalogadas por este sistema, e diz-se que foram divididas em 108 ou 1008 grupos ou categorias de digital, cada uma tendo um nome, como por exemplo 'Rettai Chuli Mahudam' - coroa de círculo duplo, etc.

Comentário: Existem algumas obras sobre a classificação das digitais para conversão em mapa astrológico, como por exemplo Your destiny in thumb de R. G. Rao, baseado no Ravi Nadi, Nandi Nadi e Suka Nadi, para se achar o Ascendente pela digital do dedão. No seu livro Natal Chart of the Palm R. G. Rao mostra como desenvolver o mapa astrológico a partir da palma da mão.

Após tirar a impressão da digital, o leitor Nadi vai até sua pequena biblioteca e em geral traz de cinco a seis maços de folhas.

Ele informa (através de um tradutor da língua desejada) que vai fazer algumas perguntas para poder encontra a folha apropriada, mas a pessoa deverá apenas responder sim ou não à pergunta. Após fazê-las e separar as folhas de acordo com as respostas, se a folha apropriada estiver ali, ele a mostrará ao consulente que, se astrólogo, poderá comprovar se o mapa ali desenhado é o seu. Caso seja, o leitor procederá à leitura em voz alta, quase cantando em tâmil arcaico, e gravando-a num aparelho de fita K7. A cada final de frase irá explicar o significado (através do tradutor, se necessário for).

Em geral irá dizer o seu nome, de seus pais, filhos, esposa(o), quantos irmãos tem, se estão vivos ou não, e alguns eventos. Após cada verso, ele verifica se todos os detalhes conforme a leitura estão de acordo com a realidade. Caso contrário irá prosseguir para a próxima folha, que conterá totalmente ou parcialmente diferentes detalhes.

Esta primeira leitura se refere ao 1° capítulo ou Kandam, como é chamado em tâmil. Trata-se de uma introdução geral baseada no Ascendente.

No total são 17 Kandams, cada um conforme o significado de cada casa astrológica, que são 12, e mais cinco capítulos extras, sendo:

13° Kandam: Shanti Kandam - Vidas passadas, erros cometidos e remédios ou medidas corretivas para anulação dos efeitos com mais rapidez.

14° Kandam: Deekshakandam - Mantra apropriado e talismãs apropriados.

15° Kandam: Avushathakandam - Doenças crônicas e remédios ayurvédicos apropriados.

16° Kandam: Dasa/Buktikandam - Predições para períodos presentes.

17° Kandam: Kandam especial de astrologia horária ou Prasna. Este capítulo é bem interessante, pois responde a perguntas com detalhes, como no caso seguinte, narrado na revista The Astrological Magazine de março de 1991.

O engenheiro que se meteu numa encrenca prevista séculos atrás



Atalhos de Constelar 88 - outubro/2005 | Voltar à capa desta edição |

7° Simpósio do Sinarj | Saturno no cinema e Plutão no shopping | Bola assume o planeta X | Fotos: Os muitos rostos do simpósio |
A Astrologia Nadi do sul da Índia | Intrigantes mapas de folhas de palmeira | Uma encrenca prevista séculos atrás | A consulta contada por um engenheiro nuclear |
Astrologia e Literatura |
A Dona Pé de Cabra | A versão original |
Efemérides do Planeta X | 1900-1930 | 1931-1960 | 1961-1990 | 1991-2009 |
30 anos sem Vladimir Herzog | Quando o destino pessoal se entrelaçou com o coletivo |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva