Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 112 :: Outubro/2007 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

AMÉRICO VESPÚCIO

América, o batismo de um continente

Raul V. Martinez

Carta especulativa de Américo Vespúcio

Ainda do último site:

  • Em 1498 também foi o ano em que ocorreu a 3ª viagem de Colombo rumo à América, agora na parte sul. O desejo por aventuras por parte de Vespúcio viria com sua primeira viagem, sob comando de Alonso de Hojeda, zarpando de Cádiz em 18 de maio de 1499. Tal parceria não obtivera sucesso, Vespúcio separou-se de Hojeda voltando para a Espanha em junho de 1500, aproximadamente um mês antes do planejado.
  • Nascido em 9 de março de 1454, Américo Vespúcio sempre viveu em meio a um alto estilo de vida, filho de família abastada achegada aos poderosos Médici, que construíram Veneza, política e financeiramente.

No AstroDatabank consta que Américo Vespúcio nasceu em Florença, na Itália, em 9 de março de 1451 do calendário Juliano, data que parece responder melhor a acontecimentos importantes da vida do navegador.

Para o horário (especulativo) das 11:57 LMT, domificação Regiomontanus:

Américo Vespúcio, carta especulativa - 9.3.1451, 11h57 LMT.
Florença, Itália - 011e15, 43n46.

  • Urano, inovador, regente da casa 9, do distante, do religioso (os nomes de santos dados aos lugares), está no Ascendente; o Ascendente, por sua vez, está em Câncer, signo de Água; a Lua, sua regente, em Gêmeos (movimento), na cúspide da 12, casa natural do oceânico signo de Peixes.
  • O Sol, em evidência no Meio-Céu, também está em signo de Água, Peixes. Na casa 10, além do Sol, está Mercúrio (comércio com as Índias, movimento), em Áries (iniciativas). A importância de Mercúrio é acrescida por ser o dispositor da Lua. Netuno, primeiro dispositor do Sol, está na casa 4, na base de tudo; Júpiter, seu segundo dispositor, junto do Nodo Ascendente, está na casa 7, concordando com as associações importantes de Vespúcio, inclusive clericais. Nesse mesmo sentido, Saturno, regente da 7, está exaltado em Libra, em conjunção com a Fortuna. O Sol, no Meio-Céu, regendo as casas 2 e 3 (dos ganhos, do comércio e do movimento), concorda com a extraordinária honraria de ter seu nome ligado ao nome do imenso continente, que se estende quase do Pólo Norte ao Pólo Sul da Terra.
  • Na casa 11, dos projetos e amigos, na cúspide está Vênus, em seu próprio signo Touro (amigos ricos); Marte, regente da maior parte da 10, em detrimento, também está na casa 11 (a amizade com os Borgia?; a desavença com Hojeda?).

Em 18 de maio de 1499 partiu de Cádiz, na Espanha. Às 7 horas da manhã, nesse lugar, o Ascendente estava em Câncer (mesmo signo do Ascendente da carta especulativa de Vespúcio); Júpiter, Urano e Marte estavam na casa 9, Peixes no Meio-Céu, e o Sol e Mercúrio na oceânica casa 12.

Vespúcio parte de Cádiz - 18.5.1499, 7h LMT (horário especulativo).
Cádiz, Espanha - 006w18, 36n32.

Vespúcio estava com 48 anos, 2 meses e 9 dias de idade, que correspondem a 48º13' como arco de direção simbólica. A Lua do nascimento, regente do Ascendente, mais esse arco, passa para 3º42' de Leão, exatamente sobre a posição de Plutão do nascimento - retrógrado em 3º42' de Leão; Plutão, transformação, planeta da cúspide da 2 (ganhos), regente da casa 5, das criações e alegrias. Mercúrio, planeta da 10, regente da 12, dirigido, começava a ficar em trígono com Júpiter.

Três meses depois, no dia 23 de agosto de 1499, em torno das 20:15 LMT - próximo da longitude 70ºW, na costa norte da América do Sul, acompanhou o alinhamento da Lua com Marte. A Lua e Marte transitavam na casa 10 da carta especulativa, formando sextis com a Lua do nascimento.

Em fevereiro de 1500, após um primeiro e breve contato com D. Manuel I, embarca em esquadra comandada por Gonçalo Dias rumo às Canárias.

Nesse mês estiveram na casa 11, das viagens distantes, em Peixes: Júpiter, Sol, Mercúrio e Vênus. Urano, inovador, planeta do Ascendente e regente dessa casa 11, transitava na cúspide dessa casa.

Em 10 de maio de 1501 parte de Lisboa, no comando de uma das três caravelas da frota comandada por Gonçalo Coelho, rumo às Canárias. Depois foram para Bezeguiche, perto de Cabo Verde, onde houve o encontro com embarcações ali paradas, das esquadras de Pedro Álvares Cabral e de Diogo Dias. Em 15 de junho de 1501, sob o comando geral de Gonçalo Coelho, inicia a viagem rumo ao Brasil.

Na saída de Lisboa, a Lua e Urano estiveram juntos, a 3º54' de Peixes, na casa 9 do nascimento. Marte estava no Meio-Céu e Júpiter na 10 da figura do nascimento. O trígono de Mercúrio dirigido com Júpiter do nascimento vigorava, tinha sido exato há alguns meses atrás.

Em agosto de 1501 as três caravelas da esquadra ancoram na Praia de Marcos, litoral do atual Rio Grande do Norte. O Sol, Vênus, a Lua e Mercúrio estavam em Virgem, na casa 3 da figura de nascimento de Vespúcio. Virgem, signo onde estarão o Sol e Mercúrio em 1822, quando foi proclamada a Independência por Pedro I.

Em 1º de janeiro de 1502 a frota depara-se com uma paisagem paradisíaca, a chamada boca do mar, cercada por montanhas arborizadas. Os tripulantes pensavam estar diante da foz de um rio, batizando o local com o nome de Rio de Janeiro. Vespúcio, cerca de um ano depois, em sua segunda viagem ao Brasil, voltaria a tal lugar, que o deixou profundamente extasiado diante de tanta beleza.

O nome Rio de Janeiro foi escolhido com Júpiter em conjunção a Éris, ambos em sextil com Vênus. A Lua nesse dia esteve em oposição a Júpiter e Éris, em quadratura com o Sol e com Netuno, e em trígono com Vênus. A beleza do lugar concorda com essas configurações de Vênus. Pensar que se tratasse da foz de um rio concorda com a quadratura Sol-Netuno com a Lua. Até o componente paradisíaco tem correspondência astrológica, pois tendo Éris qualidades opostas ou complementares às de Plutão, Éris pode ser associado a paraíso, pois a Plutão pode ser associado inferno. Éris-Júpiter, um grande paraíso.

Na metade de fevereiro de 1502, com o Sol junto de Urano, ambos em quadratura com Marte e Saturno, a frota deixa Cananéia, munida com suprimentos suficientes para seis meses de viagem. Foram 49 dias de mar a dentro, sem avistar terra. Os primeiros dias de abril foram apreensivos. Segundo Vespúcio, em 6 de abril ocorrera um longo período de escuridão em pleno mar, após terem atravessado forte tempestade. Agora o frio era também um grande inimigo. Américo Vespúcio relata que não suportavam os ventos gelados e afiados, em meio a muito nevoeiro. Diante disto, decidiram regressar a Portugal. Depois de navegar por um mês, atracaram em Serra Leoa (África), quando perderam uma das três caravelas, devido a uma epidemia de carunchos, comprometendo uma das embarcações.

Em 1503 foram publicados os relatos de Américo Vespúcio, Mundus Novus, considerados por Waldseemüller na elaboração dos mapas que deram origem ao nome do novo continente, América.

Detalhe do famoso mapa de Waldseemüller, mostrando pela primeira vez as Américas, ainda com fortes deformações.

Américo Vespúcio estava com 52 anos de idade. As direções simbólicas correspondentes, do Sol, planeta do Meio-Céu (prestígio, homenagem, fama) e regente da casa 3 (publicações, relatos) e de Mercúrio (escritos), planeta da casa 10 e regente de grande parte da casa 3, são as seguintes:

  • o Sol dirigido fica em conjunção com Marte, o outro regente da casa 10;
  • Mercúrio dirigido fica em trígono com Netuno, o deus dos mares, regente do Meio-Céu.

São mais elementos astrológicos que concordam com a maior honraria recebida por alguém, a de ter seu nome dado a um continente.

A certeza astronômica de um novo continente

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar Edição 112 - outubro/2007 | Voltar à capa desta edição |

Raul V. Martinez - América, o batismo de um novo continente | O Batismo da América | Carta especulativa de Américo Vespúcio |
| A certeza de um novo continente |
Henrique G. Wiederspahn - Sistemas de Casas, um breve comparativo | Os métodos de Campanus e Regiomontanus |
| O método de Placidus e a comparação dos três sistemas |
Henrique G. Wiederspahn - Enfoques didáticos | Conceitos de mecânica celeste |

Edições anteriores:

Raul V. Martinez - Lilith, a Lua Negra | O que é | Aplicação em alguns mapas |
Gregório Pereira de Queiroz
- Astrologia e sentido de realidade | Nem psique nem mundo exterior |
Thiago Veloso -
O significado de Saturno | Significado e ciclo no mapa natal |
Barbara Abramo -
Entendendo Estrelas Fixas | A história | O uso: precessão e mansões lunares |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva