Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 174 :: Dezembro/2012

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

BIOGRAFIA ASTROLÓGICA

Benjamin Netanyahu

Fernando Fernandes

Benjamin Netanyahu, pela segunda vez primeiro-ministro israelense, é um dos dirigentes mundiais cujos mapas precisamos analisar com cuidado para termos uma percepção mais ampla dos riscos do momento atual.

Benjamin NetanyahuAo longo de décadas, desde a criação do Estado de Israel, em 1948, a política do país com relação aos vizinhos muçulmanos vem oscilando entre momentos de tentativa de acordo e de completa intransigência, na dependência da avaliação de riscos à segurança vigente em cada momento. Neste movimento pendular, o atual primeiro-ministro Benjamim Netanyahu situa-se no lado mais rigoroso, seja por suas convicções políticas, seja por sua carta astrológica.

Ao contrário de outros dirigentes do Oriente Médio, Netanyahu tem dados de nascimento bem conhecidos, o que torna possível fixar seu Ascendente em Sagitário, ou nos primeiros graus, como propõe o Astrodatabank ( mapa abaixo), ou nos graus intermediários, como preferem alguns pesquisadores. De qualquer forma, não há dúvida: Bibi, como é conhecido, é um tipo jupiteriano, seja pela regência sobre o Ascendente, seja pela quadratura deste planeta com o Sol em Libra.

Júpiter em Capricórnio na casa 2 mostra alguém cuja escala de valores está montada em cima de dados concretos, objetivos. Essa postura um tanto cética tende a manifestar-se, em especial, na carreira e na vida pública, já que Saturno em Virgem - um posicionamento no estilo "ver para crer" - ocupa a casa 10.

É fácil perceber que Netanyahu é um negociador duro, apesar da ênfase libriana. Além do Saturno dominante, encontramos também em sua carta Mercúrio regendo o Meio do Céu (Virgem) e a casa 7 (Gêmeos). Se o Meio Céu fala da vida pública, a casa 7 mostra como o líder israelense lida com os adversários e estabelece acordos. Mercúrio está em Libra na casa 11, o que parece prometer uma disposição conciliadora. Contudo, este Mercúrio forma um aspecto de quadratura com Urano de casa 8 e uma conjunção com Netuno. A quadratura com Urano indica diálogo difícil, intransigente, além de uma impaciência que não é muito amiga de negociações demoradas e compromissos. Já a conjunção com Netuno, regente de Peixes no Fundo do Céu, mostra que Netanyahu tem uma visão idealizada de suas raízes étnicas e herança cultural. Tudo isso se traduz como dificuldade para lidar com o diferente.

Netanyahu

Benjamin Netanyahu - 21.10.1949, 9h30 (+03:00) - Jerusalem, Israel.
035e14, 31n46.

Vênus, planeta de extrema importância nesta carta (dispõe do Sol, da Lua, Netuno e Mercúrio em Libra), encontra-se na casa 1, em Sagitário. Os melhores recursos pessoais e o poder de sedução e envolvimento estão a serviços de objetivos pessoais e de uma visão de mundo egocêntrica.

Benjamim "Bibi" Netanyahu é um homem persuasivo (Vênus na 1), leal aos ideais de seu partido Likud (stellium em Libra na 11) e fiel ao ideário conservador (Saturno no Meio do Céu, Júpiter em Capricórnio, Vênus no moralista Sagitário em aspecto com Plutão). Sempre foi contra a desocupação da Faixa da Gaza e defende ações incisivas para consolidar o domínio de Israel nas áreas ocupadas desde a guerra árabe-israelense de 1967.

Ao longo de 2013 o primeiro-ministro israelense vive o trânsito de Urano em Áries em oposição ao Mercúrio libriano. Essa ênfase uraniana reforça a quadratura já existente na carta natal e deixa o líder israelense ainda mais disposto a decisões precipitadas e atitudes radicais. Não é o melhor aspecto que poderíamos encontrar num líder político cuja área de atuação já é desde muito tempo um dos mais perigosos barris de pólvora do mundo. Netanyahu e o líder iraniano Ahmadinejad, tão diferentes em tantos outros aspectos, têm em comum ao menos a intransigência.

Um dado digno de nota é que, na sinastria entre as cartas do primeiro-ministro israelense e do presidente iraniano, o Saturno de Ahmadinejad ocupa exatamente o Ascendente de Netanyahu, ao mesmo tempo em que o Saturno de Netanyahu se opõe ao agressivo Marte em Peixes de Ahmadinejad. O sentido é claro: são dois líderes que temem um ao outro, mantêm uma relação de desconfiança mútua e, na prática, funcionam, cada um, como um fator de contenção das ambições do outro. A retórica agressiva utilizada pelos líderes dos dois países esconde, pois, uma atitude antes de tudo defensiva (Saturno), onde - esperemos - haverá sempre uma chance para o bom senso.

Outros artigos de Fernando Fernandes.

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar | Voltar à capa desta edição |

Fernando Fernandes - Dicas editoriais | A Astrologia Brasileira em livros | A Astrologia Brasileira em obras coletivas |
Dimitri Camiloto - Oscar Niemeyer | Oscar Niemeyer 100 anos - Introdução | Parte I | Parte II |
Fernando Fernandes - Perfil astrológico | Benjamim Netanyahu |

Edições anteriores:

Vanessa Tuleski - Perfil astrológico | Heleno, o antagonista de si mesmo | Rodrigo Santoro e Heleno de Freitas |
Redação de Constelar - Simpósio do Sinarj 2012 | Entre na fila, o Simpósio vai começar (de novo!) |



Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva