Revista Constelar Revista Constelar

 

 
 
 
A TRADUÇÃO ASTROLÓGICA DA NOVELA DAS OITO

Mulheres apaixonadas, mas muito práticas

Fernando Fernandes

 

Em vez de procurar identificar o planeta ou signo que corresponde ao comportamento de cada personagem, é mais revelador identificar os grandes temas presentes no mapa do lançamento da novela e de que forma foram materizados durante o desenvolvimento da narrativa. Uma das constatações é que Mulheres Apaixonadas não faz jus ao nome.

Análise astrológica de obras de ficção

Mapas de lançamento de filmes, livros, desenhos animados, peças de teatro e novelas de TV funcionam como se fossem um molde imantado: cada configuração do mapa expressa um tema - um conjunto de situações e de possibilidades dramáticas que de uma forma ou de outra serão desenvolvidas no decorrer da trama. Assim, se, por exemplo, um filme é lançado sob uma quadratura Vênus-Plutão, é de esperar que alguns personagens vivenciem alguma forma de manipulação ou absorção afetiva; se o aspecto dominante é uma conjunção Marte-Júpiter, podemos ter em pauta o comportamento aventureiro, adolescente ou heróico - ou tudo isso de uma vez.

É preciso resistir à tentação de restringir cada personagem da obra a apenas um planeta ou um aspecto do mapa de lançamento. Na prática, as coisas não se dão de forma tão didática, ou tão linear. No caso de telenovelas, é natural que o esquematismo do desenho dos personagens acabe criando uma identificação maior com este ou aquele fator da carta. Mas também é possível que um mesmo personagem esteja, num dado momento, vivenciando determinada configuração da carta e, no momento seguinte, dando vida a outra, totalmente diferente.

Assim, uma abordagem bastante produtiva é, em vez de buscar correspondências astrológicas mediante a análise isolada de cada personagem, considerar primeiro o mapa do lançamento em si, identificando, de forma abstrata, seus temas dominantes. A partir daí, cabe verificar que situações da trama dramatizam cada tema e que personagens estão envolvidos.

O mapa de Mulheres Apaixonadas

A novela Mulheres Apaixonadas estreou em algum momento entre 20h40 e 21h do dia 17 de fevereiro de 2003. A imprecisão de 20 minutos não é significativa, já que o Ascendente sempre estará em Libra e posicionamentos por casa se mantêm. O mapa aqui apresentado é aquele calculado para o Rio de Janeiro (por ser a sede da Rede Globo), às 21h.

Mulheres Apaixonadas - estréia - 17.2.2003, 21h - Rio de Janeiro, RJ - 22s54, 43w12. Este é o horário mais tardio. Se o mapa for recalculado para 20h40, o Ascendente passará para 12°22' de Libra.

O mapa apresenta uma distribuição planetária cujo desenho geral é conhecido como ampulheta ou gangorra, que se define pelo agrupamento dos planetas em dois blocos, opostos entre si. O modelo ideal contém três oposições: uma de centro, entre os dois planetas mais próximos do ponto médio de cada bloco; e duas de fronteira, entre os planetas nos limites de cada bloco. Deve existir pelo menos uma oposição.

No curso Modelos Planetários, da Escola Astroletiva, assim definimos a ampulheta:

O sentido básico da Ampulheta é o da oposição dos dois blocos planetários, o que lhe dá uma nítida conotação libriana (mesmo que não haja nenhum planeta neste signo). Existe uma forte dualidade de interesses e uma oscilação entre dois pólos de consciência ou de atuação. A Ampulheta funciona melhor em situações flexíveis, apresentando grande capacidade de adaptação. O sentido da oposição traz consigo a problemática do relacionamento interpessoal, onde há a necessidade de conciliar a vontade do eu e do outro. É um tipo interessado em gente, sensível às necessidades de terceiros e disposto a relacionar-se.

Algo muito importante a observar nos mapas deste tipo é o sentido geral da oposição entre os dois blocos, que pode ser observado pelos hemisférios e quadrantes cortados pelas oposições. No caso do mapa da novela, vemos um grupo de três planetas - Saturno na casa 9, Júpiter na 11 e Lua na 12 - acima do horizonte. Já os planetas abaixo do horizonte espalham-se por um arco de aproximadamente 70 graus cujo ponto médio situa-se no final de Capricórnio, dentro da casa 4. Temos, assim, um jogo de forças que enfatiza as casas mais relacionadas à família e à segurança. Trata-se do chamado "eixo parental" (casas 4-10), já que essas casas simbolizam as funções de pai e mãe e tudo mais que esteja na esfera do conflito entre o doméstico e o profissional, o público e o privado, o que se exibe na rua e o que se esconde na intimidade do lar.

Assim, o clima geral da novela guarda relação com a libriana necessidade de conciliar interesses antagônicos, de lidar com as diferenças, de encontrar uma forma de convivência para os desiguais. Para negociar com o diferente é necessário antes compreendê-lo, o que chama a atenção imediatamente para o aspecto racional, "pé-no-chão", dos conflitos deste folhetim. Entre o feijão e o sonho, a maioria dos personagens de Mulheres Apaixonadas opta pelo feijão - de preferência bem temperado e servido num restaurante fino. Afinal, Vênus, regente de Libra e do Ascendente, está em Capricórnio, signo da ascensão social.

Quando observamos que tanto Vênus quanto a Lua, regente do Meio-Céu, estão em práticos e contidos signos de Terra, ficamos imaginando por que diabos a novela se chama Mulheres Apaixonadas. Sentimentos são um luxo a que você se dedica depois de dar um jeito na vida, parecem dizer todos. Há uma gama completa de comportamentos terráqueos, desde os personagens responsáveis e dedicados ao trabalho, como a professora Helena e as médicas Luciana e Laura, até os tipos interesseiros, como a filha da empregada que engravida do filho do patrão ou como a irritante avó da menina Salete, que busca com rústica objetividade resolver suas carências materiais. De forma geral, a segurança passa na frente dos sentimentos. Nada de arroubos que comprometam a carreira. Nunca Vênus em Capricórnio encontrou tantas manifestações exemplares numa novela só.

Navegue neste artigo:

Quatro configurações, quatro temas

As muitas faces da violência
Mulheres esculachadas
Mecenas, polígamos e bebuns
Enfim, o galã aquariano
Análise astrológica de obras de ficção
O mapa de Mulheres Apaixonadas

Leia também:

O mito por trás da novela, de Carlos Hollanda
A dinâmica de Mulheres Apaixonadas sob a ótica da Psicologia de Grupos, de Angela Schnoor


Anterior | Próxima | Sumário desta edição | Índices

© 1998-2004 Terra do Juremá Comunicação Ltda.