Revista Constelar Revista Constelar

 

A ferrovia Curitiba-Paranaguá liga hoje o porto a seu antigo distrito serra acima.

 

 
 
 
ASTROLOGIA URBANA

Curitiba, uma cidade-Touro

Fernando Fernandes

 

O capitão das canoas de guerra funda Paranaguá

Já no século XVII, em plena fase das explorações bandeirantes, o planalto paranaense ainda era uma região agreste e inexplorada. É quando surge a figura pioneira de Ébano Pereira, o precursor do processo histórico da fundação de Curitiba.

Eleodoro de Ébano Pereira ostentava os pomposos títulos de capitão das canoas de guerra da Costa do Sul e entabolador oficial das minas. Enviado numa entrada (expedição exploratória de caráter oficial) para pesquisar minas, coletou amostras de metais em vários pontos do interior do Paraná entre 1645 e 1647, remetendo-as ao governador geral Duarte Correa Vasqueanes. Foi o fundador das explorações auríferas do Arraial Grande, no mesmo local onde está hoje o bairro do Atuba, na saída de Curitiba para São Paulo. O arraial não passava, na verdade, de um acampamento de mineradores, instável e sem qualquer infra-estrutura.

O período de fundação do Arraial Grande é marcado pelo trânsito de Saturno em Áries e pela lenta passagem de Plutão pelos primeiros graus de Gêmeos, fazendo oposição a Netuno e, logo em seguida, a Urano em Sagitário.

Enquanto Ébano Pereira explorava o interior, Gabriel de Lara conduzia o processo de ocupação do litoral. Foi ele que, em 26 de dezembro de 1648, reuniu a toque de caixa o povo do pequeno arraial em que vivia para instalar oficialmente a vila de Paranaguá e eleger os ocupantes dos cargos do primeiro governo local. A convocação a toque de caixa (ou seja, com proclamações lidas em plena rua ao rufar dos tambores) foi mera formalidade, já que a reunião teve lugar na própria casa de Lara e compareceram apenas quinze homens bons (não havia muito mais do que isso!). A carta solar da nova localidade apresenta o Sol em Capricórnio quadrando Júpiter em Libra e uma fortíssima configuração em signos mutáveis: a conjunção Plutão-Saturno em Gêmeos oposta à conjunção Urano-Netuno em Sagitário, sendo que todos os quatro planetas formam quadratura com Marte em Virgem.

Instalação da vila de Paranaguá - carta solar - 26.12.1648 - 25s31, 48w30

Não por acaso, estes cinco planetas estavam ativados em abril de 1999 pelo trânsito de Plutão em Sagitário, o que guarda relação direta com a explosão do violento surto de cólera em Paranaguá. A coléra é uma doença infecciosa (Marte-Netuno) que afeta especialmente o aparelho digestivo (Virgem) provocando vômitos e diarréia (típicos processos expulsórios, que podem ser associados a Plutão). Atinge as populações mais pobres (Saturno) e é transmitida pela água contaminada (Netuno). No surto de abril, a epidemia foi trazida de Mato Grosso e Rondônia por caminhoneiros envolvidos no transporte (Gêmeos) de cargas (Saturno) de longa distância (Sagitário). O surto explodiu de forma súbita (Urano), provocando a necessidade de medidas sanitárias emergenciais.

Provavelmente, a vocação comercial e portuária da cidade pode ser explicada pela ênfase no eixo Gêmeos-Sagitário, signos ligados às trocas, às comunicações e às viagens. A Lua em Touro, somada ao Sol em Capricórnio e ao aspectadíssimo Marte em Virgem, coloca em evidência os três signos de Terra, em correspondência com as mercadorias sempre exportadas por Paranaguá: o café e os grãos, produtos da terra.

Matheus Leme, o possante de terras

Atalhos de navegação neste artigo:

Introdução
O capitão das canoas de guerra funda Paranaguá
Matheus Leme, o possante de peças
As cidades de Gêmeos-Peixes e as cidades do contra
O dia da fundação: Ascendente Áries?
O dia da fundação: Ascendente Gêmeos?
As marcas taurinas de Curitiba
Urano, Júpiter e imigrantes europeus


Anterior | Próxima | Sumário desta edição | Índices

© 1998-2004 Terra do Juremá Comunicação Ltda.