Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 126 :: Dezembro/2008 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

TÉCNICAS DE PREVISÃO EM ASTROLOGIA MUNDANA

A Chave Secreta da Astrologia

Raul V. Martinez

Personagens da figura enigmática e posições planetárias

A carta astrológica construída com os dados acima (02.09.1666 OS, 5:26 LMT, Londres – fig. 8) tem o Ascendente a 17º58’ de Virgem, com o Sol no Ascendente; Mercúrio, regente do Ascendente e do Meio-Céu, mais Vênus, estão em Libra; Marte em Escorpião; Saturno, passando de retrógrado para direto, está em Capricórnio; e a Lua, mais Júpiter retrógrado, em Peixes. Considerando apenas os planetas conhecidos na época e a domificação Regiomontanus.

Incêndio de Londres

Fig. 8 - Incêndio de Londres - 2.9.1666 (calendário juliano)
05h26 LMT - Londres - 000w10, 51n30.

Por ser Gêmeos o signo tradicionalmente associado a Londres, as crianças gêmeas sendo queimadas, mais a figura da cidade em chamas, eram previsão de grande incêndio na capital britânica.

A primeira concordância entre a figura enigmática e a carta astrológica do incêndio está em seus componentes superiores: as duas crianças gêmeas na primeira figura e o Meio-Céu em Gêmeos na segunda.

Na carta astrológica, Mercúrio é particularmente importante, por reger o Meio-Céu e o Ascendente;  Vênus também é muito importante, por dispor de Mercúrio. Mercúrio e Vênus estão juntos, em Libra na casa 2. Esses elementos permitem que esses planetas, Mercúrio e Vênus, sejam associados aos gêmeos da figura enigmática. Sendo Mercúrio representado pela criança masculina, diferenciada pelos órgãos sexuais e por mostrar claramente os dois braços, as duas pernas e os dois olhos – dualidade própria desse planeta. Essa criança masculina toca a outra, a feminina, a ligada a Vênus, no pescoço – parte do corpo que é vinculada a esse segundo planeta.

Mercúrio e Vênus são os únicos planetas situados em signo que não forma aspecto maior com o signo onde está Marte. Assim, todos os planetas, menos Mercúrio e Vênus, estão relacionados diretamente com Marte, ou atuando diretamente no incêndio. Da mesma forma, todos os personagens da figura enigmática, menos os que representam Mercúrio e Vênus (os gêmeos), estão atuando no fogo, procurando apagá-lo, ou em processo inverso mas concordante com a posição das crianças, procurando alimentá-lo. Lembrando que os planetas, em uma carta de incêndio, estão mais ligados à eclosão do fogo do que com a forma de apagá-lo.

Detalhe de desenhoNo primeiro plano, à esquerda, está um personagem com arma na cintura, podendo assim ser associado a Marte. Planeta da casa 3, regente da casa 8, em Escorpião – o incêndio que se propaga e destrói as construções próximas. A mão esquerda do personagem sobre sua genitália concorda com Marte em Escorpião.

Na carta do incêndio, Marte e Sol estão unidos por um sextil fechado; Marte em Escorpião e o Sol em Virgem. Na figura enigmática, as pernas do personagem Marte e as pernas do personagem próximo formam um símbolo semelhante a Virgem ou a Escorpião – signos onde estão esses astros. Por isso, o personagem par de Marte pode ser associado ao Sol. Talvez os seis botões que aparecem ‘fechando’ a roupa do homem Marte estejam correlacionados com o sextil ‘fechado’ existente entre Marte e o Sol da carta do incêndio (fig. 9, à esquerda).

Na carta astrológica, Júpiter retrógrado está em oposição ao Sol; na figura enigmática, o maior personagem (característica de Júpiter) entre os que lidam com o fogo, está do lado oposto a aquele que representa o Sol. Esse personagem Júpiter é o único que não olha para frente, concordando com a retrogradação do planeta na carta. A ligação existente entre os líquidos lançados por esses dois personagens também concorda com a ligação, ou oposição, do Sol a Júpiter – planeta que está em Peixes.

A Lua é outro astro que está em Peixes. Na figura enigmática, ao lado de Júpiter, há um ou uma personagem que joga líquido por trás da cabeça de Júpiter. Seus pés (Peixes) estão no sentido contrário, indicando que Peixes a diferencia, ou que a contém.

Júpiter e SaturnoSaturno, quase parado, talvez considerado estacionário por Lilly, é o personagem que está encolhido, com os joelhos mais dobrados – lembrando que os joelhos são associados a Capricórnio. Esse personagem está próximo do personagem Júpiter (fig. 10, à direita). Ambos possuem chapéus que lembram coroas. Júpiter está em Peixes e Saturno em Capricórnio, signos que regem, onde são ‘reis’, respectivamente.

O ano - Após 1651, depois das previsões de Monarchy or No Monarchy, apenas em 1666 ocorreria concomitantemente estar Marte em Escorpião, com o Sol em Virgem e em oposição a Júpiter; a Lua no signo onde está Júpiter; Mercúrio e Vênus em um mesmo signo, e Saturno praticamente estacionário. Ou seja, essas posições dos personagens e dos astros correspondentes apontam claramente para essa data de 1666. Além disso há concordâncias com números em algarismos romanos, formados pela lenha que está queimando.

O Mês e o Dia - Os pedaços de madeira que estão sendo queimados lembram algarismos romanos, comumente utilizados na marcação de datas. Assim pode-se considerar:

  1. que os três  primeiros pedaços formam o número IX – o número do mês do incêndio, setembro.
  2. os dois últimos pedaços, se considerados separadamente, II, mostram o dia do início do incêndio.
  3. se os pedaços de madeira forem o anagrama de XIV (onde os dois primeiros algarismos romanos estão invertidos; como estão invertidas as duas crianças da figura), se tem o número 14, ou 14º do signo das crianças, de Gêmeos, do elemento dominante. Ou seja, se tem o grau do Meio-Céu da carta do incêndio.

Indicações do incêndio nas cartas de ingresso

Como foi visto, o grande incêndio de Londres começou no dia 2 de setembro de 1666 do calendário Juliano (OS), às 05:26 LMT, data que corresponde a 12 de setembro de 1666 no calendário Gregoriano (NS).

Ingresso Saturno Capricórnio 1664

Fig. 11 - Ingresso de Saturno em Capricórnio - Londres, 19.12.1664

1- Ingresso de Saturno em Capricórnio - (fig. 11) Quando Saturno ingressou em Capricórnio em 19 de dezembro de 1664 NS, às 19:48:50, em Londres, já estavam nesse signo, na casa 6: Marte, Júpiter, Vênus e a Lua. Mercúrio, tradicionalmente significador astrológico de Londres, estava em detrimento e combusto no final de Sagitário. Lembrando que a combustão (a não ser em questões onde a não visibilidade é conveniente), na Astrologia Medieval, era considerada a pior aflição planetária. Outro indicador de problemas nessa figura é que o Sol, regente do Ascendente da carta de ingresso, está enquadrado por esse Mercúrio ‘pegando fogo’, e por Saturno.

A PesteA sexta casa, onde estão Marte, Júpiter, Vênus e a Lua na carta de ingresso, diz respeito, entre outras coisas, à doença. Logo em seguida a esse ingresso de Saturno em Capricórnio, em 1665, Londres sofreu grande tragédia, a epidemia de peste bubônica que matou cerca de 70.000 pessoas (ou talvez 100.000), da ordem de 20% de sua população. Tragédia que Lilly havia anunciado anos antes, junto com a previsão do incêndio, em Monarchy or No Monarchy (fig. 12, ao lado).

2 - Ingresso de Marte em Áries - (fig. 13) No dia 21 de março de 1665 (Gregoriano) Marte ingressou (saindo de combustão) em seu signo Áries, às 12:08:28 LMT de Londres, no Meio-Céu da cidade. Agravando a situação, Marte, Sol e o Meio-Céu estavam em quadratura com Saturno (regente da casa 8 e presente na casa 6). Concordando com as tragédias (doenças, mortes e destruição) indicadas no ingresso de Saturno em Capricórnio.

Testando a profecção de Saturno

Será testada a seguir a validade da profecção de 15’/dia, para o incêndio de Londres, na carta de Ingresso de Saturno em Capricórnio.

Entre 19 de dezembro de 1664, quando Saturno ingressou em Capricórnio, e 12 de setembro de 1666 (datas gregorianas), quando começou o incêndio de Londres, transcorreram 632 dias. Para esse número de dias, com profecção de 15’/dia (do Arcano associado a forças descendentes, restritivas, contrárias às expansivas), se tem 632 x 15’ = 9480’ = 158º, que somados ao Ascendente fornecem 23º21’ de Capricórnio, sobre a importante conjunção de Júpiter, Vênus e Lua da casa 6 da carta de ingresso. Nesta, Júpiter rege a casa 8 (grande transformação, destruição e morte), Vênus rege a casa 4 (do fim e do início de nova situação) e a Lua rege a casa 12 (dos sofrimentos). O agrupamento da casa 6, em Capricórnio, concorda, independentemente de profecções, com grandes problemas de saúde pública. Também concorda, independentemente de profecções, com grandes problemas para a população mais humilde.

NOTA - Intervalos de tempo, evolvendo dias e datas, foram calculados com auxílio do programa gratuito ‘Calendar Magic’
( http://www.stokepoges.plus.com/ ).

Testando agora a validade da profecção de 12’/dia, no incêndio de Londres,
na carta de Ingresso de Saturno em Capricórnio.

Para o Arcano O Enforcado – associado a liberdade relativa, limites, sofrimentos, prisões: 632 dias x 12’/dia = 7584’ = 126º24’, que somados ao Ascendente do Ingresso (15º21’ de Leão) fornecem 21º45’ de Sagitário, próximo dos 20º21’ de Sagitário, onde está Mercúrio (Londres), muito aflito, da carta de ingresso de Saturno em Capricórnio.

Trânsitos sobre a carta de ingresso de Saturno - Na data do incêndio, Mercúrio (Londres) transitava a 15º49’ de Libra, em quadratura com Marte da carta de ingresso, exaltado em Capricórnio. Vênus, regente da casa 4 (do início e do fim) do ingresso, transitava em quadratura com a Lua em queda na casa 6 do ingresso.

A profecção de Marte

Testando a validade das profecções de 13’/dia e 16’/dia, para o incêndio de Londres, na carta de Ingresso de Marte em Áries.

Ingresso de Marte 1666

Fig. 13 - Ingresso de Marte em Áries - Londres, 21.3.1665

Marte ingressou em Áries no dia 21 de março de 1665 (Gregoriano) às 12:08:28 LMT em Londres, combusto, próximo do Sol – ambos no Meio-Céu. Dessa data até a data do incêndio transcorreram 540 dias. Dessa forma, para a profecção de 13’/dia, ligada ao Arcano A Morte (transformação), 540 x 13’ = 7020’ = 117º00’, que somados ao Ascendente fornecem 14º46’ de Escorpião, em oposição a Vênus e em quadratura com Júpiter da carta de ingresso; onde Vênus rege a casa 4, do fim, do lar, das moradias; e Júpiter rege a casa 6 (da saúde pública) e a casa 9, das igrejas, muitas queimadas no incêndio. A profecção feita a partir da posição de Marte no ingresso – 0º de Áries mais 117º - leva Marte a 27º de Leão, sobre o Ascendente da carta de ingresso.

Para a profecção com arco de 16’/dia, associada ao Arcano de Marte que possui menos elementos comuns com o incêndio (que não foi explosivo, que durou dias; que foi higienizador, embora de forma cruel): 540 x 16’ = 8640’ = 144º00’, que acrescidos a 0º de Áries resulta em 24º de Leão – em quadratura com a Lua (povo), regente do Ascendente, dignificada em Touro, no Termo e na Face de Saturno.

Trânsitos sobre a carta de ingresso de Marte – A linha dos Nodos Lunares do incêndio está em quadratura com a importante conjunção entre Marte, Sol e Meio-Céu da carta de ingresso de Marte.

3 - Ingresso da Lua em Câncer

O ingresso da Lua em Câncer, imediatamente anterior ao incêndio, construído para Londres, se deu no dia 25.08.1666, às 7:02:15 LMT (fig. 14). Considerando que o incêndio tenha começado às 05:26 LMT do dia 12 de setembro de 1666 do calendário Gregoriano (conforme o estudo de Maurice McCann), entre o ingresso e o início do incêndio transcorreram 17 dias, 23 horas e 24 minutos, ou seja, transcorreram 431,4 horas.

Ingresso da Lua em Câncer

Fig. 14 - Ingresso da Lua em Câncer, anterior ao incêndio.
25.08.1666, 7:02:15 LMT, Londres.

431,4 x 18’ = 7765’,2 = 129º25’. A Lua, dona do ingresso, mais esse arco, vai para 9º25’ de Escorpião, em conjunção com Marte, regente da casa 8 do ingresso. Saturno dignificado, mas retrógrado, na casa 4 (das moradias), mais esse arco, vai para 23º40’ de Touro, em trígono com o Ascendente e Mercúrio (Londres) da carta de ingresso. E Marte, mais esse arco, se aproxima da quadratura ao Fundo do Céu, e da oposição ao Ascendente e a Mercúrio – direções que ocorreram no transcorrer do primeiro dia do incêndio.

NOTA: Este artigo terá continuidade, na próxima edição, com novo artigo que apresentará diversos exemplos da aplicação da técnica.

Outros artigos de Raul V. Martinez.

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar | Voltar à capa desta edição |

Raul V. Martinez - A chave secreta da Astrologia | Astrologia e Tarot: correlações |
Arcos de Profecção | Personagens da figura enigmática e posições planetárias |
Fernando Fernandes - Latinitude | Eloá Pimentel, a vítima do drama de Santo André |
Raul V. Martinez - Astrometeorologia | Chuvas torrenciais em Santa Catarina |
Fernando Fernandes - Entendendo Santa Catarina | A marca pisciana de Blumenau e Itajaí |

Edições anteriores:

Equipe de Constelar - Presságios 2008 | Constelar libera as gravações de 2008 e abre inscrições para Presságios 2009 |
Valeria Bustamante - Balanço das previsões para 2008 | O que Plutão tem a nos dizer sobre o aquecimento global |
Carlos Hollanda - Balanço das previsões para 2008 | A impotência de George W. Bush |
Dimitri Camiloto - Balanço das previsões para 2008 | A fragilidade do Estado vem à tona no final de 2008 |
Vanessa Tuleski - Simbolismo astrológico no cinema | I can't get no satisfaction |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva