Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 108 :: Junho/2007 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

Assinar Boletins

 

Novidades em mapas do Brasil

Um link direto para os vinte mapas mais recentes

Em breve: uma nova versão de Mapas do Brasil.

ASTROLOGIA, LITERATURA E PSICOLOGIA

Um Pequeno Príncipe entre Marte e Júpiter

Ricardo D. Coplán

A mandala como símbolo de totalidade

Para a psicologia profunda, a mandala é um símbolo de totalidade e pode simbolizar diferentes totalidades, como, por exemplo, o todo onde se inclua o macro e o microcosmo, e também a totalidade psíquica que engloba o consciente e inconsciente.

O círculo aparece na história como mágico ou protetor. De acordo com este ponto de vista, é símbolo de integridade psíquica, tendendo a conciliar as oposições, quer dizer, os conflitos. A aparição do símbolo mandálico nos sonhos geralmente funciona como amparo ante o perigo de fragmentação da consciência. Recordemos a situação de emergência em que se encontrava o narrador na obra. Mas, além disso, e já que se trata de um símbolo coletivo, e de um fenômeno coletivo, como o dos OVNIs, deveríamos investigar que situação coletiva produziria uma premente sensação de emergência para a humanidade.

Há diversos fatores a considerar:

  • Em primeiro lugar a ocorrência das duas guerras mundiais sucessivas, separadas entre si por um intervalo de não mais que 20 anos.
  • Justamente durante a Segunda Guerra, desenvolveram-se as bombas V1 eV2, que foram os primeiros foguetes da história. Seu artífice foi Werner Von Braun, o mesmo que desenvolveu os foguetes espaciais para o EUA, dirigindo o projeto Apolo XI, que chegou à Lua.
  • O desenvolvimento do armamento nuclear. Precisamente, uma das particularidades do fenômeno OVNI é uma certa predileção pelas visitas a usinas nucleares e instalações atômicas. É muito conhecida a paranóia provocada pelo chamado "perigo nuclear".
  • A crescente massificação do homem, que encontra expressão, por um lado, nos enormes movimentos coletivos da época representados pelo fascismo, nazismo e comunismo, e, por outro, no próprio capitalismo, todos eles com um avançado sistema de propaganda cujo objetivo é levar o indivíduo a perder-se na massa, reduzindo a consciência à mediocridade do senso comum. Embora o homem, através da história, tenha tido aqui e ali alguma noção de sua individualidade, esta consciência de individualidade, salvo exceções notáveis, é uma conquista da história moderna, fruto das idéias liberais e da Revolução Francesa.

  • Justamente entre as duas guerras mundiais surge a Filosofia Existencialista com sua idéia da angústia do homem diante da massificação. E esta consciência da angústia se dá no homem com consciência de sua individualidade, sendo certo também que esta questão tende a ser colocada por aquelas classes sociais com um mínimo grau de educação.
  • A consciência cada vez mais aguda da universalidade dos fenômenos políticos e econômicos, processo que começou com a famosa queda da bolsa de Wall Street em 1929.

Isto provoca crescente insegurança na população mundial medianamente informada.

De modo que esta angústia coletiva certamente produzirá um estado de emergência, com o afloramento no inconsciente dos símbolos compensadores correspondentes.

NOTAS

A) Diz Carl Jung: "o poeta... cria partindo da vivência primitiva, cuja escura natureza precisa das figuras mitológicas e portanto atrai avidamente para si o assemelhado, a fim de expressar-se nisso" e mais adiante diz: "O que aparece na visão é uma imagem do inconsciente coletivo"... ("Formações do inconsciente", Carl Jung, Ed. Paidos, p. 22 y 23).

B) "A depressão decorrente de desidratação se produz freqüentemente por impossibilidade de obtenção do líquido. Ao desenvolver-se a desidratação hipertônica, vão surgindo sintomas como fadiga, debilidade, sede, ansiedade e diminuição da capacidade de julgamento, que acabam por dar lugar a manifestações de disfunção neurológica como agitação, perda da coordenação muscular, conduta psicótica, e, em última instância, delírio e coma." ("Medicina Interna" Jay H Stein, Tomo 2, p. 2385)

C) "Na insolação grave se observam de modo invariável alterações mentais, neurológicas ou de ambos os tipos. As primeiras podem ir desde a conduta anômala, com agitação, confusão ou desorientação, até psicoses manifestas, e um delírio combativo ou um estupor podem desembocar em coma" ("Medicina Interna" Jay H. Stein, Tomo 2, p. 2385).

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1) "Altos vôos" John Magee, "O puer", Marie-Louise Von Franz; "Espelhos do eu", Ed. Kairos, p. 221.
2) "Formações do inconsciente", Carl Jung, Ed. Paidos, p. 22
3) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 9.
4) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 9.
5) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 10.
6) "Saint-Exupéry", Curtis Cate, Ed. EMECE, p.189.
7) "Saint-Exupéry", Curtis Cate, Ed. EMECE p.189.
8) "Saint-Exupéry", Curtis Cate, Ed. EMECE p.190.
9) "Saint-Exupéry", Curtis Cate, Ed. EMECE p.190.
10) "Saint-Exupéry", Curtis Cate, Ed. EMECE p.190.
11) "Saint-Exupéry", Curtis Cate, Ed. EMECE p.185 e ss.
12) "Saint-Exupéry", Curtis Cate, Ed. EMECE p.185.
13) "Saint-Exupéry", Curtis Cate, Ed. EMECE p.186.
14) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 10.
15) "O Puer Aeternus, os gêmeos e a personalidade criativa", Cosmovisión.
16) "O puer", Marie-Louise Von Franz "Espelhos do eu", Ed. Kairos p. 219.
17) "O puer", Marie-Louise Von Franz "Espelhos do eu", Ed. Kairos p. 220.
18) "Símbolos de transformação" Carl Jung, Ed. Paidos p. 271.
19) "O puer", Marie-Louise Von Franz "Espelhos do eu", Ed. Kairos p. 221.
20) "O puer", Marie-Louise Von Franz "Espelhos do eu", Ed. Kairos p. 221.
21) "Símbolos de transformação" Carl Jung, Ed. Paidos p. 271.
22) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 17.
23) Astrodienst - www.astro.com
24) Astrodienst - www.astro.com
25) Dicionário Enciclopédico Larousse 2000 p. 1028.
26) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 31.
27) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 32.
28) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 32.
29) Dicionário de símbolos, J. Chevalier, A. Gheerbrant, Ed. Herder p.504.
30) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 38.
31) O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 38.
32) " Astrodienst - www.astro.com
33) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 44.
34) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 46.
35) Astrodienst - www.astro.com
36) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 47.
37) Astrodienst - www.astro.com
38) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 47.
39) Astrodienst - www.astro.com
40) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 52.
41) Astrodienst - www.astro.com
42) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 53
43) "O segredo da flor de ouro", R. Wilhelm, prefácio do C. Jung, Ed. Solar, p. 43.
44) "O segredo da flor de ouro", R. Wilhelm, prefácio de C. Jung, Ed. Solar p. 43.
45) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 56.
46) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 53.
47) Astrodienst - www.astro.com
48) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p. 57
49) "Dicionário de símbolos", J. Chevalier, A. Gheerbrant, Ed. Herder p.455.
50) "Dicionário de símbolos", J. Chevalier, A. Gheerbrant, Ed. Herder p.460.
51) "Dicionário de símbolos", J. Chevalier, A. Gheerbrant, Ed. Herder p.459.
52) "Mas allá de este mundo", Ioan P. Couliamo, Ed. Paidos, p. 193.
53) "Saint-Exupéry", Curts Cate, Ed.Emece, p.346.
54) "Saint-Exupéry", Curts Cate, Ed.Emece, p.347.
55) "Saint-Exupéry", Curts Cate, Ed.Emece, p.338.
56) "Saint-Exupéry", Curts Cate, Ed.Emece, p.338.
57) "Saint-Exupéry", Curts Cate, Ed.Emece, p.339.
58) "Saint-Exupéry", Curts Cate, Ed.Emece, p.339.
59) "Saint-Exupéry", Curts Cate, Ed.Emece, p.340.
60) "Saint-Exupéry", Curts Cate, Ed.Emece, p.317.
61) "O Pequeno Príncipe" Antoine de Saint-Exupéry, Ed P&T 1999 p..94
62) "Formações do inconsciente", Carl Jung, Ed. Paidos,p.19.61

FOTOS E ILUSTRAÇÕES:

Todas as fotos de Saint-Exupéry têm como foto o site da Societé pour l'Oeuvre e la Mémoire de Antoine de Saint-Exupéry:
http://www.saint-exupery.org/
As aquarelas que ilustram o artigo foram produzidas pelo próprio Saint-Exupéry e podem ser encontradas em diversos sites na Internet, assim como em todas as edições do livro, em diversas línguas. Um bom lugar para ver a série completa das aquarelas originais e ler O Pequeno Príncipe em texto integral, em versão francesa ou espanhola, é o site: http://www3.sympatico.ca/gaston.ringuelet/lepetitprince/

Saiba mais sobre Ricardo D. Coplán.

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar 108 - Junho/2007 | Voltar à capa desta edição |

Fernando Fernandes - Ventania sobre Pindorama: os antropófagos estão de volta | O sentido de Urano em Peixes para o Brasil |
| Nasce um novo continente | O vulcão da anarquia |
Ricardo D. Coplán (Argentina) - Um Pequeno Príncipe entre Marte e Júpiter | Saint-Exupéry e o Puer Aeternus |
| Uma flor muito exigente | Um piloto que não aceitava a aposentadoria | A mandala como símbolo de totalidade |
Raul V. Martinez - Renan Calheiros, a bola da vez | O mapa especulativo |

Edições anteriores:

Equipe de Constelar - Em que congresso que eu vou? | Comparando eventos | As cidades |
Fernando Fernandes -
Astrologia com sotaque portenho | O que acontece no GeA, em Buenos Aires |
Dimitri Camiloto -
Romário, o gênio dos mil gols | A estrela do gênio |
Fernando Ruiz
- Períodos setenários como técnica de previsão | Utilizando a proluna |
Raul V. Martinez - Quando Éris encontra Plutão e Júpiter | Conjunções Plutão-Éris | Conjunções Júpiter-Éris |
Valdenir Benedetti - O jogo da vítima | Júpiter e a mutabilidade gasosa | O jogo da vítima |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva