Revista Constelar Revista Constelar

 

 

 
 

 

ASTROLOGIA EMPRESARIAL
A Astrologia das Empresas
e dos Recursos Financeiros


Carlos Hollanda
Início | Parte 3

Geração Trabalho - Geração Eficiência

A mudança de paradigma mostra que tem-se valorizado cada vez mais a ocupação do indivíduo como símbolo de status e seus conhecimentos técnicos como chaves para atingir o "nirvana" empresarial. Esta é uma das marcas mais evidentes da ascensão da geração Urano-Plutão em Virgem, nascida entre 1962 e 1969. Hoje, os representantes desta geração estão em idade produtiva, e muitos, em cargos gerenciais, vêm modificando consideravelmente as relações trabalhistas. Isso, é claro, não quer dizer que as pessoas nascidas em gerações anteriores e posteriores não sejam capazes de alto grau de eficiência. Tivemos grande desenvolvimento desde o início do século XX e ainda iremos viver as realizações da geração nascida na conjunção Urano-Netuno em Capricórnio, na década de 90. Entretanto, o resultado histórico-social dos últimos 40 anos é perfeitamente análogo ao simbolismo virginiano dinamizado pelas características dos planetas geracionais. O próprio conceito de "qualidade total" é marca do desenvolvimento dos atributos daquela combinação de símbolos.

Os operários de hoje não podem mais ser vistos da mesma forma que eram vistos os operários da época em que Marx lançava o slogan "Operários de todo o mundo: uni-vos!". O nível de aperfeiçoamento técnico exigido e atingido, inclusive por causa do processo de globalização e de competição entre empresas mundo afora, não tem precedentes. Na esteira das mudanças veio uma grande necessidade de investimento no potencial humano, que finalmente tem sido percebido como o verdadeiro capital capaz de produzir bem-estar em larga escala. Isso se reflete na adoção de programas anti-stress por grandes empresas, como a IBM, ou nos treinamentos visando a otimização nas relações interpessoais. Possivelmente, trata-se de um dos resultados das experiências da geração de Netuno em Libra, que reconhece a poderosa força da agregação de esforços diferenciados.

A visão tradicional era de que reivindicações trabalhistas deveriam ser tratadas como caso de polícia. Hoje, as grandes corporações vêm mudando esta postura.

Urano transitando por Aquário desde 96 e Netuno neste mesmo signo desde 98 são representantes simbólicos de uma crescente preocupação com Recursos Humanos e com a consideração da diversidade cultural nas empresas. O número de publicações referentes ao assunto vem-se multiplicando a olhos vistos. São revistas como a Você S.A., Pequenas Empresas, Grandes Negócios, Vencer e a já bastante conhecida e antiga no ramo, Exame, entre outras que vêm surgindo, tal o interesse despertado. Os livros da editora Gente, de Roberto Shinyashiki, as palestras de profissionais como Lair Ribeiro e as dicas de Max Gehringer não só viraram moda como têm sido fundamentais para o desenvolvimento das relações humanas em empresas. Desenvolver a vocação tornou-se mais importante que aprender um ofício qualquer, e as dicas de recursos humanos prezam tanto a individualidade quanto a integração do indivíduo aos esquemas sociais onde ele pode aplicar seus talentos.

Ainda passamos por uma fase de transição, é verdade, onde as discrepâncias sociais são imensas e as injustiças inaceitáveis. Todavia, com o devido esforço de conscientização por parte de quem pode e se sente responsável e, é claro, com o lento passar dos anos, talvez seja possível estender uma certa quantidade de benefícios a todas as camadas da população. Talvez não antes de alguma dose de conflito, pois as culturas, como os seres vivos, rejeitam mudanças bruscas mesmo quando isso pode melhorar sua situação. Talvez não antes que se compreenda que muitas iniciativas visando ao "bem" não passam de atitudes etnocêntricas que desconsideram outras culturas e particularidades de cada circunstância.

A Astrologia e suas aplicações mais comuns no Brasil contemporâneo


Anterior | Próxima | Principal | Índices

© 1998-2002 Terra do Juremá Comunicação Ltda.