Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 101 :: Novembro/2006 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

INVESTIGANDO O MAPA DO PRESIDENTE

Lula, um libriano?

Raul V. Martinez

Luis Inacio Lula da Silva é o primeiro presidente do Brasil contemporâneo com duas datas de nascimento. Seria ele um libriano nascido a 6 de outubro, como afirma o registro civil? Ou um escorpiano de 27 de outubro, como recordava sua mãe e como consta na biografia oficial? Nos últimos anos tem prevalecido entre os astrólogos a hipótese do Sol em Escorpião. A voz dissidente é a de Raul V. Martinez, que apresenta uma impressionante quantidade de argumentos para defender que Lula é um presidente com Sol e Lua em Libra.

Do Almanaque Abril 2000:

"Líder político e sindical pernambucano (6/10/1945-). (...) Trabalha ainda criança como vendedor ambulante para ajudar a família. Torna-se torneiro mecânico aos 15 anos e chega à presidência do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema no final da década de 70. Projeta-se politicamente ao liderar a primeira greve de operários do ABC paulista em pleno Regime Militar, em 1978. Em 1979 alia-se a outras lideranças (...) para fundar o Partido dos Trabalhadores (PT), do qual se torna presidente. No ano seguinte (...) é preso e tem seu mandato sindical cassado. Em 1982 promove a criação da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Candidato à Câmara dos Deputados (...) de 1986 elege-se como o deputado mais votado do país. É candidato à Presidência da República em 1989 e 1994 (...). Em 1995 deixa a presidência do PT e torna-se presidente de honra do partido. Em 1998 disputa e perde novamente as eleições à sucessão de Fernando Henrique. Em agosto de 1999, é um dos líderes da Marcha dos 100 Mil, a maior manifestação política contra o atual governo."

  • Data do nascimento que consta do Registro Civil: 6 de outubro de 1945.
  • A mãe afirmava que ele teria nascido em 27 de outubro de 1945; alguns acreditam ser esta a data do batismo.
  • Local do nascimento: sítio distante seis léguas de Garanhuns, Pernambuco.
  • O nome Lula foi acrescentado em cartório em 1982.

Fontes de pesquisa

O capítulo seguinte é uma compilação de artigos publicados nos seguintes jornais:

  1. O Estado de S.Paulo, dos dias 13.05.80, 22.11.81, 07.10.89 e 13.06.01;
  2. Folha de S.Paulo, dos dias 29.04.88, 08.05.89, 18.06.89, 10.12.89 e 14.12.89;
  3. A Gazeta do Ipiranga, de 27.10.89.

Complementarmente, foram utilizadas datas fornecidas pelo próprio Lula, por ocasião de programa na antiga TV Tupi de São Paulo, ao astrólogo Zeferino Pina Costa, então engenheiro da emissora.

De 1945 a 1981: uma síntese dos primeiros anos

O pai, Aristides Inácio da Silva (1914-1977) teve 25 filhos em dois casamentos. Abandonou a mãe duas semanas antes de Lula nascer. Mudou-se para Santos em companhia de uma prima em segundo grau da mulher, com quem teve 11 filhos. Lula só foi conhecê-lo em 1950, no Nordeste. A mãe e os filhos saíram de Pernambuco em dezembro de 1952, viajando 13 dias até Santos, quando souberam da existência da outra família. Em 1977, o pai, já com o segundo casamento desfeito, em crises de alcoolismo, morreu de cirrose hepática.

Em Santos Lula recebeu sua certidão de nascimento. A mãe o matriculou, quando já tinha 10 anos de idade, no grupo escolar de Vicente de Carvalho, no Guarujá. Apenas concluiu o primeiro ano, voltando às aulas aos 14 anos, em São Paulo, como aprendiz de torneiro-mecânico no Senai do Brás. O último semestre desse curso foi concluído com nota 5,5. Retornou aos bancos escolares no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema, com aulas sobre sistema previdenciário e legislação social.

Foi admitido como aprendiz de torneiro mecânico, em 23 de agosto de 1960, na Fábrica de Parafusos Marte, na Vila Carioca, em São Paulo, de onde saiu em 9 de fevereiro de 1964. Perdeu o dedo mínimo da mão esquerda aos 19 anos, trabalhando no turno da noite; aparentemente cochilando, um colega teria deixado cair a prensa sobre sua mão. A indenização que recebeu era suficiente para que comprasse um terreno.

Queria ser jogador de futebol. Além do futebol, Lula tinha como passatempo os bailinhos de fim-de-semana, que freqüentava com um vizinho, irmão de Maria de Lourdes, que seria sua primeira mulher. O casamento foi realizado na igreja Nossa Senhora das Mercês, em São Paulo, no dia 24 de maio de 1969. Durou pouco, apenas dois anos, em razão de um erro médico. A esposa, grávida de oito meses, foi diagnosticada como anêmica, mas estava com hepatite. Morreu três dias depois de dar entrada no hospital, junto com o bebê de sexo masculino, que não chegou a nascer.

Ao superar a crise, Lula, aos 27 anos, freqüentava muitas festas e teve várias namoradas. "Eu queria sair com mulher de segunda a domingo", disse ele sobre aquele período, em entrevista à "Playboy" em julho de 1979. Em 1973 engravidou Miriam Cordeiro, com quem teve uma relação amorosa. Miriam afirma que Lula queria que ela abortasse. Nessa época ele já estava envolvido com Marisa, sua atual esposa - viúva de um motorista de táxi, degolado por um assaltante. A criança nasceu em 8 de março de 1974, uma menina chamada Luriam, que o pai registrou e a quem passou a pagar pensão alimentar. O primeiro encontro entre pai e filha ocorreu quando Luriam tinha quatro anos. O casamento com Marisa foi realizado em 25 de maio de 1974.

Outro episódio delicado entre Lula e Miriam se deu quando Miriam teria se enganado na medicação que aplicou em Marcos, filho do primeiro casamento de Marisa, internado no hospital onde ela trabalhava. Meses antes das eleições presidenciais de 89, Miriam deixou claro o que sentia por Lula, ao declarar que seu candidato era Collor.

Foi só em 1971, aos 26 anos, que Lula folheou a primeira brochura de conteúdo político. Seu último emprego foi o de contramestre júnior da empresa Equipamentos Villares, onde trabalhou de 21 de janeiro de 1966 a 30 de abril de 1981.

Outras datas de fatos importantes:

  • 20.04.75 - eleito presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC;
  • Maio de 78 e abril de 79 - comandou greves de metalúrgicos;
    19.04.80 - detido pelo DOPS;
  • 12.05.80, 11h30 - morre a mãe em hospital de São Caetano do Sul; estando preso, lhe é permitido comparecer ao velório e à missa de corpo presente;
  • 20.05.80 - libertado pelo DOPS;
  • 25.02.81 - condenado pela Justiça Militar;
  • 02.09.81 - STM, em Brasília, anula a pena;
  • 19.11.81 - novamente condenado, com direito a aguardar o recurso em liberdade;
  • 15.11.82 - concorre ao governo do Estado de São Paulo;
  • 15.11.86 - eleito deputado federal, com o maior número de votos;
  • 28.04.88, final da noite - cirurgia para retirada do apêndice;
  • 15.11.89 - vai para o segundo turno das eleições presidenciais;
  • 03.12.89, à noite - 1° debate em rede nacional de TV, onde é considerado com melhor desempenho do que Fernando Collor;
  • 14.12.89, à noite - 2° debate pela TV, onde teve pior desempenho;
  • 17.12.89 - derrotado no 2° turno das eleições presidenciais;
  • Final de maio de 98 - pesquisa do Datafolha indica "intenção de voto" para eleição Presidencial de outubro, próxima a de FHC.

Estudo Astrológico

Tipo físico - Possivelmente com Escorpião no Ascendente. Fotografias suas, quando criança e depois sem barba, reforçam essa possibilidade.

A perda de um dedo - A perda de dedos ou a ocorrência de sérios acidentes nas mãos são comuns em pessoas que nasceram com Mercúrio em agrupamento planetário e aflito por Marte - estando um desses dois planetas envolvidos com o Ascendente ou com a casa XII (hospitalização, restrição permanente).

No dia 6 de outubro de 1945 Mercúrio participou de agrupamento planetário em Libra e esteve em quadratura exata com Marte, em queda, em Câncer. Já no dia 27 desse mês, Mercúrio estava em trígono com Marte. Essas configurações indicam, como hipótese preliminar, que o nascimento deve ter ocorrido na primeira data, a do registro de nascimento. Hipótese que, para ser válida, precisa apresentar outras concordâncias astrológicas com fatos importantes de sua vida. Para isso, nesta fase do estudo, pela facilidade de observação, serão consideradas direções simbólicas e, quando possível, também trânsitos de significadores dos fatos. Se essas concordâncias ocorrerem, teremos uma carta básica para o nascimento, ou seja, uma figura astrológica que responde bem a eventos importantes da existência.

Voltando à hipótese de ser 6 de outubro de 1945 a data do nascimento: nesse dia, Mercúrio em conjunção com a Lua e o Sol, próximo de Júpiter e Netuno, esteve em quadratura exata com Marte, em Câncer. A direção simbólica correspondente à perda do dedo mínimo da mão esquerda (mão, Mercúrio; esquerda, Lua) é, portanto, de 19° (1°/ano de vida). Isso faz com que Mercúrio dirigido passe para 4°44' de Escorpião, e Marte, para 4°39' de Leão. Se essa for a data de seu nascimento, tendo em vista o tipo físico e o comportamento de Lula, por essas direções, o Ascendente deve estar próximo de 4°44' de Escorpião, signo co-regido por Marte.

Imagens simbólicas relativas a esse grau de Escorpião

Da Volosfera:

Escorpião 05. Um campo de espigas maduras quebradas por um vento de tempestade; um prado igualmente varrido pela tempestade e cujas árvores se inclinam, enquanto um gnomo sem pernas, de ar radiante, agita um machado, como que para se associar aos malefícios do temporal.

Do Calendário Tebaico:

Um homem sem pernas.

Concordando de certa forma com essas imagens - Do editorial Mais velho, mas não mais maduro, de O Estado de S.Paulo de 13 de junho de 2001:

"Quando parecia que o Partido dos Trabalhadores (PT) havia amadurecido a ponto de apresentar um programa mínimo aos outros partidos de oposição, como uma alternativa (...) que não espantasse os investidores (...), vem o eterno candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e mostra que nada mudou. O ministro Pedro Malan (...) tornou-se o alvo da virulência radical de Lula. 'O Malan gostaria que sua política econômica fosse perpetuada. Ele gostaria que o FMI indicasse o próximo presidente da República e o próximo ministro da Fazenda. Não tem na história do Brasil um ministro da Fazenda mais subserviente aos interesses da agiotagem internacional do que o Malan.'

Com esse radicalismo primário e primitivo ele quer demonstrar, mais uma vez, que quem fala pelo PT é ele e mais ninguém. E demonstra também que continua tão despreparado como sempre esteve para ocupar a Presidência da República. (...)"

A carta com Sol em Libra e Ascendente em Escorpião

Carta Astrológica Especulativa, com Ascendente próximo a 4°44' de Escorpião:


Fig.01 - Lula (carta especulativa) - 06.10.1945, 6h29 - Caetés, PE - 08°46'23"S, 036°37'21"W

Outras concordâncias astrológicas observadas nessa figura:

Nessa carta astrológica se destaca o agrupamento planetário na casa XII, em quadratura com Marte (co-regente do Ascendente) na casa IX (política) e em sextil com Plutão, planeta da casa X (poder) e regente do Ascendente (o próprio Lula). A casa XII é associada a restrições, inclusive com as que existiram quando foi candidato, em diferentes ocasiões, à Presidência da República e uma vez ao Governo do Estado de São Paulo. A essa casa também se vinculam elementos ocultos, que contribuem para aumentar a falta de confiabilidade.

Estão na casa XII, interferindo em seus significados básicos:

  • Netuno, associado à esquerda em termos políticos - único planeta do agrupamento em Libra que não participa diretamente da quadratura com Marte na casa IX;
  • Logo após Netuno está Júpiter, regente da casa II, casa dos ganhos, do ganhar mais das reivindicações e de motivos de greves de trabalhadores;
  • Depois vem o Sol (elemento central), regente de grande parte da casa X (poder) e da cúspide da casa XI (projetos);
  • Após o Sol, na carta de Lula, vem a Lua (povo), regente do Meio-Céu (exteriorização) e da casa IX (política, apoio de setores importantes do clero católico);
  • Finalmente, na casa XII, está Mercúrio (meios de comunicação, transportes), regente da casa VIII (transformação) e de grande parte da casa XI (projetos) - projetos de transformação.

Concordando com as restrições que são feitas ao poder político de Lula, está Saturno, planeta mais alto da figura, em queda na casa IX, próximo à cúspide da casa X.

Verificando eventos da infância de Lula



Atalhos de Constelar 97 - Julho/2006 | Voltar à capa desta edição |

Raul V. Martinez - Investigando o mapa do presidente
Lula, um libriano? |
De 1945 a 1981: uma síntese dos primeiros anos |
Infância, perda do dedo e casamentos | Sindicato, fundação do PT e cadeia |
Quatro vezes candidato a presidente | Lula e as cartas do Brasi, da Bovespa e da Posse |

Edição anterior:

Angela Brainer & Equipe do SINASPE - Fotos inéditas: o dia se transforma em noite | O eclipse de 29 de março de 2006 |
Valeria Bustamante - Netuno oposto a Urano? | Sinto muito, não entendi... | O jogo dos comportamentos desconfortáveis | Caça-palavras |
Equipe de Constelar - Confraria dos Astrólogos Andantes | De volta ao planeta dos macacos |
Alexey Dodsworth - O X da Questão | Marte Ataca! |
Fernando Fernandes - Em cima dos fatos | A morte de Bussunda |
Dimitri Camiloto - Em cima dos fatos | MLST invade Congresso Nacional |
B. R. Rodrich - Mitologia e Astronomia | Varuna ou Oceanus: um corpo celeste além de Plutão |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva