Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 94 :: Abril/2006 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

POLÍTICA BRASILEIRA E PREVISÕES

Quíron para curar o Brasil

Hanna Opitz

Em março de 2003 a autora publicou este artigo, com previsões para o governo Lula, na revista Stars*Talk. Três anos depois, é hora de revisitar o artigo e verificar o que realmente aconteceu. O texto sobre fundo branco é aquele originalmente publicado em março de 2003; os comentários em negrito sobre fundo amarelo são de março de 2006.

Grandes curas estão prometidas para nós. No céu, Quíron está em trígono com o Sol do mapa astrológico brasileiro, e em conjunção com o Sol do mapa da posse do novo governo! Quíron, um asteróide descoberto em 1977, localizado entre Saturno e Urano, foi batizado com o nome do grande curador, professor e mestre da medicina na Mitologia Grega.

Durante todo o ano de 2003, estará no céu em torno de 14° de Capricórnio, fazendo um trígono crescente ao grau 14° de Virgem, que é onde está o Sol no mapa astrológico do Brasil.

Mapa do Brasil (círculo interno) calculado para o horário de 14h08, o preferido
pela autora, e ativado pelo mapa de trânsitos de 1° de março de 2003 (círculo externo).
Quíron, na carta natal do Brasil, está na casa 2; em 2003, encontrava-se na casa 11.

Na prática, isto significa que, desde o dia 7 de setembro de 2002 (data em que Quíron, do ponto de vista da terra, passou a entrar em movimento direto), até meados de novembro de 2003, quando acontece o terceiro e último trígono de Quíron ao Sol brasileiro, existe no Cosmos um momento privilegiado em que a energia flui para curar nosso país. Até um médico foi colocado no ministério da Fazenda! Não bastasse o trígono acima descrito, a posse do presidente e vice-presidente aconteceu quando Sol e Quíron estavam em conjunção quase exata no céu. A órbita entre eles era de apenas dois minutos de arco! A chance de isso acontecer num mapa astral é de 1:10.800. E detalhe: a conjunção exata entre ambos se deu no momento em que um cavalo caiu e o outro "deu ré", fazendo com que Lula e José Alencar "caíssem sentados", ficassem sem ação, durante o cortejo presidencial. Vale aqui lembrar que o centauro Quíron também simboliza abrir mão, renunciar, já que se sacrificou perdendo sua imortalidade para salvar Prometeu, que por sua vez estava acorrentado no Tártaro - mundo subterrâneo para onde eram enviados os Titãs que lutavam contra os deuses - por ter roubado o fogo dos deuses para entregá-lo à humanidade. Para quem gosta de símbolos, aqui está uma boa descrição do que pode vir a acontecer depois de terminado o trânsito de Quíron, em dezembro. Lula poderá "cair sentado", ficar sem ação, diante de possível renúncia de alguém próximo a ele. Essa idéia de Quíron se sacrificando é reforçada pelo fato de Lula ter também ficado preso com o Rolls-Royce [o carro morreu dentro da garagem subterrânea, um atalho que Lula pegou durante o percurso] e ter precisado que as pessoas à sua volta se "sacrificassem", fazendo um esforço enorme para empurrar o carro ladeira acima, para que o presidente pudesse voltar ao convívio das pessoas e seguisse o seu caminho. Até hoje muitas pessoas continuam empurrando o Rolls-Royce - evitando um impeachment - para que Lula continue na presidência...

Não só simbolicamente, mas também do ponto de vista astrológico existe a possibilidade de renúncia de alguém próximo a Lula, pois em dezembro teremos no mapa astral brasileiro uma sesquiquadratura minguante e uma quadratura do Nodo Norte, indicando fim de um relacionamento próximo. No aspecto exato aconteceu o fim do relacionamento com pessoa próxima: Heloisa Helena foi expulsa do PT. Dirceu começou a cair no mês seguinte, ao perder a coordenação política da República e em seguida com o caso Waldomiro Diniz. O trígono de Quíron termina no fim do ano, mas a conjunção Sol-Quíron irá até o final do governo Lula-José Alencar.

Se curar o Brasil significar fazer a reforma da previdência, existem boas chances de isso vir a acontecer até meados de novembro de 2003. Talvez já aconteça total ou parcialmente em junho-julho, [Câmara aprovou em julho e Senado em novembro] quando Saturno fizer oposição e Júpiter sesquiquadratura minguante a Netuno, regente da casa do dinheiro brasileiro. Saturno em oposição diz: caia na real, olha a situação financeira e a sesquiquadratura indica fim, transformação. Além disso, muitos pontos médios do mapa brasileiro (Lua-Urano, Vênus-Urano, Vênus-Netuno, Marte-Plutão) estarão ativados por progressões diretas e conversas de Lua e Marte na semana de 25-06 a 3-07 indicando acontecimento significativo nesses dias (povo, dinheiro, surpreendente, renúncia, brigas, atos enérgicos). Funcionários públicos anunciaram greve contra a reforma da previdência.
O trígono de Quíron, em meados de Novembro acontece ao mesmo tempo em que fica exata a progressão de Júpiter em trígono com Marte no mapa astrológico da República; não devemos esperar céu de brigadeiro, porque o ângulo entre ambos no mapa natal é de 90°, mas muitos dos problemas reinantes poderão ser aliviados. [Reforma foi aprovada, mas com emendas]. Assim esperamos!

E agora? Agora temos um belíssimo trígono de Quíron com a conjunção Lua-Júpiter na quarta casa do mapa brasileiro (acontece duas vezes a cada 51 anos). Belíssimo, porque o ângulo natal entre eles é um sextil, o que deixa o trígono em trânsito mais forte. Tudo ligado a povo e legislação está favorecido. Se em 2003 o céu estava propenso para a reforma de previdência, agora favorece a reforma agrária e judiciária. Se houver vontade política, ambas acontecem!

Outros artigos de Hanna Opitz.



Atalhos de Constelar 94 - Abril/2006 | Voltar à capa desta edição |

Valeria Bustamante - Vênus brasileira, uma dama à beira do abismo | A dama servidora e a dama generosa |Netuno em Aquário revela Vênus |
Fernando Fernandes - Rio de Janeiro, o céu em convulsão | O retorno solar de 2005 | A anciã que entrou numa fria e os terríveis trovões de Zeus | Tiroteios e Rolling Stones | Revolução Solar de 2006 | Tabela de Direções 2005/2006 | Tabela de Direções 2006/2007 |
Hanna Opitz - Política brasileira e previsões | Quíron para curar o Brasil |

Edição anterior:

Kátia Lins - Astrologia e contemporaneidade | A singularidade do mapa e a cultura do narcisismo |
Luiz Roberto Delvaux de Matos - Astrologia e Psicanálise | O mito de Prometeu e o elemento Fogo |
Vanessa Tuleski - Prática profissional | Quanto vale uma consulta? |
Dimitri Camiloto - Ciclos planetários e questões incômodas | Plutão em Leão: onde mora o perigo |
Raul V. Martinez - Astrologia Tradicional | Graus tenebrosos e infernais em Claude Dariot | Como William Lilly aplicava a técnica |
Equipe de Constelar - Congresso em Salta | Uma ponte entre a Vila Isabel e a Argentina |
Edil Carvalho - Comportamento | Elis Regina e planetas na casa 1 |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva