Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 138 :: Dezembro/2009 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

ENFOQUES DIDÁTICOS

Seis casos de Astrologia Eletiva

Raul V. Martinez

A análise de seis casos reais, incluindo as fundações da Bovespa, da Cervejaria Brahma e da cidade de São Paulo, com base nos princípios de Astrologia Eletiva.

Se você ainda não leu, leia antes o artigo Princípios de Astrologia Eletiva,
de Raul V. Martinez.

A carta da Bovespa

1.- Carta da Bovespa – Vamos verificar até onde existem, ou não, concordâncias entre os Princípios de Astrologia Eletiva expostos em artigo anterior e a carta da Bovespa (fig.01). Estudo do autor, envolvendo essa figura, foi apresentado em Constelar nº 7, e republicado no nº 127 da mesma revista.

Bovespa, fundação

Fig. 01 - Fundação da Bovespa - 26.1.1895,14h30 LMT - São Paulo, SP - 046w37, 23s32.

Os princípios que governam o empreendimento, uma bolsa de valores, por ordem de importância, são representados por Mercúrio (comércio, compra e venda de ações; hoje atrelado a condições internacionais) e por Vênus, regente de Touro.

No dia 26 de janeiro de 1895, quando a Bovespa começou a funcionar, Mercúrio e Vênus estavam juntos, em Aquário. Essa conjunção (comércio-dinheiro), nesse signo masculino (e inovador) é uma das indicadoras de expansão. Reforçando isso, a Lua e o Sol também estavam em Aquário; e a Lua estava em fase crescente - mais um importante componente expansivo.

Bovespa pregão

Na carta da Bovespa (as figuras são domificadas pelo método de Regiomontanus) esses astros estão na casa 9, do estrangeiro e dos princípios reguladores. Mercúrio, entre a Lua e Vênus, rege o Ascendente em Gêmeos, seu signo masculino (mais expansão), e dispõe de Plutão, Netuno e Júpiter (retrógrados, concordando com alguma coisa que se espera que retorne, como os ganhos com investimentos). Na casa 1, entre Netuno e Júpiter, está a Fortuna. As posições de risco dos planetas ‘problemáticos’ Plutão e Netuno, próximos do Ascendente - que podem estar indicando perdas, enganos ou fraudes -, é reforçada pela quadratura de Saturno com o Sol, onde Saturno é o regente da casa 8 (casa das perdas, em Capricórnio, signo feminino, de retração, diminuição) e da casa 9, onde está o agrupamento em Aquário (imprevisto). Outro elemento importante: a Lua rege a casa 2, dos ganhos. O Sol, acima do Horizonte, também em fase positiva do ciclo aparente diurno.

Se o início de operação da Bovespa tivesse sido determinado astrologicamente, poderia ter-se cogitado colocar a conjunção Lua, Mercúrio e Vênus, mais o Sol, na casa 2. Mas isso geraria uma figura com Capricórnio (o signo feminino regido por Saturno) no Ascendente, resultando numa figura com inconvenientes que levariam a desconsiderá-la. Primeiro, e menos importante, porque a bolsa deveria começar a funcionar de madrugada. Segundo, e impeditivo, o Sol, que está em quadratura com Saturno (regente do Ascendente), estaria regendo a casa 8, das perdas.

Carta da cidade de São Paulo

A carta da Bovespa e a carta de fundação de São Paulo (fig.02) apresentam concordâncias que reforçam indicadores fornecidos por outros estudos astrológicos, de que a primeira missa do Pátio do Colégio foi rezada a partir das 6:00 LMT.

Fundação da Cidade de São Paulo

Fig. 02 - Fundação da Cidade de São Paulo - 25.1.1554, 06:00 LMT - 046w37, 23s32.

Na carta da Bovespa, a Lua a 15º39’ de Aquário, está sobre o Sol, a 15º06’ de Aquário, na carta de São Paulo. Onde a Lua rege a casa 2 (patrimônio) da primeira figura e o Sol rege a casa 7 (associações) da carta de São Paulo. Conjunção que concorda plenamente com ‘associação patrimonial’ – a área de atuação da Bovespa, a ‘compra e venda de ações de empresas’.

Na carta da Bovespa, Mercúrio está a 17º52’ de Aquário, sobre Mercúrio da fundação de São Paulo, a 17º59’, retrógrado, de Aquário. Na primeira figura Mercúrio rege o Ascendente, e na segunda está no Ascendente. O que leva a certa ‘identificação’ entre a Bovespa e São Paulo, com elementos e características comuns: tais como a riqueza patrimonial e condições de liderança.

Marte é outro planeta que está no Ascendente da fundação de São Paulo, a 19º08’ de Aquário, regendo o Meio do Céu em Escorpião - concordando com dinamismo e a expansão da cidade. Vênus da Bovespa, a 20º12’ de Aquário, está junto desse Marte. Aqui Vênus, significador da riqueza, dispõe de Marte, rege a casa 12, das coisas grandes, mas também misteriosas. Na carta de São Paulo, Marte rege o Meio do Céu e a casa 3 (comércio, comunicação, informação). Ou seja, essa conjunção de Marte de São Paulo, com Vênus da Bovespa, mistura dinamismo e, mais uma vez, riqueza.

2.- Cervejaria Brahma

Brahma - primeiro rótulo 1888

Tudo começou quando o engenheiro suíço Joseph Villiger resolveu abrir seu próprio negócio, começando a fazer cerveja em casa. Saboreada primeiramente entre amigos, sua cerveja acabou agradando a vários paladares e ficou tão famosa que ele, juntamente com o brasileiro Paul Fritz e Ludwig Mack, em 1888, inaugurou a Manufactura de Cerveja Brahma Villiger & Companhia, na Rua Visconde de Sapucahi número 128, Rio de Janeiro, lançando comercialmente a BRAHMA CHOPP, nas versões clara e escura, inicialmente vendida somente em barril de madeira. No início, a manufatura foi inaugurada com uma composição diária de 12.000 litros de cerveja e 32 funcionários.

A palavra BRAHAMA significa um deus da Índia cultuado, principalmente, junto ao lago de Pushkar, em cujas águas quem se banha tem todos os pecados perdoados, por piores que sejam. Porém, há indícios que o nome BRAHMA tenha sido escolhido como uma suposta homenagem ao inventor da válvula de chope, o inglês Joseph Brahma.

Meses depois, no dia 6 de setembro, a Junta Comercial da Capital do Império concede à Villiger & Cia. o registro da marca BRAHMA. Neste documento, uma mulher envolta por ramos floridos de lúpulo e cevada simbolizava a principal imagem do primeiro rótulo da BRAHMA - (imagem que lembra a do signo de Virgem).

Quais os princípios que governam esse empreendimento? Qual ou quais os objetivos que se pretendiam alcançar? Em que ordem de prioridades?

O empreendimento se destinava a produzir (manipular) e vender a bebida obtida a partir de água e de cereais. Bebida associada, quase sempre, a situações festivas. Ou seja, seus princípios são representados por Mercúrio, em seu signo feminino, Virgem, e por Vênus, também em Virgem, ligado a situações agradáveis.

Curiosamente, no dia 6 de setembro de 1888, como viria a acontecer no primeiro pregão da Bovespa, estiveram juntos o Sol, a Lua, Mercúrio e Vênus (na mesma ordem), mas em outro signo, Virgem. Agrupamento que, sem dúvida, é indicado para estar em carta de uma cervejaria. Plutão e Netuno, que podem ser associados a transformação e a fermentação, transitavam juntos no outro signo de Mercúrio, Gêmeos, seu signo expansivo, masculino.

A fig.03 foi construída para as 12h, por se desconhecer o horário em que a Junta Comercial da Capital do Império concedeu o registro da marca BRAHMA. Concessão que provavelmente ocorreu durante o dia, com o Sol na fase positiva de seu ciclo aparente diurno. E a Lua, em situação semelhante à da carta da Bovespa, na fase crescente, expansiva.

Fundação da Cervejaria Brahma

Fig. 03 - Registro da Cia. Cervejaria Brahma na Junta Comercial - 6.9.1888, 12h (horário especulativo) - Rio de Janeiro, RJ - 043w12, 22s54.

O processo de fermentação, microbiológico, na fig.03 pode estar concordando com a posição de Plutão e Netuno na casa 6 – se for assim, isso pode ser um indicador de que a concessão da marca pode ter se dado em horário próximo ao meio-dia. Outro indicador, nesse mesmo sentido, é que Marte e Júpiter (este, regente do Ascendente) igualmente transitavam juntos, em Escorpião, signo feminino, também associado a transformação, na casa 12. A fermentação da cerveja se dá em recipientes fechados, concordando assim com característica da casa 12.

3.- Fundação Carlos Chagas

Fundação Carlos ChagasA realização do exame vestibular constitui área de especialização dentro da administração de recursos humanos, necessitando de especialistas em avaliação e complexo tecnológico para atender adequadamente às exigências do processo. Isso levou à criação, em 25 de novembro de 1964, da Fundação Carlos Chagas, no Rio de Janeiro.

O princípio planetário que governa o empreendimento é representado por Mercúrio, que em 25.11.1964 estava em Sagitário (fig.04), signo ligado ao ensino superior. Devido a isso, seu detrimento nesse signo não deve ser considerado. Mercúrio está em signo expansivo, tendo estado em trígono com a Lua, em fase minguante, que concorda com alguma coisa que ‘diminui’ ou elimina candidatos.

Fundação Carlos Chagas

Fig. 04 - Fundação Carlos Chagas - 25.11.1964, 12h (especulativo)
Rio de Janeiro, RJ. - 043w12, 22s54.

Em Virgem, signo de recepção de Mercúrio, estavam Marte (energia, força, dinamismo), Urano (a tecnologia) e Plutão (investigação, transformação). Virgem, signo detalhista, de análise. O Sol, possivelmente acima do horizonte, em fase expansiva, também está em Sagitário; signo de Fogo, da natureza solar.

Exemplo de aplicação - Partida de futebol

Supondo uma partida de futebol, entre as equipes ‘A’ e ‘B’, a ser realizada a partir das 16 horas do dia 4 de julho de 2010, em São Paulo (fig.05).

Partida de Futebol

Fig. 05 - Partida de Futebol - 4.7.2010, 16h - São Paulo, SP - 046w37, 23s32.

  • Marte. Significador da competição, está em Virgem, na casa 10, concordando com valorização da defesa - sendo Marte o dispositor da Lua.
  • Lua. Em fase minguante, feminina, em Áries, signo masculino, na casa 5. Configuração que pode ser associada à criatividade, ao espetáculo, e ao equilíbrio entre defesas e ataques.
  • O Sol, a partida como espetáculo. O Sol está em Câncer, na casa 7, junto a cúspide da casa 8. Seu próximo aspecto será o sextil com Marte. No conjunto são indicadores de cautela.
  • Plutão, sendo considerado por estar próximo do Ascendente. O ‘problemático’ Plutão retrógrado, regente da casa 12, está recebendo a quadratura de Júpiter-Urano, onde Júpiter rege o Ascendente. Configuração que pode estar indicando contusão grave durante a partida. Como Júpiter também rege a casa 4, a quadratura com ele também pode estar concordar com um mau fim de partida.
  • Saturno, regente da casa 2, na casa 10, caminhando para a conjunção com a Fortuna, pode ser indicador de boa renda para o espetáculo.

Como predominam indicadores de cautela, a valorização da defesa torna-se importante componente dos elementos que determinam o resultado do jogo.

Partida de futebol – um caso real

Palmeiras x São CaetanoÀs 21:54 do dia 25 de fevereiro de 2009, em São Caetano do Sul (SP), teve início a partida de futebol entre São Caetano e Palmeiras. Embora as duas equipes tenham começado o jogo com três zagueiros (priorizando a defesa), o time local fez dois gols nos primeiros minutos do jogo; mas o adversário acabou marcando quatro gols, ainda no primeiro tempo. No segundo tempo o São Caetano fez outro gol, e o Palmeiras jogou mais na defesa, procurando assegurar a vantagem que possuía. Resultado final, 4 a 3 para o Palmeiras. Falhas da arbitragem prejudicaram o São Caetano.

Na figura construída com esses dados (fig.06), o agrupamento em Aquário (signo masculino), do qual participa Marte, cobre a cúspide da casa 5, concordando com a grande movimentação, com os ataques frequentes e a criatividade do jogo.

São Caetano x Palmeiras

Fig. 06 - São Caetano x Palmeiras - 25.2.2009, 21h54 - São Caetano, SP - 046w34, 23s36.

Fases, polaridades e aspectos envolvidos:

1.- Marte. Em signo masculino, mas tendo seu signo feminino no Ascendente. Seu signo masculino está na casa 6; casa que pode ser associada a algo menor, menos importante.

2.- Lua. Em fase crescente, mas em signo feminino, aquoso (a partida se deu com campo ‘pesado’, após chuva torrencial). A Lua caminhava para oposição a Saturno e conjunção com Urano. Ambos os planetas em signos femininos; ambos regendo a casa 4 do resultado do jogo. Ou seja, o final está ligado, ou favorecendo o jogo defensivo. A oposição com Saturno também pode ser associada a obstrução, a defesa e a falhas de arbitragem, pois a Lua rege a casa 9, das leis e normas desportivas. A conjunção com Urano pode ser associada a qualidades técnicas e a criatividade (Urano rege a casa 5).

3.- Sol. Em fase feminina do ciclo diário, em signo feminino.

No final, o time que mais jogou na defesa (o Palmeiras, no 2º tempo), venceu a partida, concordando com a predominância da polaridade feminina, envolvendo Marte, a Lua, o Sol e o ‘resultado’.

Outros artigos de Raul V. Martinez.

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar | Voltar à capa desta edição |

Raul V. Martinez - Astrologia Eletiva | Os fundamentos | Seis casos práticos |
Carlos Hollanda - Comportamento | Entendendo Saturno em Libra |
Hanna Opitz - Pesquisa | Um novo mapa para um novo Brasil |
Fernando Fernandes - Astrologia Esportiva | Flamengo, o mais querido | O significado simbólico dos urubus |

Edições anteriores

Vanessa Tuleski - Cinema e simbolismo | O labirinto do fauno | Faces diferentes de uma mesma moeda |
Jayme Carvalho - Mercúrio, a palavra e a comunicação | O mito de Hermes | Hermes, deus agrário |
Ângela Brainer, Martha Perrusi e Fernando Fernandes - Evento em Pernambuco | Astrologia e imaginário nordestino |
Ângela Brainer
- Astrologia e imaginário nordestino | A cosmovisão popular e o reencantamento da ciência |
Martha Perrusi - Astrologia e imaginário nordestino | O ástrologo-almanaqueiro do Sertão |

 


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva