Constelar Home
menu
Um olhar brasileiro em Astrologia
 Edição 115 :: Janeiro/2008 :: -

Busca temática:

Índices por autor:

| A - B | C - D | E - F |
| G - L
| M - Q | R - Z |

Explore por edição:

1998 - 2000 | 2001 - 2002
2003 - 2004 | 2005 - 2006
2007 - 2008 | 2009 - 2010
2011 - 2013 |

País & Mundo |
Cotidiano | Opine! |
Dicas & Eventos |

PRESSÁGIOS 2008 - PREVISÕES ASTROLÓGICAS PARA O NOVO ANO

O trânsito de Júpiter em Capricórnio

Henrique G. Wiederspahn

Enquanto Júpiter estiver em Capricórnio teremos fortes oscilações nas atividades da indústria e do comércio, com resultados entre moderados e ruins. O ano é de austeridade, mas com algumas boas oportunidades.

Considerações iniciais

Júpiter permanecerá no signo zodiacal de Capricórnio de 18/12/2007 a 05/01/2009.
Saturno, seu dispositor, durante todo esse período, encontrar-se-á no signo zodiacal de Virgem, permanecendo retrógrado entre 19/12/2007 a 02/05/2008. Júpiter estará retrógrado entre os dias 09/05/2008 e 07/09/2008.

Assim, num primeiro momento, podemos dividir os períodos do trânsito de Júpiter em Capricórnio da maneira abaixo (veja aqui o quadro detalhado):
  • 18/12/2007 a 02/05/2008: Júpiter direto e Saturno retrógrado.
  • 03/05/2008 a 08/05/2008: Júpiter e Saturno diretos.
  • 09/05/2008 a 07/09/2008: Júpiter retrógrado e Saturno direto.
  • 08/09/2008 a 31/12/2008: Júpiter e Saturno diretos.
  • 01/01/2009 a 05/01/2009: Júpiter direto e Saturno retrógrado.

O papel de Saturno

A função do dispositor de um astro é indicar as suas causas ou motivações.
A grosso modo, o papel de Saturno no signo zodiacal de Virgem é organizar e estruturar os meios de produção e os métodos de trabalho. Sua ação sobre as indústrias é buscar resultados tangíveis através da competência, cobrando responsabilidades de todos aqueles que participam do processo produtivo.

A Tradição Astrológica confere a esta configuração a fama de indicar muito trabalho sem uma contrapartida financeira proporcional ao dispêndio de energia ou tempo dedicados, o que torna evidentes os salários baixos.

Avessa ao desperdício, podemos esperar que reduza a ociosidade industrial a níveis bem baixos. Ou seja, do ponto de vista da produção, antes de realizar novos investimentos, é melhor contar com a exploração dos equipamentos e meios já disponíveis.

O Brasil é naturalmente governado por Virgem, fazendo com que este país se torne mais sensível à ação de Saturno. No tema da Independência (07/09/1822, 16:53, São Paulo-SP), este trânsito ocorre na casa VII, que trata do comércio exterior do país. Portanto, sugere que atividade produtiva tem como foco a exportação. Contudo, Virgem é também o signo da saúde e, o trânsito deste astro neste signo indica todas a conhecida necessidade de estabelecer uma boa organização que atenda à demanda especialmente das classes menos favorecidas, que podem ou não estar empregadas, uma vez que Saturno na casa VII em Virgem não favorece ao trabalhador de baixa grau de instrução ou capacitação profissional.

No âmbito mundial, Saturno indica as dificuldades de sobrevivência encontradas pela fauna e flora do planeta.

Outras indicações são ainda possíveis, mas gostaria de manter o foco na atividade produtiva que tem, como fim, ser comercializada.

O papel de Júpiter

Normalmente, expande tudo que toca, sendo dado aos excessos. No entanto, em Capricórnio, no signo zodiacal de sua Queda e sendo governado pelo restritivo Saturno, não haverá muito que possa fazer em termos expansivos e progressistas, particularmente quando este último astro se encontrar direto. Dos diversos significados associados a Júpiter, gostaria de me ater àqueles associados aos negócios, ao mundo das compras e das aquisições, passando pelas atividades bancárias, bolsas de valores e o mundo financeiro em geral. Alguns irão lembrar que este astro representa a figura do embaixador ou do profissional que trabalha com o comércio exterior e, esta indicação será levada em conta mais adiante neste artigo.

Capricórnio é o signo da atividade comercial organizada, como é o caso dos shoppings centers e dos postos de revenda e distribuição. É um signo onde se espera austeridade e seriedade, tendo como objetivo a materialização de resultados. O extravagante Júpiter obviamente que não se encontra à vontade numa região do céu tão dada à seriedade e objetividade. Este signo é ainda aquele das câmaras de comércio e dos órgãos de governo e o que Júpiter têm de provar enquanto estiver por aqui é sua credibilidade, uma vez que, no signo anterior, não precisou se preocupar com isso.

Com estas observações em mente, não dá para simplesmente considerar que "expansão" seja automaticamente o tom do período em que Júpiter estiver no signo de Capricórnio. Ao contrário, pode-se afirmar que, em certas ocasiões, ela até ocorrerá, mas dentro das características próprias do signo no qual se encontra.
No mapa do Brasil, Júpiter estará na casa XI e sem formar aspecto com a sua posição natal, na casa IV. Isso quer dizer que, apesar de atuar no campo das alianças (ou pactos) sociais, das finanças de governo e no Congresso, os benefícios não serão sentidos pela população e, ainda, as notícias sobre esses assuntos não interferem na opinião popular.

Contudo, a ação de Júpiter ao longo do ano terá nuances, como sugerido pelos períodos indicados acima.

Júpiter direto e Saturno retrógrado

Tão logo Júpiter ingresse em Capricórnio, Saturno, seu dispositor, estará em movimento retrógrado. Com isso, este tende a ser um período menos difícil e restritivo para as atividades comerciais e os negócios em geral. As dificuldades próprias desta época decorrem da produção industrial e não de sua comercialização, portanto, este é um período em que o comércio se encontra aquecido e podemos esperar alguma elevação de preços em razão da demanda aquecida.

Nota: Termos são uma dignidade essencial baseada nos Domicílios, Exaltações e Triplicidades. Os luminares não participam desta dignidade. Indicam uma participação, cooperação ou colaboração. Foram utilizadas os Termos de Ptolomeu.

Entre 18/12/2007 e 14/01/2008, Júpiter está nos termos de Vênus. Em razão do posicionamento deste último astro, os bons resultados do comércio são obtidos por meio de financiamentos, crediários e cartões de crédito. Existem melhores possibilidades de vendas quando Vênus ingressar em Sagitário (31/12/2007), exceto entre os dias 5 e 7 de janeiro, quando se observa maior comedimento. De todo modo, uma ótima época para vender bens de consumo.

Entre 15/01/2008 e 11/02/2008, Júpiter estará nos termos de Mercúrio, bastante favorável para as atividades comerciais em geral, até quando iniciar o movimento retrógrado, em 28 de janeiro. A partir desta data, é de se esperar que as operadoras de serviços de cobrança entrem em ação. Embora não se possa falar de estagnação, trata-se de uma época de resultados moderados, apropriada para a realização de balanços financeiros relativos a períodos anteriores. Deve-se esperar resultados modestos, enquanto a indústria se organiza. Acordos bilaterais ou contratos internacionais devem ser tratados neste período, com o propósito de assegurar a continuidade das vendas. Um pouco melhor entre os dias 17 e 24 de janeiro, para o setor de construção civil e farmacêutico e, para o setor de decoração nos últimos dias de janeiro.

Entre 12/02/2008 e 22/03/2008, Júpiter estará em seus próprios termos. De certa forma, encontra-se mais à vontade, mas sem a sua força natural. O foco será que os tratados e acordos indicados para o período anterior entrem logo em andamento e será a época em que as importações e as exportações estarão mais fortes, em ambos os sentidos. Entretanto, em virtude do movimento retrógrado de Saturno e a conseqüente falta de estrutura dos órgãos de governo envolvido, dos portos e aeroportos para darem conta da demanda, em termos de produtos comercializados, os resultados serão bastante inferiores à expectativa.

Com respeito a pactos sociais, pode-se esperar o anúncio de algum novo programa para a saúde para estes dias.

Entre 23/03/08 e 27/06/2008, Júpiter estará nos termos de Marte. Em 03/05/2008, Saturno retorna ao movimento direto, impondo suas naturais dificuldades e obstruções ao expansivo Júpiter. Em razão da posição de Marte, o baixo poder aquisitivo da população em geral não estimulará o comércio. Contudo, as vendas estarão aquecidas no setor de vestuário e, especialmente, no ramo de artigos desportivos.

Júpiter direto e Saturno direto

Um pequeno período compreendido entre os dias 3 e 8 de maio, com Júpiter em seus próprios termos. Há foco nos resultados, ou seja, implementar a atividade comercial de uma maneira organizada e estruturada, em todos os níveis da cadeia, ou seja, desde os centros de distribuição, inclusive no exterior e os lojistas.

Júpiter retrógrado e Saturno direto

Ainda em seus próprios termos e, agora, começam as reavaliações. Para o comércio em geral, em todos os níveis da cadeia comercial, este período, a partir de 9 de maio e até 8 de setembro, não poderia ser mais difícil. As vendas acabam se concentrando apenas naquelas considerados essenciais. Grandes empreendimentos (shoppings centers) em vias de serem lançados enfrentam problemas para iniciarem de fato. Em contrapartida, as indústrias funcionam a pleno vapor e já programadas para as vendas de final do ano.

Haverá descompasso e desmentidos nos órgãos de governo, especialmente o Congresso, com vistas à eleição. Não se pode esperar grande produtividade para esta época, mas sim, a expectativa de como serão as novas composições e alianças políticas. Entretanto, nenhuma aliança formada neste período tende a ser duradoura ou se manter consolidada por muito tempo. Nota-se pouco controle sobre as finanças públicas e qualquer ajuste anterior (antes de maio) exercerá algum efeito enquanto Júpiter estiver retrógrado. Ou seja, trata-se de um período bastante instável para o comércio em razão de incertezas no campo político.

Embora o PAC seja a bandeira do governo e o empresariado esteja disposto e produzir, os investimentos tendem a ser escassos. Conseqüentemente, os resultados serão inexpressivos.

Em suma, até 8 de setembro, é o pior período do ano para o comércio e negócios em geral, especialmente o de grande porte, apesar da disposição de reverter as dificuldades. Os períodos mais difíceis serão aqueles em que Júpiter e Saturno formam aspecto entre si, entre 1º e 18 de setembro.

Júpiter e Saturno diretos

Novamente, foco nos resultados. Júpiter estará nos seus próprios termos até 14/11/2008, e a ênfase recai na obtenção de lucro a qualquer preço, particularmente nos primeiros dias do período. Apesar de lentos, os resultados começam a surgir com uma certa consistência, pressionados pela produção industrial e pelos acordos internacionais. Boas parcerias devem surgir ainda nessa época. Favorável para o lançamento de campanhas institucionais na área da saúde. Bom para o início de novos empreendimentos comerciais e campanhas publicitárias em geral.

Entre 15/11/2008 e 14/12/2008, Júpiter estará nos termos de Marte, indicando campanhas publicitárias acirradíssimas. Favorece a compra e venda de veículos em geral. Os últimos dias de novembro e os primeiros de dezembro apresentam boas indicações de vendas, as melhores do período em que Júpiter e Saturno se encontram diretos.

Entre 15/12/2008 e 31/12/2008, Júpiter estará nos termos de Saturno, com este último em movimento direto. Desfavorável para os bens de baixo valor e favorável para os bens duráveis. Bom para o lançamento de imóveis e grandes incorporações. Bom ainda para novos contratos de exportação, particularmente no setor de mineração.

Júpiter direto e Saturno retrógrado

Júpiter ainda estará em Capricórnio e nos termos de Saturno até o dia 05/01/2009. Esta configuração sugere grande desorganização financeira e vendas caóticas. Trata-se porém de um período bastante curto em que normalmente existe pouca ou nenhuma atividade produtiva e comercial.

Conclusão

Embora as características indicadas sejam de ordem geral, procurei manter o foco dos acontecimentos em nosso país e tomando por referência as relações entre indústria (Saturno em Virgem) e comércio (Júpiter em Capricórnio). Depreende-se que, durante o período em que este último estiver no signo de Capricórnio, ocorrerão oscilações tanto na atividade produtiva como na comercial, com tendência a resultados moderados a ruins. Em várias momentos ao longo do ano, será a indústria que pressionará o comércio, particularmente nas épocas em que Saturno estiver direto.

A partir do segundo semestre, a cena política rouba de vez as atenções, com reflexos negativos para o comércio, embora nem tanto para a indústria. De todo modo, para ambos os setores, a palavra de ordem é austeridade.

Outros artigos de Henrique G. Wiederspahn.

Comente este artigo |Leia comentários de outros leitores



Atalhos de Constelar | Voltar à capa desta edição |

Apresentação - Presságios2008 | Panorâmica 2008 |
Equipe de Constelar -
Retrospectiva | As previsões para 2007 e o que realmente aconteceu |
Luís Ribeiro e Helena Avelar
- Previsões com Astrologia Tradicional | Brasil | Estados Unidos, China e Eclipses |
Niso Vianna
- Presságios2008 | O Brasil em 2008 e o futuro sob uma perspectiva astrológica mundial |
Raul V. Martinez - Previsão com método de profecções | Datas críticas de 2008 |
Vanessa Tuleski - Astrologia e RH | Lidando com o mundo do trabalho em 2008 |
Henrique G. Wiederspahn - Previsões para o mundo dos negócios | O trânsito de Júpiter em Capricórnio |
Silvia Ceres - 2008-2009 | As efemérides do ano |


Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão os avisos de atualização do site!
2013, Terra do Juremá Comunicação Ltda. Direitos autorais protegidos.
Reprodução proibida sem autorização dos autores.
Constelar Home Mapas do Brasil Tambores de América Escola Astroletiva